PA – Capítulo 155

Do Céu, Caiu Xueqin

 

Nuvens negras pairavam sobre um horizonte sem fim. Havia apenas alguns poucos arbustos feios, de uma espécie à altura do joelho, alguns quilômetros ao redor deles, que farfalhavam ruidosamente ao vento. A maioria das construções humanas já haviam sido destruída pela natureza como vingança. O ocasional esqueleto enferrujado do que antes era um semáforo evocava uma sensação vaga ao longo das linhas de “Ah, então havia uma estrada aqui décadas atrás”.

Sanji e suas companheiras examinaram seus arredores muitas vezes, mas foram simplesmente incapazes de encontrar um lugar onde a pessoa que as emboscava pudesse ter se escondido.

Será que ele está deitado nos arbustos?

Sanji pensou, mas era difícil imaginar essa possibilidade.

Sanji sussurrou para Xueqin. — Você não tem aquela…

Embora Sanji tivesse perguntado de forma vaga, Xueqin imediatamente entendeu o que ela queria dizer.

Ela tirou um pacote de macarrão e uma pequena faca sem qualquer hesitação. Usando a faca, rapidamente cortou o macarrão ao meio e o guardou novamente. Então, balançou a mão e várias sombras parecidas com chicotes voaram de seu pulso com um whoosh e acertaram os arbustos com sons de chicotadas. O macarrão varreu os arbustos violentamente e muitas plantas foram destruídas instantaneamente. Folhas voavam para todos os lados enquanto todos os tipos de criaturas repugnantes saíam dos arbustos. Mas não havia sinal de nenhum ser humano.

— Não importa quantas vezes eu te veja usando sua habilidade, eu simplesmente não consigo me acostumar com isso. — Juli resmungou e invocou o acompanhante.

Um acompanhante musculoso apareceu, usando apenas uma samba-canção. Ele andou cautelosamente em direção às grades de ferro.

— E essa sua habilidade pervertida é melhor? — Xueqin respondeu enquanto continuava a procurar nos arbustos.

Elas pareciam ter desenvolvido um padrão de comunicação que envolvia somente reclamações.

Xueqin atacou a maior parte dos arbustos, mas não havia ninguém à vista. Vendo suas companheiras tentando ao máximo ajudá-la, Hui parecia ainda mais preocupada. As mulheres podiam vê-la abrindo e fechando a boca, como se estivessem falando, mas não conseguiam ouvir uma única palavra.

— Parece que até bloqueia o som, — Sanji comentou em voz baixa. Sua expressão permaneceu inalterada, mas levantou a voz para que pudesse ser ouvida à distância. — Quem é você? O que você quer de nós? Por que você não fala nada?

Xueqin e Juli lançaram-lhe um olhar sem pensar. Elas sabiam que Sanji era alguém que permaneceria calma durante uma crise. No entanto, esta era a primeira vez que ambas as mulheres a viram com uma expressão tão composta, não, composta não era a palavra certa para usar aqui.

Quando Sanji fez essas perguntas, sua voz soou inesperadamente indiferente, como se realmente não achasse a situação tão séria.

Se eu tivesse que descrever… A Sanji está parecendo uma jogadora de pocker…

Xueqin franziu a testa e pensou consigo mesma.

— Não percam seu tempo, vocês não conseguirão me encontrar! — Uma voz rouca que soava como o pato Donald de repente ecoou e interrompeu a linha de pensamento de Xueqin. — Vocês invadiram o terror de meu chefe! Vocês acham que podem simplesmente ir embora?

Pelo menos alguém respondeu, e essa pessoa não parece tão difícil de se lidar.

Sanji pensou. As mulheres ficaram aliviadas ao ouvir uma resposta, pelo menos por enquanto.

Sanji rapidamente recuperou seu semblante habitual e sorriu levemente, — Me diga o que você quer, então. — Enquanto falava, deu dois passos à frente, aparentemente sem querer, e examinou a grade de ferro que prendia Hui.

