PA – Capítulo 123

Doce Vingança! Mas, Sanji é louca?

 

 

Lina não disse nada. Em vez disso, levantou a sobrancelha e manteve essa expressão por algum tempo. Sanji olhou para ela, um pouco sem graça. Depois que contou a Lina seu plano, as duas caíram em um silêncio indescritível. A van que tinham visto todos os dias chegaria à arena em breve. Os degenerados que sobreviveram aos jogos anteriores também se reuniram à espera de um comando.

Sanji sabia que seu plano era um pouco simples demais, mas ainda não podia deixar de perguntar a Lina suavemente:

— Ei, por que você não fala nada ou pelo menos comenta sobre meu plano?

Se a expressão de Lina pudesse ser descrita em palavras, provavelmente significaria “Você chama isso de plano?” No entanto, de repente se virou e gritou:

— O que vocês acham?

Sanji ficou surpresa ao descobrir que, em algum momento, as outras três desafiantes as cercaram e ouviram sua proposta. Comparado a Lina, as outras três mulheres pareciam mais indefesas e aterrorizadas. Uma das mulheres, com um penteado cafona da década de 70, cobriu o rosto com uma das mãos antes de olhar para cima cheia de dúvidas.

— Tem certeza de que consegue manter sua promessa?

— Isso é muito imprudente. Eu, eu não posso… — uma mulher baixinha com seus trinta e poucos anos murmurou desanimadamente para si mesma enquanto olhava para os degenerados uivantes perto delas e segurava o próprio braço para se consolar. No entanto, ela se aproximou de Sanji inconscientemente.

— Se eu não planejasse manter minha palavra, não teria falado nada. — Sanji acenou para as duas. Seus olhos passaram pela mulher, que não fez nenhum comentário. — Mas, se você decidir se juntar a mim, então eu não vou permitir que você desista no meio do caminho.

Quando disse isso, a última mulher interveio.

— Eu entendo que devemos nos unir, mas por que ainda temos que…

— Não pergunte o porquê! — Sanji subitamente levantou a voz, a mulher ficou tão assustada que parou de falar. Sanji respirou fundo e voltou sua atenção para a van que estava se abrindo. — Se você quer que eu te proteja, deve aceitar essa condição!

As três mulheres não disseram uma palavra, mas Sanji ficou um pouco surpresa com a reação de Lina. A mesma examinou-a por alguns segundos e de repente disse:

— Pode contar comigo.

Sua voz era um pouco trêmula, mas estava clara como o dia.

Assim que a primeira pessoa concordou, foi fácil para o resto seguir o exemplo. Enquanto as outras três mulheres falavam seus nomes, Sanji acenou para Lina com gratidão.

— Qual é o problema? — Um dos membros da platéia, sentado na primeira fileira dos assentos VIP, resmungou descontente. Como sua voz saiu do alto-falante em seu capacete, tinha uma timbre robótico. — O que elas estão discutindo? Por que não estão com medo?

Nos anos anteriores, a essa altura do torneio, as desafiantes geralmente mostravam sinais de um colapso mental depois de testemunhar os destinos horrendos das desafiantes que vieram antes delas. Normalmente, em outros mundos apocalípticos, as pessoas só precisam da vontade de viver e um pouco de sorte para resistir e sobreviver às novas pressões. Ironicamente, às vezes podia ser mais fácil destruir a sanidade de uma pessoa através da pura maldade, impulsionada por atividades hedonistas, ocultas no Jardim do Éden.

Talvez seja melhor descrever desta maneira: se humanos fossem como computadores, sobreviver a dois ambientes totalmente diferentes exigiria dois “sistemas operacionais” diferentes. Poucas pessoas possuíam esses dois sistemas operacionais, de modo que a audiência no Jardim do Éden era muitas vezes entretida, mas as coisas estavam diferentes neste ano. Desde que a desafiante 97 sussurrou algo para outra desafiante, o clima na arena de repente mudou por algum motivo, e não foi uma mudança agradável.

A pessoa sentada ao lado do homem resmungão ficou quieta por um momento e de repente riu.

