RN – Capítulo 298

Tudo Calculado!

 

Execução de rebeldes? — Marvin franziu a testa.

Mas ele viu as pessoas na rua deixando tudo para trás e correndo apressadamente na mesma direção.

— Rápido! Rápido! Aqueles que estão atrasados serão considerados pagãos pelo Santuário das Sombras. — Os sussurros da multidão e as vozes chorosas das crianças ecoaram nas ruas. As mulheres apressadamente pegaram as crianças pequenas enquanto os homens avançavam apaticamente.

Marvin também seguiu todos.

Logo, todos os habitantes da Cidade do Elefante Branco estavam reunidos na praça central.

Esta praça era larga o suficiente para acomodar milhares de pessoas. Quatro Paladinos vestindo uma camisa preta estavam em uma plataforma no meio da praça, observando friamente todos.

Uma carruagem luxuosa estava do lado, com uma sacerdotisa de vestido roxo dentro.

Os Sacerdotes do Santuário das Sombras de Arborea foram classificados de maneira simples. A mais forte era a Alta Sacerdotisa de roupa preta. Ela recebeu Poder Divino e Magias Divinas do Príncipe das Sombras, e estava, mais ou menos, no nível 18.

Abaixo da Alta Sacerdotisa estava um grupo de especialistas do 4º ranque, a maioria deles no nível 16, aproximadamente o mesmo que esses quatro Paladinos.

Um Sacerdote do 4º ranque seria chamado de [Sacerdote Sênior], enquanto do 3º ranque era chamado de [Sacerdote Intermediário], o 2º ranque era [Sacerdote Novato] e os do 1º ranque eram apenas Sacerdotes Comuns.

Em geral, um Sacerdote Sênior detinha o poder supremo dentro de uma cidade.

Punir os rebeldes era a ideia dessa Sacerdote Sénior.

Ela estava sentada preguiçosamente dentro da carruagem, observando inexpressivamente os rebeldes na plataforma.

Estes eram os rebeldes que o Príncipe Aragão havia capturado quando ele varreu as colinas do norte. Um total de sete pessoas, seis adultos e uma criança.

O Príncipe merece ser chamado de um herói de guerra… Ele foi capaz de capturar os rebeldes escondidos naquele lugar fantasmagórico. Infelizmente, o Santuário das Sombras não precisa de um rei que não ouça a vontade das Sombras Supremas. — A carruagem de Dina estava cheia de frutas e legumes.

Um belo dedo empurrou uma uva entre um par de lábios vermelhos brilhantes. 

Enquanto ela comia, Dina perguntou: — Está todo mundo lá?

Um Sacerdote que estava ao lado dela respeitosamente respondeu: — Quase todos.

— E quanto ao povo do príncipe? — Dina levantou as sobrancelhas.

O Sacerdote zombou: — Eles ainda devem estar a caminho.

— Bom, mate os seis adultos primeiro. Eu ouvi que esse príncipe era alguém misericordioso. — Dina disse com um sorriso.

— Entendido. — O Sacerdote imediatamente deu um comando.

Na beira da praça, havia muita gente ao redor, mas ninguém se atreveu a fazer muito barulho. Até as mães que carregavam seus filhos cobriam a boca de seus filhos, fazendo o melhor para não deixá-los fazerem um barulho sequer.

Se perturbassem a execução do Santuário das Sombras, o único resultado seria a morte!

Eles olhavam ansiosamente para os rebeldes.

Algumas pessoas amaldiçoaram os rebeldes. Por que eles não puderam ficar calmos em seu território? Por que eles tiveram que provocar o Santuário das Sombras? Seus olhos estavam frios.

Mas mesmo que os rebeldes parecessem desnutridos, seus olhos eram extremamente brilhantes. Eles eram cem vezes melhores que essas pessoas medíocres.

Calmamente receberam maldições de todos, pena e falta de compreensão. Eles nunca abaixaram a cabeça. Incluindo aquela garotinha. Ela parecia ter 6 ou 7 anos de idade. Ela tinha uma cicatriz e parecia um pouco pálida.

Seus olhos eram muito afiados, mas não o tipo atraente de nitidez.

— Uma verdadeira tirania… — Algo passou pelos olhos de Marvin, uma sensação insuportável.

O que o Santuário das Sombras estava fazendo nesse plano era o que o pessoal de Feinan teria que enfrentar no futuro!

Aos olhos dos Deuses, os crentes eram apenas gado para colher a Fé. Se a Fé do plano secasse, eles não se importariam em destruí-lo!

Foi por isso que sempre havia alguns semi-planos abandonados à beira do Mar Astral.

Aqueles eram planos secundários que não davam nenhuma Fé.

Desde que planejo derrubar o Santuário das Sombras, é necessário dar um passo adiante, mas não agora… — Marvin olhou cautelosamente para o lado do suporte de execução e cerrou os punhos com força.

As desvantagens da classe Andarilho da Noite eram aparentes aqui.

Era dia, suas perícias estavam inutilizáveis.

Mesmo que não houvesse um especialista esmagadoramente forte na Cidade do Elefante Branco Marvin sabia que ele não era páreo e que simplesmente não podia salvar esses sete prisioneiros do estande de execução.

Seria completamente louco!

Se ele se transformasse em um Urso Asuran, ele poderia ser capaz de abrir caminho… Entretanto, o outro lado tinha um Sacerdote Sênior supervisionando a execução!

Marvin não sabia quantos Sacerdotes havia na Cidade do Elefante Branco, mas algumas magias eram muito assustadoras. Se ele fizesse um movimento imprudente, ele poderia morrer.

Ele cerrou os dentes e usou Furtividade, com a intenção de sair.

