PA – Capítulo 129

As Excentricidades Ocultas no Jardim do Éden

 

 

Estritamente falando, esta era a primeira vez que Sanji caminhava nas ruas do Jardim do Éden. Como tinha visto pelo lado de fora da cúpula, o estilo da cidade era completamente diferente de qualquer coisa que tenha visto anteriormente na Terra. Como ainda não havia amanhecido, o céu do lado de fora do vidro era de um tom azul-escuro e salpicado de brilhantes estrelas cintilantes. As lâmpadas de rua amarelas que flutuavam no ar desciam como pássaros ao sentirem os passos das pessoas. Elas lançavam uma luz amarela aconchegante na rua, iluminando o caminho. Uma combinação de cores frias e quentes contrastava contra a tranquila paisagem noturna no céu, como uma obra de arte.

Xueqin, que estava nos braços do acompanhante, de repente falou friamente:

— Não seja enganada por essas coisas. Há uma câmera em cada uma das lâmpadas na rua.

Arielle, que tinha acabado de tentar encostar nas lâmpadas, rapidamente recuou a mão depois de ouvir isso.

Sanji olhou para as poucas dúzias de mulheres atrás dela e falou baixinho com Lina:

— Mesmo que todo mundo esteja usando esses trajes militares anti-radiação e por causa disso nossas identidades não serão expostas tão rapidamente, nós ainda temos que ter cuidado. Será que as outras poderiam conversar menos e se mover mais? Só temos que segurar nossas armas e seguir em frente.

Lina assentiu antes de se virar e passar a mensagem para o grupo.

Embora não parecesse um grande número, quando 43 pessoas caminhavam juntas, cobriam quase metade da rua. Sanji não achava que esse tanto de mulheres fosse segui-la. Daqueles que decidiram ir embora, algumas estavam preocupadas com sua segurança, mas o resto estava prestes a ser enviado para outro mundo, então não queriam correr riscos desnecessários…

Depois que Toni as instruiu sobre como fugir da cidade, ele mesmo não escapou, seguindo a tropa de pós-humanas. Embora Sanji não estivesse feliz que ele ainda estivesse as seguindo, não conseguia mandá-lo embora imediatamente. Por fim, manteve Xueqin ao seu lado para que os dois não começassem a brigar na rua.

— Consegue ver aquela torre negra ao longe? É absolutamente proibido aos moradores ir lá. Supostamente, ela é o componente central do globo de vidro, que fornece a energia necessária para o escudo protetor.

— Energia? — Sanji ficou confusa. Ela olhou para o vidro acima delas. Não importa o quanto olhasse, parecia simplesmente um pedaço de vidro, e ela não conseguia ver como precisaria de uma fonte de energia. — Quantas pessoas costumam vigiar aquele lugar?

Inesperadamente, Xueqin bufou e disse:

— Não há guardas. Ninguém sabe o motivo, mas as pessoas que se aproximam da torre sempre desaparecem sem deixar rasto. Isso inclui os soldados vigiando o local. Basicamente, ninguém precisa vigiar o lugar, ele se vigia sozinho.

Depois de terminar de falar como uma sabichona, de repente virou a cabeça, como se estivesse envergonhada, então Sanji só conseguia ver a parte de trás da cabeça da mulher. Ela continuou:

— Por isso, se você quiser morrer, você pode ir lá tentar.

— Ah… — Sanji respondeu inconscientemente enquanto ainda estava intrigada sobre o enigma da fonte de energia.

Uma sirene aguda ecoou ao longe, atravessando a noite silenciosa. Duas ambulâncias passaram por cima de suas cabeças, deixando para trás apenas o vento. Fazia apenas 30 minutos desde que haviam escapado da arena e essa era a quinta frota de ambulâncias que tinham visto. Ocasionalmente, ouviam alguns gritos dos apartamentos. Aparentemente, o surto de radiação foi muito pior do que o que Sanji tinha antecipado. Ela franziu as sobrancelhas e tinha a ligeira impressão que algo estava errado. No entanto, achou a torre tão intrigante que não dedicou nenhum momento para esse pensamento aleatório.

