RN – Capítulo 203

Imperatriz do Gelo!

 

Cruz carmesim! Esta era uma tradição antiga da região norte. Poucos nobres do sul o usariam porque a Aliança de Magos do Sul considerava esse método muito sangrento, implacável e incivilizado. Pelo menos na superfície, mas Marvin sabia que o atual Vale do Rio Branco estava no centro da luta.

Se o Vale do Rio Branco era comparado a um barco, então neste momento estava enfrentando uma enorme tempestade. Se enfrentaria o vento bravamente ou afundaria dependeria dessa campanha militar.

Ele sabia que desde que a ordem de limpeza foi liberada, um lugar pequeno como o Vale do Rio Branco não conseguiria mais manter-se fora das atenções tão facilmente. Adicionando a exibição anterior de Marvin, sua força já havia aumentado rapidamente.

Pelo menos na costa leste, e mesmo em alguns outros lugares do sul, o Barão Marvin já era o tema mais quente do verão. Havia muitos rumores sobre Marvin para contar, ter uma alta reputação não necessariamente traria benefícios.

A ascensão do Vale do Rio Branco levou muitas pessoas a sentirem-se pressionadas.

A única coisa que Marvin estava satisfeito era que o Vale do Rio Branco estava localizado em uma área remota. Não era como aqueles territórios no centro ou aqueles territórios que fazem fronteira com a Aliança de Magos do Sul.

O Vale do Rio Branco tinha apenas a Cidade Costa do Rio nos arredores, assim como a Baia das Jóias, que não pertencia a nenhum nobre, essa era a sede leste da Aliança de Magos do Sul, pertencendo diretamente ao conselho. E as Torres dos Três Anéis eram diferentes. Embora essas torres fizessem parte da Aliança no nome, na realidade, a maneira como elas eram divididas era inteiramente diferente.

Esta foi a vantagem de áreas remotas. Pelo menos eles não seriam suprimidos por poderes circunvizinhos durante o seu desenvolvimento. Apesar disso, a atenção e a pressão que o Vale do Rio Branco recebeu foram excepcionalmente altas.

Este era um território relativamente atrasado, afinal. Os habitantes, guardas e até o próprio Marvin não estavam preparados o suficiente. O Vale do Rio Branco em si não conseguiria suportar esse tipo de pressão.

Felizmente, Marvin tinha muitos amigos e, depois de experimentar todos os tipos de aventuras, obteve apoio de todos os lados, mas ainda era a força de outras pessoas no final. Ele estava se sentindo incerto antes de obter os Cavaleiros da Escuridão.

Haveria inevitavelmente um momento em que a força dos outros não seria confiável. Somente aumentando sua própria força torna-se-ia fácil lidar com futuros problemas.

Essas pessoas não foram descuidadas quando leram as cláusulas da ordem de limpeza que Marvin liberou, mas eles ainda optaram por fazer isso. Isso significava que havia muitas pessoas que tinham más intenções em relação a Marvin e ao Vale do Rio Branco. Essas pessoas foram contratadas por inimigos para perturbar a ordem no Vale do Rio Branco e Marvin não poderia permitir qualquer deslize acontecer durante esta campanha militar.

Assim, ele impiedosamente agiu.

Tempos desesperados exigiam medidas desesperadas.

Mesmo que ele tivesse uma reputação implacável, Marvin não hesitou!

Assim, não importa o que Gru dissesse para persuadi-lo, Marvin acabou montando a Cruz Carmesim!

A um quilômetro da Cripta da Aranha, os aventureiros que correram da Baia das Jóias viram primeiro essa cruz assustadora e conspícua! A cruz tinha de cinco a seis metros de altura e aquelas cabeças de aventureiros imprudentes estavam penduradas no topo enquanto corpos sem cabeça estavam empilhados na base da cruz.

Uma tábua de madeira foi erguida ao lado, com a causa da morte desses aventureiros escrita nela: Não cumpriram as leis do território, invadiram um campo de abóbora para destruir e trazer o caos.

Independentemente do país, essa foi uma punição severa por esse crime, mas para o atual Vale do Rio Branco, o método de Marvin era a melhor maneira de fortalecer seu domínio.