O patolino parou, parecia que estava usando algum tipo de método que tornava impossível encontrá-lo por sua voz, quando falou novamente, era como se sua voz estivesse vindo de todas as direções.

— Fácil. Deixe toda a sua comida e vá embora.

Mesmo que Xueqin estivesse carregando uma mochila com muita comida, a maior parte da comida havia sido convertida em cartões e estava com Sanji. Mesmo se eles deixaram para trás a comida na mochila, não seria uma grande perda para elas.

Vendo Sanji acenando para ela, Xueqin jogou sua mochila com raiva no chão antes de gritar, segurando sua raiva.

— Satisfeito? Agora solte a nossa amiga!

Patolino ficou quieto como se considerasse alguma coisa, e a única coisa que restava era o som do vento. Depois de algum tempo, perguntou lentamente.

— Vocês estão em quatro pessoas e só tem uma bolsa? Eu lhe disse para deixar toda a sua comida aqui, e vocês concordaram tão facilmente? Acho que vocês têm alguma maneira de esconder e armazenar sua coisas.

De fato, pessoas que conseguiram sobreviver a um apocalipse não eram tão ingênuas. Sanji sabia que foi um pouco descuidada desta vez, mas não mostrou nada em seu rosto. Em vez disso, respondeu naturalmente.

— Qualquer quantidade de comida não pode ser comparada com a segurança do nossa companheira. Deixe-me oferecer-lhe um conselho. É melhor você parar enquanto ainda está na vantagem. Você sempre pode encontrar mais comida… Mas se você não libertar nossa amiga, não nos culpe por usar força.

O patolino não falou, estava claramente pensando no que fazer a seguir. Afinal, era ele contra vários adversários. Não importa quão grande fosse o fascínio da comida, não podia deixar de pensar nos riscos.

Sanji andou em torno da grade de ferro e até tentou encostar em Hui por trás. No entanto, mesmo que parecesse não haver nada por trás da garota, Sanji não conseguia alcançá-la, não importava o quão longe esticasse os braços, não podia sequer tocar em um canto de suas roupas.

Era como se Hui estivesse presa em uma espécie de espaço isolado. A grade de ferro era meramente uma parte da habilidade da pessoa e não algo ‘real’ porque Sanji não podia convertê-la em uma carta e não podia usar [Censura Mosaico] para destruí-lo também. Justamente quando estava ficando sem ideias do que fazer, o patolino respondeu.

— Eu não estou sendo ganancioso! Mas esse pouquinho de comida não é suficiente para nós. Me dê… me dê um mês de comida e eu a soltarei!

Nem pensar.

Sanji pensou.

— Pense em uma maneira de distraí-lo, vou tentar achar ele. — Sanji sussurrou enquanto se aproximava das duas mulheres.

Juli imediatamente teve uma ideia assim que ouviu o que Sanji disse. Fez uma expressão preocupada.

— Ei mano… nossa comida está com aquela menina. Se você não a soltar, não teremos nada para comer, nem você terá.

Xueqin rapidamente acrescentou.

— Está certo! É por isso que precisamos que você a solte antes de qualquer coisa!

A explicação de Xueqin parecia mais plausível para o inimigo do que a conversa de “amizade” de Sanji. Ele ficou momentaneamente perplexo, não queria acreditar nem ignorar o que elas disseram.

— Como é que eu vou saber se você está falando a verdade? —Patolino perguntou cautelosamente como uma donzela de contos infantis.

Quando Xueqin e Juli o ouviram, continuaram tentando convencê-lo por algum tempo. Enquanto isso, Sanji estava fez um gesto com a mão silenciosamente.

— Tente falar com ele um pouco mais. — Sanji pediu baixinho.

As palavras apareceram na carta branco que ela escondeu na mão. — Esta habilidade não atingiu o próximo nível. Este é o nível máximo de detalhes que serão fornecidos. — Sanji estava segurando a carta diário.

