PA – Capítulo 49

Marcie em Apuros

 

Trinta minutos antes, quando Sanji estava tentando abrir caminho pelo mar de degenerados e Sétimo ainda estava correndo pra se salvar, Marcie sentou na enfermaria. Ela empacotou o kit de primeiros socorros e colocou ele de volta no congelador.

Esta enfermaria é provavelmente o último lugar no Oásis — talvez até em todo o município de Shenghai — que tem uma geladeira funcionando.

Marcie pensou impressionada. Com a temperatura tão elevada, as seringas derretiam, os remédios perdiam o efeito e estabilidade, e o álcool podia até mesmo explodir. A única maneira de armazenar corretamente suprimentos médicos agora era colocar eles em um refrigerador. Ela se lembrou da caixa de primeiros socorros que tinha encontrado na pequena farmácia. E pensar que ela quase tentou usar aquelas gazes mofadas para cuidar das feridas do Lutero! Ela realmente estava muito nervosa naquela hora, mas felizmente o Hei deu a eles o remédio.

— Ei, você ainda está aqui?

Enquanto ela ainda estava absorta em pensamentos, a porta da enfermaria abriu, e alguém colocou a cabeça para dentro.

— Oh, Executivo Chen. Eu já vou sair. — Marcie sorriu e fechou a porta do refrigerador.

Jinfeng entrou, sentou-se em uma cadeira perto da maca e falou:

— Eu acabei de encontrar o Dao no corredor. O que você fez com os curativos parecia profissional! Com o que você trabalhava antes?

— Eu trabalhei em um laboratório, — ela respondeu brevemente, não achando que isso despertaria o interesse do Executivo Chen ainda mais.

— Oh? Qual é o seu campo de pesquisa?

— Ciências Biológicas, — disse Marcie curtamente. — Executivo Chen, você pode continuar sentado aqui, eu estou saindo…

Antes que ela pudesse terminar de falar, Jinfeng segurou o pulso dela quando ela passou por ele. Ele sorriu para ela.

— Não precisa ter pressa… Eu ainda tenho algo para te contar.

Marcie puxou a mão rapidamente e olhou para ele. Depois de um momento, Jinfeng agiu indiferente quanto à reação da Marcie e continuou:

— Venha, sente-se… Deixa eu te contar algo. No Oásis, não falta pessoas talentosas em diversas áreas. O único problema é que nós não temos um médico. Tem uma enfermeira que trabalha na enfermaria. Ela consegue cuidar de lesões superficiais e doenças comuns, mas ela não consegue lidar com nada mais complicado que isso. Como você era um pesquisadora de ciências biológicas, presumo que você também tenha conhecimento na medicina?

— Você quer que eu trabalhe como médica aqui? — Marcie perguntou, se sentindo um pouco estranha enquanto se sentava na frente dele.

Jinfeng bateu as palmas e sorriu:

— Isso mesmo! Você pode assumir esse cargo? É um trabalho importante que ajuda a salvar pessoas!

— É possível… Quando não houver missões, eu tenho certeza que eu consigo vir aqui para ajudar, — Marcie falou ao considerar a proposta dele, ela queria aceitar, mas subitamente ela sentiu algo em sua mão. Ela olhou e percebeu que o Jinfeng estava acariciando a mão dela com seus dedos curtos e gordos. Marcie levantou-se imediatamente e olhou para ele espantada e com raiva. Por um momento ela não soube o que falar.

Jinfeng não ficou nem um pouco surpreso com a reação dela, e ele também se levantou do seu assento. Mesmo que ele fosse encorpado, ele ainda era bem mais baixo que a Marcie. Ele devorou o corpo da Marcie com os olhos descaradamente, então gargalhou:

— Eu faço o meu melhor para gerenciar o Oásis, ajudando tantas pessoas. Mas eu me sinto tão sozinho… Quando eu te vi pela primeira vez, eu sabia que você era diferente dos outros. — Enquanto ele falou isso, caminhou até a porta.

“Click”

Ele trancou a porta.

— Que diabos você está fazendo? — Em pânico, Marcie rapidamente olhou ao redor em busca de algo que ela pudesse usar para se defender.

— Não tenha medo. Eu só quero conversar com você. — Enquanto falava isso, ele se aproximou e se sentou numa pequena cama na enfermaria. Ele olhou para Marcie e sorriu para ela com pesar:

— Não tem muitos humanos no Oásis, ou melhor, no mundo inteiro. Para a civilização se recuperar, não devemos depender apenas dos sobreviventes. Temos que pensar na próxima geração. Então, o próximo passo do meu plano é influenciar as pessoas para se liberarem dos tabus convencionais entre homens e mulheres… — Ele tateou a cama de leve, indicando para a Marcie se sentar ao lado dele.