Ele fez Gru atribuir dois caras perspicazes para defender este lugar. Eles estavam encarregados de registrar e informar os aventureiros que queriam entrar no Vale do Rio Branco. Cada aventureiro receberia uma placa de matrícula e os aventureiros sem placas seriam expulsos pelos guardas. Se houver algum rebelde, mate-o!

Obviamente, os guardas seriam incapazes de lidar com essa parte e aqueles que lidariam com esta parte seria o Cavaleiro da Escuridão de pé atrás deles. Ele era chamado [Dezoito]. Ele defenderia este lugar e se tornaria o poder que protegia as costas desses guardas.

De fato, os dezenove Cavaleiros da Escuridão não tinham seus próprios nomes. Marvin simplesmente lhes deu números como nomes. O líder era [Zero], continuando assim até chegar ao [Dezoito]. Os Cavaleiros da Escuridão não tinham objeção a isso e era conveniente para Marvin ordená-los.

Depois que a Cruz Carmesim foi montada, criou um tumulto no território.

Aventureiros que ainda tinham que sair da margem do rio estavam assustados sem saber o que fazer. Muitas pessoas começaram a espalhar secretamente palavras da brutalidade de Marvin.

Ainda mais pessoas arrumaram suas malas e escaparam do Vale do Rio Branco.

E as notícias logo se espalharam para o acampamento temporário na linha de frente. Contudo, esse grupo de aventureiros não tiveram muita reação.

Todos aqui já estavam no acampamento temporário, eles já foram recrutados diretamente por Marvin, eles eram especialistas do 2º ranque. Alguns eram militares dispensados e sabiam o que devia ser feito em tempos de guerra.

Além disso, eles também esperavam que não houvesse nenhuma briga durante a guerra. Eles estariam enfrentando Ogros assustadores depois de tudo, essa raça sempre foi conhecida por ser feroz em batalha.

Em vez disso, as ações de Marvin fizeram com que se sentissem mais aliviados. Em qualquer caso, os preparativos de guerra estavam progredindo de acordo com as ordens de Marvin.

Grandes quantidades de aventureiros simplesmente se mudaram para os acampamentos temporários. Alguns construíram seus próprios acampamentos, enquanto outros se juntaram a um acampamento e ajudaram a construí-lo. Esse lugar estava fervendo com atividades.

Os grupos da logística também estavam loucamente ocupados, constantemente distribuindo água e comida para a linha de frente. Sob as instruções de Anna, tudo estava bem regulado.

À noite, dentro da sala de reuniões.

— Eu sinto muito em fazer vocês dois esperarem, eu tive que lidar com alguns assuntos. — Marvin sentou em uma cadeira e pediu desculpas ao refinado Oren e a Daniela, que ainda estava de mau humor.

— Está tudo bem. — disse Oren apressadamente.

Aparentemente, a posição deste Cavaleiro Chefe era um pouco maior do que a da jovem Senhorita Daniela em seu grupo. Os dois também sentaram.

— Você deve ter ouvido de Anna sobre o que aconteceu anteriormente no território? — Marvin olhou para os dois e foi direto ao assunto. — Aquela mulher também alegou ser minha noiva.

— Ela era alguém enviada pela Culto das Cobras Gêmeas. Eles nos atacaram quando estávamos indo para o Sul. Ao mesmo tempo, eles pareciam ter alguns laços com os senhores de alguns territórios. Não tínhamos outra escolha a não ser mudar a rota. Isso nos fez chegar ao Vale do Rio Branco muito depois do planejado. Alguém realmente se atreveu a se passar por mim. Espere até eu vê-la, eu irei matá-la! — Daniela bufou.

Marvin ficou sem fala.

Sua prima realmente acreditava que as coisas seriam assim tão fáceis?

Ele não pôde deixar de bater na mesa com o dedo. — Bambu era muito forte. Mesmo que ela não fosse uma lendária, ela ainda tinha a força de uma semi-lendária. E ela tinha o Poder Divino da Matriarca Azure. Uma pessoa comum não conseguiria matá-la, mas ela não é mais um problema, ela já morreu.

