RN – Capítulo 134

Cripta da Aranha

 

— Na verdade é essa coisa… — Marvin ainda não havia terminado de murmurar quando todo o seu corpo ficou rígido no local!

O quarto ficou em silêncio. Marvin estava imóvel, ainda na postura de abrir a porta. Depois de não menos que três minutos, Marvin, como se tivesse acabado de acordar de um pesadelo, fechou a porta de repente.

*Bang!*

Ele usou toda a sua força. No instante seguinte, ele inclinou as costas contra a porta e deslizou para baixo, sentindo-se fraco. Ele estava coberto de suor.

— Isso é… Na verdade é essa coisa… — Marvin estava todo congelado, debilitado e impotente deitado ali. Só depois de cinco minutos ele lentamente recuperou algum espírito. E quando ele se arrastou de onde estava deitado, o chão estava molhado, coberto pelo suor de Marvin!

Ele subiu para a cama e deitou-se, recuperando lentamente alguma energia. Seus olhos estavam vazios, e a cena que ele acabara de vivenciar ficou se repetindo em sua mente. Depois de abrir a entrada, o que Marvin viu pela primeira vez foi uma sala secreta completamente vazia, do outro lado da sala secreta havia um mural, Marvin conhecia esse mural. Ele tinha visto quando estava explorando um templo subterrâneo, mas esta era diferente da do templo. Este era um mural flutuante!

Naquela fração de segundo, Marvin viu uma cena extremamente horripilante. Um misterioso poder atraiu-o para a escuridão, enquanto a voz de uma menina cantando baixinho podia ser ouvida à distância, aquela voz na verdade era a que ele ouvira no caminho secreto. E acompanhar esse poema entonado em uma melodia indistinta era uma cena chocante.

Na escuridão havia uma fogueira cujas chamas estavam furiosas. Havia muitos homens e mulheres na fogueira, todos nus. Os homens usavam máscaras negras e as mulheres usavam máscaras brancas. Eles estavam girando em torno da fogueira. No entanto, de repente, algo mudou.

Os homens mascarados todos loucamente atacaram as mulheres mascaradas. Os gemidos podiam ser ouvidos em volta da fogueira enquanto a força vital deixava lentamente seus corpos e no final, elas começaram a envelhecer e murchar. A velocidade com que elas envelheceram podia ser vista a olho nu!

Suas peles secaram ​​e o vento soprou sobre seus esqueletos, espalhando suas pilhas de ossos entre as flores encantadoras que desabrochavam do chão. Elas morreram uma após a outra, suas máscaras foram se espalhando pelo chão.

A fogueira ainda estava em fúria e o poema ainda estava sendo cantado. No final, apenas uma menina permaneceu, seu corpo cheio de sangue. Ela lentamente tirou a máscara, revelando sua aparência delicada.

Quando Marvin viu isso, ele quase engasgou! O que era ainda mais assustador era que a garota parecia olhar para Marvin e aparentemente sorrir para ele. E no instante seguinte, a barriga da menina começou a inchar continuamente, como se houvesse uma vida forte crescendo dentro dela.

Marvin estremeceu todo, simplesmente incapaz de controlar seu corpo.

A garota olhou para ele com firmeza. O sorriso inicial tinha se transformado em uma espécie de rancor assustador!

Ele ficou atordoado quando viu a cabeça da garota se transformar na cabeça daquele Grande Diabo Chefe. Três olhos, um sorriso que não estava sorrindo, e pior, estava olhando para ele. Ele sentiu sua vida se esvaindo pouco a pouco.

Felizmente, havia o presente de Vanessa… Caso contrário, isso certamente teria sido um desastre! — Marvin respirou fundo.

Aquele mural não era tão simples assim. As pessoas vendo isso cairiam em uma espécie de ilusão. O que aconteceu naquela ilusão pode ter realmente acontecido no passado e ter sido gravado com alguma técnica secreta. Marvin ostentava uma forte força de vontade, mas ele não esperava quase cair de cabeça naquilo. Se não fosse pelo presente de Vanessa, dando-lhe um aumento substancial de sua resistência ao medo, Marvin poderia ter tido problemas para escapar daquela ilusão!