Elas viraram uma esquina e viram um edifício branco em forma de concha, que roubou toda a atenção de Sanji. O formato do edifício fluía bem, dando-lhe uma aparência limpa e fofa. Era a mesma sensação que teve quando observou pelo lado de fora. Sanji parou na frente do prédio e respirou fundo. Puxou sua arma extremamente rápido e, com alguns saltos, destruiu cinco lâmpadas de rua consecutivamente. Depois disso, pressionou a campainha luminosa e gesticulou para o acompanhante. O mesmo colocou Xueqin no chão e caminhou até a porta com outra mulher que usava um capacete de segurança.

Uma projeção apareceu da campainha iluminada, uma imagem de um mordomo de meia-idade com um rosto zangado e sonolento.

— Quem é? A essa hora da manhã! — Ele viu o traje militar do acompanhante e, aos poucos, olhou para cima. — Por que vocês estão aqui, soldados?

Enquanto Juli abria a boca por trás, o acompanhante disse claramente:

— As mulheres mutantes serão executadas em duas horas. Nosso chefe ordenou que trouxéssemos primeiro a mutante que o Sr. Guang está interessado.

Depois que falou isso, tirou o capacete da mulher, revelando um rosto de aparência lamentável — era Chuyan.

Quando o mordomo viu a desafiante mais popular do torneio bem na frente dele, seus olhos se iluminaram e ele baixou a guarda.

— Quando foi que o mestre… Oh, tudo bem. Eu vou abrir a porta para vocês. Espere um momento…

Quando as duas portas de metal rapidamente deslizaram para cima, o acompanhante rapidamente cobriu a câmera na campainha e gesticulou para Sanji e os outras atrás dela. Todas correram para dentro do prédio.

Elas estavam agora em uma grande sala de estar mal iluminada. O mordomo que estava na metade das escadas viu o grupo de mais de quarenta pessoas entrando agressivamente. Ficou tão assustado que tentou correr, mas um vulto negro perfurou seu peito. Seu corpo imediatamente caiu escada abaixo.

Sanji balançou a boca do degenerado, apontando para uma outra pessoa próxima. Neste momento, alguém acendeu a luz na sala de estar e Sanji imediatamente parou. Não era uma pessoa. Era uma mulher taxidermizada, e o olhar de medo tinha sido imortalizado em seu rosto jovem.

Em um pequeno corredor perto da lareira, provavelmente um lugar onde chá era servido aos convidados, havia mais de dez outros “espécimes” exibindo diferentes tipos de expressões. A única semelhança entre elas era o estado humilhante de seus cadáveres.

— Vamos lá pegar esse lixo chamado Guang Zhu! — Sanji rugiu furiosamente, enquanto as outras mulheres respondiam com o mesmo nível de fúria. Sanji liderou o grupo para o andar de cima. Os guarda-costas que encontraram ao longo do caminho, embora armados com armas de baixo calibre, não tiveram chance contra elas. Quando Sanji chegou ao último andar e abriu a porta do quarto, viu Guang. O gordo estava ocupado arrumando sua mala.

— Quem te mandou aqui? Eu te darei dez vezes mais…

Um grito alto feminino fez com que ele calasse a boca. Enquanto o gordo estava atordoado, uma pessoa atacou-o e bateu violentamente em seu rosto repetidamente.

— Você queria me adicionar à sua coleção doentia? E você matou minha irmã! Onde está minha irmã? Onde ela está? — Chuyan gritava com uma voz de partir o coração.

Chuyan não estava usando o capacete. Ela olhou para o homem gordo com seus olhos vermelhos, enquanto o rosto do homem instantaneamente ficou pálido. Porém, não permaneceu branco por muito tempo. A ira de Chuyan foi acompanhada por sua força pós-humana. Depois de mais de dez tapas, o rosto do homem tornou-se apenas uma pilha de carne amassada que pendia sobre seu crânio quebrado. Ele já estava morto, mas Chuyan continuou batendo como se ainda não tivesse percebido isso.

Sanji suspirou e a segurou. Chuiyan ficou aturdida por um momento antes de parar, depois caiu nos braços de Sanji e começou a soluçar.

— Minha irmã… veio para cá antes de mim… Nós temos habilidades telepáticas. Então, eu posso sentir o que ela está sentindo. Eu experimentei todas as suas emoções… — ela gaguejou enquanto chorava, fazendo com que os outros começassem a chorar também.

