PA – Capítulo 116

A Situação das Mulheres no Jardim do Éden

 

 

— Por qu… por quê?

O bar estava cheio de gritos e comemorações que ficavam mais altos a cada minuto, tão alto que os braços robóticos que serviam bebidas estavam tremendo ligeiramente. O comentário foi facilmente suprimido pelo ruído estridente e foi ouvido apenas pelo homem em frente ao alto-falante.

O rosto do homem estava escondido novamente debaixo do capuz, de modo que metade de seu rosto estava encoberto pelas sombras. Ele não respondeu imediatamente, mas, em vez disso, inclinou-se para o lado, ouvindo a cacofonia de comemoração da platéia antes de suspirar com desprezo, curvando um dos lados de seus lábios.

— Isso é porque para eles, nós não somos humanos, — ele respondeu com sua voz de barítono enquanto tomava um gole de seu coquetel azul.

O homem à sua frente era magro e moreno. Provavelmente tinha vinte e tantos ou trinta e poucos anos. Ele ficou atordoado e, de alguma forma, seus olhos normalmente brilhantes e inquisitivos ficaram cobertos por um brilho opaco.

Ele ficou boquiaberto, quase como se sua voz estivesse ficando tão pálida quanto seu rosto.

— Eu não entendo… mesmo se formos diferentes, isso já é…

— Já é o que? — o homem de capuz sorriu vagamente. — Humanos não se comportam da mesma maneira em relação a luta de cachorros, galos e touradas? A única diferença é que nos parecemos com eles, é por isso que tem aqueles… — ele não terminou sua frase. Nesse ponto, o magrelo não estava mais prestando atenção na conversa e de repente cobriu a própria boca. Suor frio apareceu em todo o seu corpo enquanto tentava conter sua náusea, com uma voz abafada.

A luz da tela cintilou em seu rosto enquanto os aplausos da multidão diminuíram. O homem magro se virou e viu que a recapitulação havia terminado e a apresentadora estava de volta. Ele rapidamente bebeu alguns goles de cerveja, mas seu rosto ainda parecia doentio.

— Eu… eu não entendo, — o magrelo agarrou sua garrafa de cerveja com força. O desgosto que sentiu quando viu aquelas imagens anteriormente o deixou tão desconfortável que era como se pudesse sentir sua alma sofrendo.

O homem escondido em vestes continuou vagarosamente.

— Ninguém sabe a data exata em que esse mundo apocalíptico chamado Jardim do Éden se transformou. Todos sabem que já se passaram algumas décadas. Naquela época, os cidadãos daqui tinham tecnologia avançada. Eles criaram essa cidade fechada em vidro e muitas pessoas normais com zero potencial de crescimento sobreviveram. Mesmo que não possam deixar esta cidade, não são enviados aleatoriamente para outros Novos Mundos. Assim, eles continuaram prosperando até hoje.

Depois de olhar para o outro, perguntou:

— Você sabe o quão grande é esta “Cidade do Jardim do Éden?

O magro balançou a cabeça e não disse uma palavra, pois temia que fosse vomitar os sucos  gástricos que mal conseguia conter.

— A pé, dá para explorar todo o lugar em três horas. — A voz era tão calma e inabalável quanto antes, — Você consegue imaginar viver aqui? Viver em uma gaiola desde o dia em que nasceu, incapaz de sair e saber que você terá apenas um emprego que o governo atribui, criando um número limitado de crianças conforme instruído, morrendo em um local designado, e lá fora… há aqueles pós-humanos livres chegando e saindo como bem entenderem…

— Irmão Gong, você está justificando as ações deles? — O homem magro bateu sua garrafa de cerveja na mesa. Suprimindo sua raiva, ele murmurou: — Não há razão para…

O homem com uma túnica balançou a mão e respondeu.

— Eu não estou justificando os erros deles. Só acho que as mudanças psicológicas são muito interessantes… É apenas meu interesse ocupacional.

— Que tipo de mudanças?

— Inicialmente, esse grupo de pessoas provavelmente apenas invejava os pós-humanos e desejava sair dessa cidade. Isso continuou até eles perceberem que os pós-humanos que chegavam estavam desesperados para entrar na cidade.

A expressão do magrelo congelou.

— Não somente queremos entrar na cidade, mas também queremos as mesmas coisas que eles têm: chicletes anti-radiação, roupas, água potável… Não somente nós não temos nada, mas como temos que sofrer o destino de ser enviado para outros Novos Mundos. — Ele sorriu, — Alguns Novos Mundos compartilham a opinião extremista que pós-humanos não são humanos. Mas este é um lugar perfeito para doutrinar profundamente na mente das pessoas que pós-humanos são criaturas inferiores aos seres humanos. Sob tais condições, com a falta de entretenimento, e nada que incentive a empatia, este Torneio de Ano Novo Lunar foi finalmente criado.

O magrelo ficou aturdido por um longo tempo antes de conseguir ligar a breve explicação aos aplausos que ele viu.

— Irmão Gong…

Ele tinha mais a falar, mas foi interrompido por uma erupção de gritos e assobios. Se virou para a tela e percebeu que, após a retrospectiva, o programa seguiu para a pesquisa de popularidade das desafiantes. Naquele momento, a tela mostrava muitas das desafiantes populares e as pessoas no bar ficaram barulhentas e entusiasmadas novamente.