— Sim. — Sua voz suave e nítida conseguia elevar o humor das pessoas. O resmungão olhou para a pessoa que havia acabado de falar, mas não podia ver o rosto dela por causa da máscara que o outro estava usando, então apenas olhou de volta para a arena e imediatamente exclamou:

— Nossa! É um combatente de 2º grau! Um dos patrocinadores deve ter gasto muito dinheiro!

Naquele momento, Sanji deu um passo à frente e encarou a pessoa que desceu da van. Mesmo entre os degenerados horripilantes, o recente chegado tinha um aspecto distinto — ele tinha sido um pós-humano… uma vez.

Havia duas órbitas negras onde seus olhos deveria estar. Seu corpo estava coberto por inúmeras cicatrizes de facas, cicatrizes cirúrgicas e marcas de agulha. Era como um rato de laboratório que tinha sofrido experimentos demais. Quando aquela pessoa virou a cabeça, todos puderam ver que não tinha cabelo — ou, mais precisamente, nem sequer tinha um crânio. Em vez disso, tinha uma grande máquina em forma de besouro com luzes piscando embutida em sua cabeça.

— Agora vocês podem ver um dos produtos desenvolvidos pelos Laboratórios do Jardim do Éden. É um tipo de mutante conhecido como “Combatente de 2º Grau”… Como todos vocês sabem, mutantes masculinos são usados ​​para experimentos, exatamente como o que temos aqui hoje…

O coração de Sanji congelou por um segundo. Antes disso, ela pensava que apenas as mulheres pós-humanas eram tratadas com tanta crueldade, mas se pensasse sobre a situação, só poderiam desenvolver tecnologias e métodos efetivos para lidar com pós-humanos se os testassem em outros pós-humanos.

Toda vez que o pós-humano se movia, a máquina parecida com um besouro piscava uma vez. Mesmo que já tivesse perdido os dois olhos, Sanji sentiu que estava avaliando a situação atual da partida, especialmente quando aqueles buracos cavernosos foram direcionados a ela.

A imagem de Lina apareceu no telão e o apresentador introduziu alegremente o patrocinador dela. Os detalhes mencionados foram semelhantes aos outros patrocínios, sendo igualmente nauseantes e sádicos. No entanto, quando Sanji quis dizer algo para ela, percebeu que havia um sorriso no rosto pálido de Lina.

— Não se preocupe, — ela limpou as lágrimas do canto dos olhos. — Se eu ganhar, vou mandar esses patrocinadores para a merda.

Nesta partida, apenas Lina e a mulher de penteado antiquado, Arielle Menke, tinham patrocinadores. Esta também foi a razão pela qual o grande grupo de degenerados foi em direção a ambas quando a buzina soou.

Quando Sanji estava em sua cápsula, na verdade não sentiu o quão intensa a batalha era. Mas agora que era a vez dela, a história era totalmente diferente.

O chão estava escorregadio, manchado de sangue e carne, e cada passo que dava acompanhava sons molhados e úmidos. O fedor de sangue dominou seu olfato, e os gritos agudos de seus oponentes machucaram seus ouvidos. O chão tremeu quando os degenerados se moveram, e era difícil até ficar de pé. Embora tenha dito a si mesma racionalmente que havia apenas algumas dúzias de degenerados, quando olhou em volta, eles pareciam ocupar todos os cantos da arena.

Sanji usou a boca do degenerado transformada em arma improvisada para acertar um inimigo que se movia em direção a Arielle. As bordas afiadas da boca combinadas com a força recém recuperada arrancaram um dos membros adicionais do degenerado, que por causa da radiação, ninguém saberia dizer o que era exatamente.

— Nós três devemos cercar as duas com patrocinadores! Rápido! Primeiro, vamos garantir que elas não sejam pegas!

A mulher baixinha de cabelos curtos se chamava Sallee Coen. Ela imediatamente concordou e levantou os punhos à sua frente. Rapidamente socou um degenerado que tinha avançado na frente de Lina. A última mulher, Juli Mague, pulou para o lado de Arielle e gritou em voz alta para Sanji:

— Se eu for morrer aqui, eu juro que você vai se arrepender mesmo que eu tenha que me transformar em um fantasma!