Não admira que quando seu pai lhe contou sobre isso, ele o avisou absolutamente para não entrar naquele lugar. Que tipo de pessoa era seu avô!

Marvin ficou na cama por pelo menos uma hora antes de recuperar alguma força. Em todo caso, o segredo do bondoso avô que ele lembrava definitivamente superaria sua imaginação. Este mural teve pelo menos alguma relação com os Anzeds e os Grandes Diabos… Junto com sua própria linhagem Numan.

Entretanto, Marvin não lidaria com esse assunto no momento. Com base em sua avaliação, sem uma maneira melhor de aumentar sua resistência ao medo do que o presente de Vanessa, ele não conseguia sequer pensar em dar mais um passo lá.

— Eu ainda preciso planejar cuidadosamente o que fazer a seguir. — Marvin estava pensando quando Anna se aproximou.

— Jovem Mestre, tudo foi arranjado… Ah! Por que você está tão pálido?

Marvin forçou um sorriso e sacudiu a cabeça. — Eu preciso de uma sopa de cogumelos. Peça ao chefe que coloque mais couve nele.

Couve poderia restaurar o espírito. Este era um dos principais ingredientes da Poção de Recuperação do Espírito. Marvin precisava urgentemente recuperar seu espírito porque tinha trabalho para fazer naquela noite.

À noite, fora dos muros da cidade.

Lola tinha um pequeno pacote nas costas, olhando nervosamente em volta. Os portões da cidade deserta estavam fechados há muito tempo, mas havia uma pequena porta aberta, com dois guardas encarregados de defendê-la.

Não muito longe, uma sombra ligeiramente pequena desceu sem pressa.

— Senhor Marvin. — Lola foi respeitosa.

— Não há necessidade de fingir. Eu sei o que você é. — Marvin sorriu levemente. — Uma vigarista extremamente ousada, capaz de enganar os gnolls para libertá-la da cela. Como você pode ser tão respeitosa com um Suserano do campo?

Lola congelou e de repente disse, chocada: — Você é…

Antes que Marvin pudesse abrir a boca, ela pensou em alguma coisa e a segunda metade de sua sentença foi cortada. Ela era uma garota muito inteligente.

Lola baixou a voz e disse: — Acontece que os rumores são reais.

Marvin respondeu: — Rumores verdadeiros ou falsos, é tão importante assim?

Como ele poderia esperar que Lola continuasse com este assunto.

— É muito importante! Se você realmente é o Mascarado das Lâminas Gêmeas, você é meu salvador. E você é o primeiro a acreditar em mim depois de ser enganado por mim. — Sua expressão era muito sincera.

Marvin ficou ligeiramente comovido, mas ele disse sem expressão: — Realmente? Vamos partir!

— Ei. Senhor Marvin, você ainda não me disse para onde estamos indo! — Lola, que foi arrastada colina abaixo por Marvin, de repente exclamou.

— Baia das Jóias — Marvin respondeu.

— Mas Baia das Jóias não é para esse lado! — Lola argumentou. — Deixe-me mostrar-lhe o caminho, você está indo pelo caminho errado.

— Não, não é o caminho errado. — Marvin seguiu para o norte depois de descer a montanha.

— Estamos pegando um atalho.

Lola foi arrastada por Marvin como uma marionete. Ela olhou para a alta cordilheira ao longe, atordoada, e depois de algum tempo ela conseguiu murmurar: — Você quer atravessar a Cordilheira dos Gritos?

— E se eu quiser? — Marvin disse casualmente. — Não há comida no território e temos que voltar dentro de uma semana! Este é o único atalho.

A Cordilheira dos Gritos era uma das áreas que foram esquecidas pela maioria das pessoas. Ele estava situado no deserto ao sul da Baia das Jóias. De fato, não foi desenhado nos mapas de muitas grandes cidades do sul. Poucas pessoas da Baia das Jóias se aventurariam para o sul, por causa da Cordilheira dos Gritos.

