PA – Capítulo 121

Sanji e o Chefe de Polícia

 

 

A área de contenção de cápsulas da arena era geralmente o lugar mais calmo à noite. Dezenas de mulheres imobilizadas, deitadas no fundo de suas cápsulas como cadáveres. Era como um quadro congelado no tempo. Porém, esta noite era diferente — o ar estava preenchido com os sons ásperos ofegantes dos homens e o distinto cheiro pungente de fluidos corporais. Isso era acompanhado de grunhidos e do som de corpos colidindo, criando uma aura doentia de decadência e excitação.

Depois que o segurança magricela se divertiu por um minuto inteiro, ele terminou suas necessidades. Pegou as roupas da mulher na frente dele e limpou seu corpo. Enquanto ela olhava fixamente para ele, o guarda se levantou e vestiu as calças. Ainda havia sons de respiração pesada vindo de algumas direções. O magricela colocou as mãos no quadril e examinou as cápsulas ao redor de si, se sentindo como um rei. Ele caminhou sobre a mulher abaixo dele e de repente parou.

— Huh? Por que não tem nenhum barulho vindo do Laoliu?

Se ele tratasse a rainha de gelo gentilmente, qual seria a graça? O guarda riu e caminhou em direção à cápsula 97. Na escuridão, a alguma distância, havia uma figura deitada no chão. Embora a silhueta estivesse tão imóvel quanto as várias mulheres em suas cápsulas, pertencia a uma pessoa muito mais gorda. O magricela sentiu um arrepio na espinha e correu. Quando chegou e viu a cena, sua visão de repente ficou preta.

À primeira vista, quase não conseguiu reconhecer Laoliu. Sangue escorria de cada poro do corpo daquele homem, e o forte cheiro de sangue o deixou um pouco tonto. Ele estremeceu enquanto se agachava para tocar o corpo, que ainda estava quente. O homem imediatamente pulou para trás e gritou.

— Pessoal, tomem cuida…

No instante em que ele pegou a arma tranquilizante, sentiu um calor na garganta. O guarda lentamente olhou para baixo, confuso por não conseguir continuar falando. Sem aviso, a pele em volta do pescoço foi aberta. Sangue morno jorrou de suas artérias cortadas e imediatamente tingiu o chão de vermelho.

— Por que você está gritando? Você não acha que sabemos que temos que tomar cuidado? Você quase me matou de susto, — os outros homens gritaram com raiva em resposta justamente quando o corpo do guarda estava prestes a cair no chão.

Uma mão segurou o colarinho do cadáver por trás. Sanji colocou o guarda gentilmente no chão sem fazer barulho. Ela se agachou e pegou a arma tranquilizante na cintura do homem. Converteu em uma carta [Arma Tranquilizante do Soldado de Infantaria] e a armazenou em seu corpo. Em seguida, olhou para as duas cartas vermelhas em sua mão.

Ela sorriu levemente quando leu as primeiras palavras. Os sintomas anteriores que tivera momentos antes, o cansaço crônico e a febre alta desapareceram sem deixar vestígios.

[Parabéns por evoluir! 2]

Introdução: Já faz quase um ano desde o último level-up. Considerando o ritmo, Sanji vai finalmente se livrar da maldição de sua habilidade principal não ter nenhuma utilidade de combate antes de morrer, né?

Habilidade ativa: Mundo Planar

Contagem de aumento de níveis: 2

Previsão para o próximo aumento de nível: antes do fim dos tempos.

Benefícios de aumento de nível: Agora você pode converter até 16 itens, que maravilha! Então, agora você sabe que quando subir de nível, o número de itens que você pode converter duplica, que alívio! Houve finalmente uma melhoria no nível artístico da carta, estando agora no naipe de “Adolescente do ensino médio burro, que tem notas horríveis, e acabou de se interessar por artes, na esperança de ficar rico vendendo os desenhos deploráveis que conseguir criar”! E você finalmente tem uma carta que tem alguma utilidade real de combate!

Seu sorriso desapareceu depois de ler a carta, era sempre difícil manter o sorriso depois de ler suas próprios cartas. Sanji pegou a outra carta vermelha com um brilho misterioso. Uma linha de palavras surgiu.

[Carta de Nostradamus]

Descrição: A profecia mais notória deste vidente foi a previsão apocalíptica que “Do céu virá um grande rei do terror no ano de 1999”. Surpreendentemente, sua profecia não se realizou, e assim o rancor de Nostradamus quanto a isso foi utilizado para criar esta carta que especificamente cria mini cenários apocalípticos.

Instruções: Usando o corpo da proprietária, Sanji, como intermediário, a carta pode armazenar os “elementos apocalípticos” aos quais o corpo de Sanji estiver exposto. Depois de ter acumulado um certo nível desse elemento em seu corpo, Sanji pode extrair e convertê-lo em uma Carta de Nostradamus. Por exemplo, se sua pele for exposta a uma temperatura acima de 85°C no Inferno Hipertermal, ela poderá “armazenar” a alta temperatura na carta. Quando ela usa a carta, criará um ambiente mini-apocalíptico de 85°C.

Da mesma maneira, a radiação pode ser extraída de seu corpo e, uma vez que tenha acumulado um alto nível de radiação condensada em uma carta, ela pode liberar tudo isso em um instante.

Proporções do ambiente apocalíptico: Extremamente pequeno. Se você quiser envolver uma pessoa inteira dentro do lugar, é melhor esperar pelo próximo nível.

Restrições: Depois que a energia for liberada, é necessário um período de 24hrs para liberar mais energia novamente, mesmo que não tenha liberado toda a energia armazenada na carta.