Sanji sorriu presunçosamente e deu uma cotovelada em outro degenerado, tão violentamente que o rosto dele foi esmagado.

— Não se preocupe. Eu morrerei antes de você!

Antes que Juli pudesse recuperar o equilíbrio, alguns degenerados viraram para ela e uivaram, o que a assustou tanto que só conseguiu fechar os olhos… Então, um braço musculoso apareceu na frente dela e derrubou os degenerados. Juli, que tinha recuperado a compostura, olhou para o homem alto a seu lado.

[O Acompanhante Viril da Rainha]

Descrição: Mesmo que tenha a aparência de um homem, na verdade é o resultado de uma habilidade. Quanto mais difícil o comando dado ao acompanhante, menor ele fica, como uma barra de sabão (hã?), até que desapareça. A rainha precisa ser afetada por um “desejo ardente por rapazes lindos” para convocar com sucesso o próximo acompanhante.

OBS: Além de usá-lo para o combate, você pode fazer o que quiser com o acompanhante.

Sanji ficou surpresa quando um homem alto apareceu de repente perto delas. Quando percebeu que essa era a habilidade de Juli, Lina de repente gritou atrás dela.

— Cuidado!

Sanji imediatamente se lembrou do pós-humano que tinha perdido de vista desde o começo da partida. Ela conseguiu ouvir o ataque, mas não podia se esquivar porque havia alguém atrás dela. Se se esquivasse naquele momento, se uma das outras mulheres se machucasse, esse grupo improvisado que acabara de ser formado se dissolveria imediatamente.

Ela se virou e descobriu que os dois olhos cavernosos estavam agora bem próximos dela. Os dois buracos subitamente apareceram distorcidos enquanto emitiram um raio branco que engoliu Sanji no segundo seguinte.

O [Cinto de Couro do Lobo Solitário Esporte-Fino da Proteção] foi imediatamente ativado. Os restantes 67% de carga de proteção, que sobraram de quando o Movediço ainda estava usando o item, estavam sendo rapidamente consumidos, mas não havia sinal de que a luz branca desapareceria tão cedo. Como as outras estavam ocupadas se defendendo dos degenerados, não podiam ajudá-la. Mesmo que conseguissem se livrar dos inimigos, não saberiam como ajudar. Todas no grupo ficaram ansiosas.

— Parece que o adeus da desafiante 97 acontecerá em breve… — Enquanto o apresentador continuava com sua ladainha, Sanji ouviu seu cinto estralar. O mesmo quebrou em alguns pedaços e caiu de sua cintura. Ao mesmo tempo, a luz branca finalmente desapareceu.

Seu corpo estava encharcado de suor frio. Ela deu uma rápida olhada em seu corpo, contente em perceber que ainda estava inteira. Vendo que o ataque falhou, o pós-humano saltou e se escondeu entre os degenerados.

— O que foi isso? — Sallee perguntou com voz trêmula.

Sanji não tinha ideia, mas era claramente um problema. O Veneno Versu era tão letal que podia matar uma pessoa em segundos, mas mesmo assim só gastou uma pequena porção da carga de proteção do cinto. Por outro lado, o inimigo destruiu o cinto em poucos segundos. Sanji então imaginou quantas vezes ela poderia ter morrido se tivesse sido acertada em cheio.

— O que devemos fazer? Se ele atacar novamente… — Lina estava em pé no meio de sua formação. Ela balançou as mãos no ar e antes de um degenerado se aproximar, ele caiu no chão com um baque.

[Habilidade de Encher de Linguiça de N.Heller]

Descrição: Quando necessário, uma obscura novelista da web tem a capacidade de escrever 6300 palavras de uma só vez, sem avançar na trama. Essa habilidade pode ser canalizada pelo leitor e convertida em um bom método para atrasar o oponente — o oponente não conseguirá se mover mesmo que muito, muito tempo tenha se passado.