Era por isso que ela estava com tanto medo… Se alguém descobrisse que teria que experimentar a mesma humilhação e tortura depois de já ter que experimentá-la uma vez, definitivamente perderia o controle…

— Fiquem calmas, — Sanji disse com um tom sério, e sua voz clara e racional chamou a atenção do grupo. — Algumas das garotas já estão vigiando a entrada. Todas devemos procurar pela casa e impedir que qualquer um chame a polícia. Se você ver algum empregado, cabe a vocês decidirem o que fazer com ele, aprisionar ou matar.

As outras mulheres concordaram e o grupo rapidamente se espalhou para procurar pelos quartos.

A única coisa que importava para o Comitê era que as desafiantes fossem mantidas vivas até entrarem na arena. Por isso, eles não se importava com nada a mais. Sanji e as outras mulheres ou estavam cobertas de feridas ou estavam exaustas. Além disso, a última vez que tinham comido algo foi dias atrás.

Sanji calculou que mesmo com o disfarce militar, elas não conseguiriam caminhar para longe, pois estavam perto de seus limites físicos, considerando suas condições corporais. Elas precisavam desesperadamente de um lugar para descansar e se recuperar. Depois de considerar por algum tempo, finalmente pensou nos patrocinadores.

De acordo com as palavras de Sanji, esses patrocinadores deveriam, de fato, desempenhar seus papéis adequadamente e ajudá-las.

Guang certamente merecia morrer. Ele era um fã fanático do torneio. Não só coletou muitas desafiantes taxidermizadas, como também colecionava muitas partes humanas e vídeos de alta definição do torneio. A raiva das mulheres só diminuiu depois de terem queimado toda a sua coleção.

Com Arielle assumindo a liderança, algumas delas foram para a cozinha preparar algo para comer. Enquanto isso, outras já estavam dormindo profundamente junto à lareira. Desde o primeiro jogo, Sanji não conseguia descansar. Ela se sentou sozinha em um sofá no canto do corredor, incapaz de fechar os olhos, e calmamente observou as outras mulheres ocupadas entrando e saindo da sala de estar.

Alguém se aproximou e se sentou ao seu lado. Depois de um bom tempo, Toni perguntou baixinho:

— Acho que você não pode entrar na torre agora. Então, como planeja destruir o globo de vidro?

Sanji continuou olhando para frente, nem sequer se virou para olhar para ele, mas em vez disso perguntou:

— Por que você traiu Xueqin?

— Eu não tive escolha. Eu nem sequer a conheço… eu não consideraria isso como uma traição.

Sanji ficou sem palavras ao receber uma resposta tão honesta. Ao mesmo tempo, Xueqin, estava bem longe deles, sendo carregada pelo acompanhante. Ela estava muito ocupada, pois precisava dizer às outras mulheres como usar os vários utensílios da cozinha. Mais uma vez, ouviram um grito fraco aleatório ao longe, e o som de uma sirene de ambulância…

Sanji tremeu levemente, algo quase impossível de se notar, mas Toni percebeu.

— Mesmo que essa comunidade seja perversa e distorcida, todas elas são pessoas. Se você destruir o vidro, matará incontáveis pessoas. Você deve estar sentindo muita pressão, não é? — Havia uma espécie de ritmo indescritível no modo como Toni falava, apesar de sua voz gentil. A mente de Sanji subitamente foi subjugada pelo estresse e exaustão que havia acumulado durante esses poucos dias.

— Ouvi dizer que quase mil pessoas morreram por causa da radiação e, claro, há mulheres, idosos e crianças… Dou crédito a você por liberar radiação aqui. — Toni continuou suavemente — Como eles passam a vida toda sob a proteção do vidro, não desenvolvem nenhuma forma de habilidade anti-radiação. Quando morreram, a aparência deles era realmente horrível…

Depois que continuou falando por algum tempo, notou as lágrimas rolando pelos olhos fechados de Sanji. Ela abraçou os joelhos, se encolheu no canto do sofá, e parou de se mexer. Toni se levantou em silêncio e suspirou.

— Então você está apenas neste nível… Felizmente, eu sou assertivo, — ele murmurou para si mesmo e estava prestes a sair. Acabara de dar o primeiro passo quando ouviu uma voz gelada.

— Pare.

Toni ficou bastante surpreso. Se virou e viu os olhos avermelhados de Sanji, que mostravam uma determinação de aço, mesmo depois de ter acabado de chorar.

— Você tentou usar hipnose em mim. Bem, obrigada, porque você me lembrou de algo importante. — Embora permanecesse no sofá, agora havia uma arma em sua mão.

 

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.

2 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!