Cada morador do Jardim do Éden usava uma pequena pulseira que projetava uma tela quando ativada. A única coisa que precisavam fazer era encostar na tela projetada pela pulseira para votar em sua desafiante favorita. Neste momento, a desafiante mais popular era uma garota de cabelos pretos com cara de assustada cujo nome era Chuyan Hui. A segunda desafiante mais popular era uma criança de doze anos, seguida de uma criança de quatorze anos. As pessoas votaram claramente nelas por causa de suas idades.

As desafiantes que tinham muitos votos apareceriam muito mais tarde no torneio, isto era para aumentar a audiência e para atrair patrocinadores. A lista das mais votadas apareceu e mesmo depois de bastante tempo, a desafiante 97 ainda não tinha aparecido na tela.

A expressão fria de Sanji só apareceu depois que 50 pessoas foram exibidas. O motivo de sua popularidade? Foi declarado como: “Eu quero ver aquela mulher orgulhosa e indiferente enfrentar a derrota e a humilhação em batalha”.

— Derrota e humilhação… — Sanji repetiu as palavras na tela, mas seu rosto parecia resignado. No entanto, se alguém que entendesse seu temperamento se aproximasse, ficariam alarmados com seu olhar tumultuoso. Suas emoções violentas escoavam de seus olhos, embora ela estivesse tentando não mostrar, e isso era um sinal sinistro. Ela nunca soube que suas emoções poderiam ser tão intensas.

Depois de assistir a retrospectiva dos torneios anteriores, não pôde deixar de sentir que todo o vocabulário que conhecia era leve demais. Nada poderia descrever adequadamente o sentimento complexo que ela sentia — era choque? Nojo? Medo?

Depois de pensar por um tempo, decidiu que estava mais para “raiva”.

— Oh, você está falando sobre a apresentadora deste ano? Sim, ela não é ruim.

Sanji ouviu as fofocas entre o apresentador de rosto rosado e um dos cinegrafistas. Eles obviamente já estavam acostumados com o “Vamos recapitular as cenas emocionantes de torneios anteriores”.

— O pai dela já decidiu um preço? — perguntou o cinegrafista.

— Sim. É bem carinha, mas não deve ser um problema para o filho de um homem rico como você. Você pode tentar… Mas ouvi dizer que ela quer continuar trabalhando mesmo depois de se casar.

O cinegrafista de repente zombou.

— Se alguém a comprar, quem ela pensa que é para falar de condições? Acho que ninguém vai querer comprar uma mulher tão independente.

— Haha. Talvez o preço diminua se o pai dela ficar ansioso…

— Meu primo comprou uma neste ano. Ela teve um caso antes do casamento, então a família teve que baixar o preço…

— Quantas mulheres seu primo comprou? Ele ainda está comprando mais?

Os cantos dos lábios de Sanji se contraíram um pouco enquanto ouvia a conversa desenfreada dos homens. Um fedor azedo impregnou o ar enquanto algumas das desafiante não conseguiram controlar sua náusea, então o chão ficou coberto de poças de vômito. A maquiagem em seus rostos estava arruinada devido à mistura de suor, lágrimas, muco e saliva. Algumas delas estavam chorando incontrolavelmente enquanto as outras estavam atordoadas.

Sanji olhou para o apresentador, mas este continuou conversando animadamente com o cinegrafista.

— Ei, você. — Sanji disse baixinho. — Eu tenho algo para te perguntar.

O rosado ficou momentaneamente atordoado. Ele trocou olhares com o cinegrafista antes de inclinar a cabeça, olhando para trás condescendente.

— O quê?

— Quem são os organizadores deste torneio?

— Por que você quer saber? — O apresentador desviou o olhar. Quando ele estava na câmera, ele agia como se quisesse muito continuar ouvido o que ela tinha a dizer. Em contraste, agora parecia que estava segurando sua repulsa enquanto estava falando com ela. — Todas vocês apenas têm que participar do torneio. Não há necessidade de você se incomodar com qualquer outra coisa.

A conversa deles chamou a atenção de Chuyan, que olhava com expressão vazia. A conversa não foi tão audível já que a sala estava cheia de soluços ou vômitos, mas ela os ouviu claramente porque estava perto.

O sorriso no rosto de Sanji poderia ser considerado gentil. Ela olhou para o homem de rosto rosado e falou com um tom muito cordial:

— Eu pergunto e você responde… Eu não quero que você se arrependa se as coisas ficarem feias mais tarde.

Chuyan e outras duas mulheres ficaram atordoadas. Vendo o homem de rosto rosado chocado e irritado, Sanji sorriu. Depois de assistir a essa recapitulação, não conseguia conter a intenção assassina que sentia em seu coração, e isso estava nublando sua racionalidade.

Havia cerca de trinta soldados armados na sala e os seis lacaios de Movediço. Mesmo que seu chefe estivesse morto, por algum motivo eles não tinham ido embora, mas continuaram monitorando as mulheres de perto.

Sanji tinha recuperado o seu [Gravador] do cadáver e um Item Especial do tipo proteção. Se ela o ativasse, provavelmente poderia sobreviver aos ataques dos guardas até que pudesse armazenar a corda e ativar sua gargantilha…

Seu plano não era perfeito, mas depois de rever ele uma vez em sua cabeça, Sanji não queria pensar mais e decidiu apenas agir.

Quando estava prestes a gritar [Cinto de Couro do Lobo Solitário Esporte-Fino da Proteção] em irritação, ouviu um pisotear de passos como se muitas pessoas estivessem correndo para o lugar. Depois disso, alguém gritou.

— Envie todas esses desafiantes para a preparação. O torneio começará na próxima segunda-feira às 9h em ponto!

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!