De fato, o Vale do Rio Branco e a Baía das Joias foram separados apenas por essa cordilheira. Enquanto passassem por essa cordilheira, seriam capazes de estabelecer um canal de comércio entre o Vale do Rio Branco e a Baia das Jóias, entretanto, ninguém faria isso.

Por um lado, o Vale do Rio Branco era um território menor que não tinha a capacidade de abrir um caminho. Por outro lado, Baia das Jóias estava ainda menos interessada em fazer negócios com uma pequena aldeia rural. Monstros e todos os tipos de formas de vida ocupavam a Cordilheira dos Gritos. Se não fosse por uma força misteriosa que impedia esses monstros de sair da cordilheira, Baia das Jóias poderia estar sofrendo ataques todos os dias.

Harpias, Wyverns, Limos de Sangue, alguns até afirmaram ter visto um Dragão Verde à espreita na Cordilheira dos Gritos. Ninguém sabia quantos monstros estavam lá, mas eles sofreram com a supressão de um poder misterioso e não puderam sair e causar um desastre. Alguns aventureiros que não temiam a morte iriam ocasionalmente para a Cordilheira dos Gritos para caçar tesouros, mas essa era apenas uma pequena parte dos desesperados, a maioria dos aventureiros ainda valorizavam suas vidas, de modo que a Cordilheira dos Gritos sempre fora uma área proibida.

Quanto ao lado das montanhas do Vale do Rio Branco, era um lugar relativamente pacífico. Além daquela primeira invasão de Gnoll, este lugar nunca havia encontrado ataques de monstros. A noroeste do castelo ficava a mina do norte e a Cidade Costa do Rio, e a nordeste ficava a entrada da Cordilheira dos Gritos.

Marvin e Lola iriam atravessar a Cordilheira dos Gritos esta noite!

A noite caiu, dando uma sensação diferente ao denso nevoeiro que cobria a Cordilheira dos Gritos. A vista era muito bonita, mas Lola estava ficando louca!

— Com licença, senhor, você é um lendário? — Lola perguntou em voz alta no deserto desolado.

— Nope. — Marvin respondeu.

— Com licença, senhor, você não tem medo da morte? — Lola estava ficando louca.

— Nope. — Marvin respondeu.

— Com licença, senhor, você poderia mudar para outra maneira de me executar? — Lola pareceu desanimada.

— Nope. — Marvin respondeu.

Marvin arrastou Lola, mas não falou muito, ocasionalmente respondendo com algumas palavras, mas constantemente se apressando. Depois que a garota eloquente não conseguiu nenhuma resposta com suas perguntas, ela finalmente desistiu de perguntar.

Os dois caminharam até a lua chegar no seu ponto mais alto antes de chegar ao local em que Marvin pensava. Esse era um campo desolado de rochas esmagadas. Na frente deles havia uma encosta íngreme, mas Marvin continuou a leste, e então se moveu para frente e para trás na frente da encosta várias vezes antes de finalmente parar na frente de uma caverna.

— O que tem aqui? — Lola perguntou nervosamente.

— Este era um túnel desconhecido. — Marvin finalmente respondeu.

— Através deste túnel, podemos atravessar a Cordilheira dos Gritos e alcançar Baia das Jóias em um dia. É muito mais seguro usar esse caminho.

— Oh, você sabe um caminho secreto! — Lola relaxou e mostrou uma expressão de adoração. — Não esperava que você realmente soubesse disso.

— Não relaxe tão cedo. — Marvin atravessou o mato em frente à entrada e deu um passo para dentro.

— Este lugar não é completamente seguro. Esta estrada tem um nome, é chamada de [Cripta da Aranha]. Como o nome indica, há muitas coisas esperando por nós dentro. E elas estão famintas, sempre famintas.

Gabriel
O Rei dos Undeads!

5 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!