Ele não esperava que Daniela sorrisse astutamente. — Oh, é assim mesmo?

Ela juntou as duas mãos e um floco de neve desceu antes de se transformar em um espelho de gelo. Surpreendentemente, havia uma campo com flores mostrado no espelho, também havia uma caverna no fundo.

— Isto é? — Marvin ficou chocado.

Daniela pode realmente usar magia? Quando eu anteriormente usei Inspecionar, não consegui perceber a existência de uma Classe de Batalha! Não me diga que ela é mais forte do que eu? Não pode ser, certo? — Marvin estremeceu e começou a dar outra olhada nessa prima.

Todavia, sua atenção voltou para o espelho de gelo. Uma figura bem em forma de repente saiu do campo. O cabelo dela estava pendurado no rosto e as mãos estendidas, expondo seu corpo bonito.

Marvin franziu a testa depois de apenas um olhar.

— Impossível!

De repente, a mulher levantou a cabeça, aparentemente percebendo alguma coisa!

*Bang!*

O espelho se despedaçou.

— Maldita mulher, fingindo ser eu e não me deixando espiar! — Daniela disse descaradamente.

O choque em seu coração ainda tinha que desaparecer, porque a mulher no espelho era realmente a Bambu!

Ela não morreu? — Marvin ficou sem fala.

— Surpreso? As Escolhidas da Matriarca Azure não são tão fáceis de matar. Ela é a mesma coisa que a sua mestre. Eles podem renascer. Você precisa matá-la pelo menos três vezes para fazer com que ela realmente morra! — Daniela zombou.

Três vezes? — A carranca na face de Marvin ficou ainda mais evidente.

Bambu não está morta. Esta era uma notícia sem precedentes para ele.

Mesmo se Constantine estivesse vigiando seu território, com as habilidades de Bambu, ela poderia causar uma terrível destruição. Especialmente durante esta campanha militar, quem sabia o que ela faria!

— Você está preocupado com ela? — Daniela olhou para Marvin, toda sorridente. — Querido primo, mesmo que eu realmente não goste de você, não gosto daquela mulher fingindo ser eu ainda mais. Como eu acabei de dizer, quando ela aparecer, eu irei matá-la!

Oren assentiu em concordância. — Desde que a jovem senhorita disse isso, ela definitivamente cumprirá sua promessa. Lorde Marvin, mesmo que nossa jovem senhorita seja às vezes um pouco rude, teimosa e irracional, ela tem um ponto forte, que é que ela cumpre suas promessas.

— Cavaleiro Oren! Quem é rude, teimosa e irracional? — Daniela exclamou com raiva da vergonha.

— Jovem senhorita, Mestre me disse antes de partir que devo deixar Lorde Marvin saber tudo sobre você. Só funcionaria se ele estivesse disposto a se casar com você depois de saber tudo, caso contrário, não podemos forçá-lo a casar-se com você. A família Cridland não força casamentos. — Oren disse seriamente.

Daniela ficou irritada.

— Oren! Eu não quero ouvir você falar nem uma palavra sequer durante uma hora!

Oren ainda tinha que falar novamente quando Daniela abriu a mão e um frio assustador foi emitido de sua palma. O lamentável Oren foi imediatamente congelado em uma escultura de gelo!

Esse tipo de força… Ela não era uma lendária, certo? — Marvin viu isso e ficou estupefato.

Daniela estava aparentemente muito satisfeita com a expressão de Marvin e arrogantemente levantou a cabeça enquanto olhava para ele. — Magia Modelando Gelo, não é ruim né? Espere um pouco até me tornar uma lendária. A magia Modelando Gelo se transformará em [Anjo Modelando Gelo], e quando chegar a hora, poderei mudar todo o continente para um clima de inverno!

Quando Marvin ouviu as palavras de Daniela, um nome famoso de sua vida anterior surgiu em sua mente.

— Imperatriz do Gelo?

— Imperatriz do Gelo? — Daniela aparentemente ouviu esse nome pela primeira vez. — Eu gostei desse nome. Hmm, eu decidi, este será meu nome no futuro!

Gabriel
O Rei dos Undeads!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!