Sem nem olhar para ele, Marcie correu para a porta como o vento. Ela pegou a maçaneta e facilmente girou ela. No entanto, quando ela tentou abrir a porta, a porta nem se mexeu, não importava o quanto ela empurrasse.

Será que essa é a habilidade dele?

Marcie estava alternando entre medo e raiva, então ela ouviu a voz molhada e obnóxia atrás dela.

— Você não quer fazer seu papel para reerguer a civilização humana? Eu ouvi dizer que quanto mais diferentes são os pais, mais inteligentes os filhos serão…

— Sai de perto de mim! — Marcie não aguentou mais. Ela chutou na direção de Jinfeng. Apesar de ser pequeno e gordo, Jinfeng era surpreendentemente ágil e desviou do ataque com facilidade.

— Nem adianta gastar sua energia. Uma vez que eu tenha ativado a minha habilidade, essa enfermaria se transformou no meu território. Você não pode sair sem a minha permissão, e ninguém consegue entrar… — Ele ria enquanto jogava seu corpo obeso contra a Marcie. Marcie tombou diante do peso e caiu de costas. Depois disso, Jinfeng a empurrou contra o chão e pressionou seu corpo contra o dela. Ele parecia desfrutar plenamente da resistência e a sensação da mulher se contorcendo debaixo dele. Ele segurou ambos os braços de Marcie com suas mãos. Sem fazer qualquer outra coisa, ele sentou em cima dela e a olhou com olhos semicerrados.

— Uau, mulheres ocidentais são realmente diferentes… Olha só esse corpão violão… — Ele sorriu antes de violentamente acertar o estômago da Marcie com seu punho cerrado.

Ela imediatamente curvou o corpo, sentindo tamanha dor que nem conseguia sequer gritar. De um ponto de vista lógico, ambos tinham o corpo aprimorado, então Marcie deveria ser capaz de resistir um pouco. No entanto, ela estava dentro do covil do Jinfeng.

Jinfeng a agarrou bruscamente e, sem hesitação, começou a apalpar seu corpo incessantemente:

— Oh, é tão macio… Hã?

A firme sensação do corpo da Marcie em suas mãos de repente parecia muito estranha — em um momento suas mãos estavam cheias, no outro vazias. Era como se o corpo da mulher pudesse se esquivar dele! Perplexo, ele arregalou os olhos e olhou fixamente. Debaixo dele, o corpo da Marcie piscava como uma imagem de televisão com uma péssima recepção da antena. Ela desapareceu por um segundo, então apareceu novamente com um estalo logo em seguida. Quando ela desapareceu, as mãos do Jinfeng imediatamente acertaram o chão.

Em algum momento, ela tinha parado de resistir e estava encarando ele com o rosto embaçado, como uma imagem digital de baixa resolução. Ela perguntou acusadoramente:

— Você não disse que a Longa Estrada Hua ficava a apenas 20 minutos?

Jinfeng saltou em choque, ainda encarando o corpo cintilante da Marcie enquanto murmurava:

— O que… o que há de errado com você…

A pessoa na frente dele, quem agora parecia quase uma miragem desaparecendo, se levantou e gritou.

— Me responda!

As coisas tinham mudado, e agora era o Jinfeng que estava tentando fugir da Marcie.

— Como é que eu vou saber o que eles estão fazendo? — ele respondeu um pouco ansioso. Sentindo uma coceira repentina na parte de trás do pescoço, ele tocou o local e percebeu que ele de alguma forma tinha recebido um pequeno arranhão. Inexplicavelmente, esse pequeno arranhão estimulou ele a mostrar sua hostilidade abertamente. — Considere-se com sorte hoje! Deixa eu te contar a verdade, aqueles seus dois amigos jamais voltarão! Se eu quiser você, eu terei bastante chances no futuro! — ele advertiu ameaçadoramente.

Quando ele terminou de falar, houve um estalo. Desta vez, Marcie desapareceu completamente. Jinfeng esperou por alguns segundos, mas não tinha mais ninguém na enfermaria além dele. Como ele não sabia o que estava acontecendo, ele rapidamente desativou a sua habilidade e saiu apressadamente. Oito minutos depois da Marcie desaparecer, Fei carregava o Sétimo nas costas enquanto o grupo voltava para o Oásis.

Berjkley
Analista de Sistemas, Game Developer, Mestre de RPG. Gosta de Doctor Who, Não gosta de Vampiros Purpurinados.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!