OBS: Essa habilidade pode ser usada em vários alvos. Porém, quanto mais alvos, menor o efeito. O atraso máximo é de três segundos. Essa habilidade pode ser usada cinco vezes por dia.

Sallee estava muito assustada, mas com os companheiros apoiando-a, deu um passo à frente e socou com força a cabeça de um degenerado.

Após seu encontro com a morte, Sanji acalmou seu coração acelerado e rugiu:

— Vamos nos livrar de todos os degenerados primeiro. Sem essas coisas bloqueando nosso caminho, podemos ao menos evitar os ataques! Mas precisamos ser rápidas! Precisamos fazer isso antes do próximo ataque!

Um ataque desse tipo definitivamente precisaria de um tempo para ser utilizado novamente. Se o inimigo pudesse atacar continuamente, não precisaria recuar e se esconder.

— Mas há muitos deles! — Um dos degenerados cuspiu um fluido verde que passou pelo corpo de Arielle. Suas roupas derreteram instantaneamente e fumaça branca subiu de sua pele. Suportando sua dor e lágrimas, ela gritou: — Minha habilidade não é muito útil em combate!

Desde que a partida havia começado, muitos degenerados tinham sido incapacitados, enquanto apenas Arielle tinha se ferido levemente. Quando viram a fumaça, a insatisfação do público explodiu. Eles se levantaram gritando, brandindo suas bandeiras, jogando coisas ao redor… Quase todo mundo estava zombando e amaldiçoando, incitando os degenerados e pós-humano a se esforçarem mais para pegar as mulheres.

Sanji olhou ameaçadoramente para o público e gritou algo para Lina, mas sua voz foi rapidamente abafada por todo o barulho ao redor deles.

Lina parou lentamente, seu olhar percorreu suas companheiras e finalmente parou no chão não muito longe delas. Na confusão semifluida de sangue e carne, viu o olho que não podia ser destruído. Simplesmente lá, observando o céu.

— Vamos lá. — Lina mordeu o lábio inferior. — Você terá a habilidade de convocar todos os espíritos vingativos que morreram nesta arena para que eles possam exercer sua vingança.

Quando terminou de falar, as ataduras ao redor do pescoço de Sanji ficaram quentes. A gargantilha de Sanji foi ativada.

Percebendo que algo estava errado, a comoção dentro da arena gradualmente diminuiu. Se não fosse pela rede elétrica, o vento misterioso e uivante dentro da arena teria derrubado os capuzes dos membros da plateia sentados na seção VIP. Gritos penetrantes encheram toda a arena enquanto sombras escuras apareceram repentinamente e começaram a assumir as formas de numerosas desafiantes falecidas.

Havia aquelas que Sanji reconhecia e aquelas que eram totalmente desconhecidas. Algumas não tinham braços e pernas e outras pareciam perfeitamente bem. Os números eram muito além de algumas dúzias, provavelmente porque os espíritos vingativos dos últimos torneios também foram convocados. Sanji podia sentir sua força sendo drenada, seus olhos vacilaram um pouco quando ela viu o rosto de Xinyi.

Era apenas uma cabeça flutuando no ar. O corpo da garota tinha sido tão completamente violado, e não apareceria novamente mesmo depois dela se transformar em um “fantasma”. Sanji sentiu os olhos lacrimejarem, mas conteve as lágrimas e gritou.

— VÃO!

Finalmente. Os espíritos avançaram sobre os degenerados como um tsunami, afogando-os em um mar de ectoplasma. Os degenerados gritaram e lutaram, mas foram rapidamente engolidos. Finalmente, elas tinham a chance de se vingar…

O ódio delas imergiu a arena na escuridão, e em meio às sombras escuras, um feixe de luz branca brilhou algumas vezes antes de desaparecer. O apresentador em pânico tentou dizer alguma coisa, mas simplesmente não sabia o que falar. Antes do limite de cinco minutos tivesse passado, todos os degenerados haviam sido derrotados. Alguns ainda tinham seus corpos espasmando.