Se ela não tivesse [Veneno Versu] para ganhar um pouco de tempo, e se seu Mundo Planar não subisse de nível a tempo, algo sério poderia ter acontecido. Sanji esvaziou os 10 sieverts de radiação em seu corpo diretamente para dentro da [Carta de Nostradamus] e o símbolo da bateria na carta agora mostrava 10%.

— Então isso significa que a carta pode armazenar até 100 sieverts de radiação? Por que será que eu acho que esses números estão ficando cada vez mais fáceis de se entender… — Sanji murmurou enquanto se escondia na parte de trás da cápsula.

Os homens restantes que estavam se divertindo morreram antes mesmo de saber o que tinha acontecido. Sanji furtivamente matou três homens consecutivamente. Quando cada um deles morreu, eles olharam para Sanji com os olhos cheios de ódio, medo e desespero. Ela pensou que poderia manter-se composta e, de fato, conseguiu desacelerar seu coração que batia disparadamente.

Até que caminhou atrás de um gordo careca. Vendo-o ofegante enquanto se movia, suas gorduras sacudindo ao redor das coxas da garota que ele estava segurando, a luz refletindo no careca no meio de sua cabeça, era quase impossível para ela ter um pingo sequer de misericórdia. Quando viu os olhos apáticos da garota, Sanji não conseguiu mais se conter.

— Afaste-se dela! — ela gritou.

Em seguida, uma cabeça humana oleosa e careca voou pela lugar e caiu no chão com um “baque”. Esse era o último homem.

Depois que chutou o corpo sem cabeça de cima da garota, a arena retornou ao seu habitual silêncio escuro. Sanji só conseguia ouvir os sons de respiração desordenada das outras mulheres e seu próprio coração batendo. Ela enxugou o rosto antes de se agachar e vestir a menina desajeitadamente. A garota era muito nova. Lágrimas caíram de seus olhos negros enquanto olhava para Sanji.

Desde que o segurança havia morrido, uma luz vermelha na arena se acendeu. No entanto, Sanji não tinha percebido pois a luz estava escondida de sua visão. Controlando suas emoções complicadas, ela ajudou todas as outras mulheres que haviam sido retiradas de suas cápsulas a se vestirem. Percebendo que ainda eram incapazes de se mover, começou a se sentir um pouco preocupada quando se encostou contra uma das cápsulas.

Seis cápsulas haviam sido abertas, então havia cinco mulheres no chão. Mesmo assim, ainda não conseguiam se recuperar dos efeitos da substância química que haviam inalado. Além disso, não importava o método que tentasse, Sanji não conseguia abrir as outras cápsulas. Como havia uma pessoa viva em cada cápsula, não era possível converter as cápsulas em cartas.

Quando revistou o corpo do guarda magricela, não encontrou nenhuma chave ou algo similar. A tecnologia aqui no Jardim do Éden era muito mais avançada do que em seu próprio mundo, e momentaneamente Sanji se sentiu impotente. A coisa mais exasperante foi descobrir que havia uma rede elétrica em torno da área de contenção também. Ela inicialmente pensou que sua visão da área de batalha não era muito clara só porque ela estava em sua cápsula, mas na verdade era devido à rede.

Mesmo que tivesse escapado da cápsula, percebeu que ainda estava presa.

Será que existe realmente alguma saída?

Quando estava olhando ansiosamente ao redor, de repente ouviu um som alto de palmas. Alguém, escondido na escuridão a alguma distância, batia palmas fortemente.

Assustada, Sanji se virou rapidamente e olhou na direção do som. Ela estava muito sobrecarregada por suas emoções, então nem havia notado que alguém tinha entrado na arena.

— Ha! Bom. Você é fantástica! Que ótimo espetáculo! — uma voz soou, e o homem que falava prolongava intencionalmente a última sílaba de cada palavra. Assim que ele falou isso, as fortes luzes brancas foram acesas uma depois da outra. Luz rapidamente afastou o breu da arena, e Sanji estreitou os olhos involuntariamente.

Um homem de uniforme estava ao lado da entrada esquerda, batendo palmas metodicamente. Outros vinte homens uniformizados que pareciam ser seus subordinados estavam atrás dele. Havia também uma mulher no chão ao lado dos homens. Seus longos cabelos cobriam o rosto, por isso era impossível dizer se estava viva ou morta.

O homem que estava batendo palmas tinha um rosto quadrado. Mesmo que estivesse sorrindo, pouco fez para esconder seu comportamento frio e severo. Embora estivesse muito longe da área de contenção, ele olhou para Sanji com olhos que demonstravam sua irritação.

— Quando eu notei que o alerta de segurança tinha sido ativado, eu pensei que era um defeito. Quantos anos já se passaram… no entanto, nenhuma mutante jamais conseguiu escapar dessas cápsulas. Quando eu vi você pela câmera, fiquei chocado. Então tudo isso por causa desses desgraçados…

Ele olhou para o corpo morto do guarda antes de fazer um som suave e zombeteiro. O homem se virou e deu algumas ordens para os soldados, e então olhou para Sanji novamente.

— Quem teria esperado tal reviravolta de eventos este ano? — o homem disse com uma voz fria e penetrante que podia ser ouvida do lado de fora.

Lei parou quando ouviu isso.

— Irmão Gong, vamos realmente deixar aquela mulher se virar por conta própria?

Toni lançou-lhe um sorriso gentil.

— O chefe de polícia já deixou o salão de reunião do comitê, o que significa que a sala está vazia agora. Negócios em primeiro lugar, eu definitivamente preciso colocar minhas mãos naqueles itens especiais confiscados… Lei, você não vai vir?

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.

2 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!