Às vezes, quando sua carta gravava alguma coisa, acrescentava alguns pequenos detalhes. Por exemplo, a menina super fofa parece muito feliz. Chen faz planos em sua mesa. Toda vez que Toni fala, as garotas sentem o rosto em chamas. O número de detalhes era limitado pelo nível de Sanji, portanto, esses detalhes minuciosos não eram fornecidos o tempo todo.

No entanto, Sanji deduziu algo interessante sobre sua habilidade: a carta apenas relatava fatos, portanto, não era afetado pôr qualquer tipo de mentira ou enganação.

Desta vez, as palavras que apareceram: “Uma voz de pato ecoou de cima.”

Então, é por isso que não conseguimos encontrá-lo…

— Então, eu tenho que voar agora? — Sanji amaldiçoou baixinho. — Primeiro um cachorro, agora um pássaro? Merda.

As outras duas mulheres a ouviram resmungando e se aproximaram dela. Para o patolino, era como se as três mulheres estivessem discutindo alguma coisa. Ele achou que elas estavam discutindo sobre a questão da comida, então apenas esperou enquanto pensava sobre a situação.

Eu deveria ter pedido para mais alguém ter vindo junto…

Quando o pensamento passou em sua mente, as mulheres abaixo de repente falaram. Ele imediatamente prestou atenção, mas teve que responder sem jeito.

— O que você falou? Eu não ouvi você claramente. Você pode falar um pouco mais alto?

— Nós dissemos…— Juli arrastou cada palavra. Enquanto falava, Sanji subiu rapidamente no ombro do acompanhante. O acompanhante agachou e Xueqin subiu de seus joelhos. Felizmente, as duas mulheres eram bastante magras e o acompanhante era forte o suficiente, então ele conseguiu suportar as duas mulheres.

— Seu… pedido… — Juli falava de maneira irritantemente lenta.

— Você está pronta? — Sanji perguntou. Xueqin assentiu apressadamente e cuidadosamente ficou no ombro do acompanhante. Uma vez que estava no ombro do homem, Sanji segurou seus tornozelos.

Sanji não sabia se era uma percepção errada, mas ela sentia que tivesse ficado mais forte recentemente. Isto foi imediatamente confirmado no segundo seguinte.

Sanji jogou Xueqin para o céu, arremessando-a por suas pernas. Xueqin voou para cima como um míssil. Ela abriu os braços e várias sombras parecidas com chicotes apareceram, cobrindo uma grande parte do céu.

Será que é alto o suficiente?

Sanji olhou para cima, mas não estava tão preocupada. Realmente não se sentia tão insegura sobre essa situação.

Xueqin não deveria ser capaz de alcançar as nuvens, mas ela realmente conseguiu acertar um pedaço de nuvem. Quando caiu do céu, a nuvem também caiu com um grito aterrorizado “ahhhhhhhhhh”. A nuvem caiu no chão com um estrondo.

Sem a instrução de Sanji, o acompanhante disparou em direção ao grande pedaço de nuvem e o pressionou contra o chão. As três mulheres se aproximaram para dar uma olhada mais de perto. O pedaço de nuvem gradualmente perdeu sua forma e se transformou em uma capa de chuva translúcida.

Um adolescente estava envolto na capa de chuva. Ele tinha no máximo 18 ou 19 anos e estava resistindo ao acompanhante como um peixe fora d’água. Quando viu as três mulheres se reunindo em torno dele, finalmente suspirou resignado.

— Ok. Tudo bem. Eu vou soltá-la… Não me machuque.

Sanji tinha outros planos. — Você não disse que tinha um chefe? Quem? — Ela franziu a testa e questionou o adolescente. Seu comportamento calmo desapareceu sem deixar vestígios.

O adolescente bufou duas vezes antes de responder relutantemente.

— Os poucos quilômetros quadrados aqui ao redor pertencem ao meu chefe, Manda Chuva! Deixa eu te falar! Ele gosta muito de mim, então é melhor você me soltar o mais rápido possível!

 

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!