Com todos os inimigos mortos, os espíritos gritaram novamente e atacaram a rede elétrica em ondas. O ataque deles foi tão violento que os rostos da platéia sob suas máscaras estavam ficando pálidos. As pessoas que antes pediam fervorosamente que as pós-humanas fossem mortas, saíram de seus acentos correndo para fora da arquibancada. Mas a rede elétrica resistiu aos golpes e os espíritos desapareceram na fumaça, um após o outro, como se fossem queimados pela rede. A platéia só se acalmou novamente depois de ver isso.

Os cinco minutos estavam quase no fim. Os inúmeros espíritos na arena voltaram e voaram em direção às cinco desafiantes. Sanji ficou atordoada, mas rapidamente sentiu as sombras geladas passando por seu corpo.

— Obrigada.

Sanji ouviu um sussurro, mas ela não tinha certeza se era Xinyi ou os outros espíritos. Quando abriu os olhos, descobriu que a arena ainda estava bem iluminada.

Havia um silêncio absoluto. Todos olhavam para as cinco mulheres que estavam paradas e para o chão da arena, manchada de sangue, tripas e membros despedaçados.

Até o apresentador ficou perplexo. Ele não fazia ideia do que falar.

Enquanto o silêncio pairava no ar, Sanji podia ouvir os sons de respiração das pessoas atrás dela, então olhou ao redor da arena ansiosamente.

Aquele pós-humano ainda deveria estar vivo. Ignorando seus músculos cansados, ela ativou [Sem coincidência, sem história], e olhou os arredores. Embora não pudesse usar todo o potencial dessa habilidade, ainda assim era útil. Imediatamente viu alguns movimentos sob uma pilha de restos brancos.

Sanji prendeu a respiração e caminhou em direção à pilha silenciosamente. Levantou sua arma…

Sua arma atingiu e quebrou a máquina parecida com um besouro primeiro. Então, fluido cerebral amarelo pálido saiu da cabeça dele. Antes de dar o último suspiro, Sanji ouviu-o vagamente dizer.

— Maninha…

Ele viu sua irmã entre os espíritos?

Sanji manteve sua arma e caminhou de volta para suas companheiras. Uma pequena câmera que estava circulando a arena a partir do topo voou discretamente e deu um zoom em sua expressão.

— Por que você não está falando, senhor apresentador? — Sanji sorriu. A telona mostrou claramente as manchas de sangue em seu rosto. — Deixe-me anunciar o resultado desta partida em seu lugar. Nós vencemos esta partida. Não vamos desistir. Todas nós continuaremos e participaremos da próxima partida.

Ainda encarando a câmera, continuou.

— Nós não somos mutantes! Somos pós-humanas! Somos pós-humanas que são superiores a vocês!

Este era o plano de Sanji. Ela queria ficar no torneio para ajudar as outras desafiantes a sobreviver. A condição que estabeleceu para as outras mulheres era que qualquer um que recebesse sua ajuda teria que continuar lutando no torneio.

Naquele momento, as duas últimas frases levantaram o inferno em todo o Jardim do Éden, mas Sanji não se importou. A telona mudou rapidamente para mostrar o rosto do apresentador. Depois de hesitar por um momento, Sanji se agachou.

— O que foi? Você está ferida? — Lina perguntou urgentemente.

As outras mulheres ainda estavam confusas com a situação. Elas não conseguiram processar o fato de terem vencido a partida. Enquanto isso, Sanji recuperou o foco depois de se agachar.

— Não, eu estou bem. — Sanji parecia incaracteristicamente indecisa. — Não olhe para mim, você ficará com nojo.

Lina olhou interrogativamente para Sanji com seus olhos brilhantes.

Sanji respirou fundo e de repente pegou um pedaço de um degenerado. Ela colocou em sua boca e sugou o sangue. Suas sobrancelhas se apertaram quando provou o líquido estranho e repugnante. Sua garganta estremeceu como se estivesse prestes a vomitar. No entanto, no final, bebeu todo o sangue que conseguia.

Sanji cobriu a boca, se levantou com o rosto pálido e olhou para toda a população do Jardim do Éden que ficou chocada com suas atitudes mais uma vez.

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.

3 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!