Ele não era onipotente, havia muitas coisas que ele não conseguia lidar.

No entanto, naquele momento, ocorreu uma perturbação.

Um homem bonito, montado num cavalo branco, correu furioso do norte da praça, abrindo caminho entre a multidão. Ele foi seguido por doze Cavaleiros montados em cavalos.

— Príncipe Aragão! 

— Sua Alteza!

Todos ficaram animados, como se vissem um raio de esperança.

Todos eles tomaram a iniciativa de sair do caminho.

Mesmo que o Príncipe Aragão tivesse nominalmente perdido seu status de Príncipe Herdeiro devido ao assunto com os impostos, no coração das pessoas comuns, ele ainda era o futuro de Nottingheim.

— Segure as suas mãos! Aqueles são os cativos que eu trouxe! Só eu posso lidar com eles! — Aragão gritou ao longe.

Na multidão, Marvin virou bruscamente a cabeça.

Só desse grito, ele poderia julgar a força de Aragão!

Espadachim da Tempestade, nível 18!

Esse tipo de força era considerada o pico desse plano. Foi digno das especialistas que lidaram com os rebeldes por muitos anos.

Mas naquele momento, a voz preguiçosa da Sacerdotisa Sênior cobriu o grito do Príncipe. — Matem!

[Magia Divina – Ordem Imperial]!

Uma sombra brilhou através dos olhos dos carrascos nas plataformas e abruptamente ergueram suas longas lâminas no ar.

Neste momento, o sangue dos rebeldes voou no ar!

As cabeças dos seis adultos foram cortadas, rolando no chão!

As pessoas não suportavam olhar essa cena e abaixaram a cabeça.

O rugido irado de Aragão se espalhou pela praça. — Dina! Você está indo longe demais!

Dina na carruagem disse sorrindo: — Ainda há uma que ainda não morreu.

Um carrasco forte caminhou rapidamente em direção àquela menininha.

Ele apenas levantou a lâmina bem alto antes de ser atordoado pelo impacto de uma sombra!

Era a espada do Príncipe Aragão!

Aragão desmontou rapidamente e correu para a plataforma num piscar de olhos.

Ele protegeu a garotinha e ficou olhando para a luxuosa carruagem. — Dina. Comigo aqui, deixe-me ver quem se atreve a matá-la!

A praça inteira ficou quieta depois daquelas palavras.

Todos sabiam que o Príncipe Aragão estava realmente enfurecido dessa vez, mas este não era o país do Príncipe, nem sequer era o país do rei!

Este era o país do Deus das Sombras.

— Hehehe… — A risada agradável de Dina ecoou na carruagem luxuosa, mas seu tom era de fato gelado. — Eu tenho uma ordem da Alta Sacerdotisa do Santuário das Sombras. O príncipe herdeiro Aragão, tem laços com os rebeldes e violou os desejos do Deus das Sombras. Ele deve ser destituído de sua posição como Suserano da Cidade do Elefante Branco. Ele tem que ser levado ao rei para passar por um julgamento. Ah, certo, eu tenho aqui um mandado de prisão escrito pessoalmente pelo rei, você quer dar uma olhada? Príncipe Aragão?

De pé na plataforma, o Príncipe de repente sentiu um calafrio!

Todos ficaram em silêncio. A tristeza encheu seus olhos quando eles olharam para o príncipe, mesmo que já estivessem insensíveis ao governo do Santuário, eles sinceramente respeitavam esse Príncipe.

Vendo o Príncipe se tornar um prisioneiro, eles não podiam suportar.

— Pai assinou esse documento pessoalmente? — A voz de Aragão estava tremendo.

Enquanto conversavam, os doze Cavaleiros chegaram sob a plataforma. O da frente gritou: — Sua Alteza, não caia nos esquemas malignos desta mulher.

Mas como isso poderia mudar alguma coisa?

Dina jogou levemente um pergaminho.

— Apenas escrito das mãos do rei, confira você mesmo. Custou ao Sacerdote Ronan um pouco de Poder Divino. — Dina desceu calmamente da carruagem.

Ela era incrivelmente linda, seu corpo extremamente atraente.

Mas aos olhos de Aragão, essa mulher era venenosa como uma cobra!

— Leve-a embora! — Em um instante, Aragão jogou a garota para o Cavaleiro sob a plataforma!

— Sua Alteza! — O Cavaleiro pegou a menina e pediu: — Venha conosco!

Aragão gritou de volta: — Saia! Esta é uma ordem.

O Cavaleiro rangeu os dentes e carregou a garotinha com ele enquanto as doze pessoas saíam!

— Pare eles! — Dina ordenou friamente.

Os Paladinos do Santuário que aguardavam em uma emboscada os interceptaram.

Estes doze Cavaleiros seguiram o Príncipe em todas as campanhas e, apesar de serem muito poderosos, havia mais de cem Paladinos!

Tudo havia sido calculado.

Dina zombou quando ela olhou para o Príncipe sendo algemado pelo oficial de justiça do Santuário.

Ele não estava resistindo. Ele nunca foi contra as ordens de seu pai.

— Verdadeiramente uma pessoa refinada. Tiranizar esse tipo de pessoa refinada me deixa tão feliz. O que você diz? Ronan? — Uma expressão feliz apareceu em seu rosto.

Aquele Sacerdote a seu lado rapidamente inclinou a cabeça. — Lady Dina é a maior. Servimos o Deus das Sombras e capturar os pagãos é nosso dever. O Príncipe Aragão foi contra os desejos de Deus, por isso ele é um pagão, a existência mais imunda. Ele deveria ser punido.

— Suas palavras estão corretas. É uma pena que um homem tão forte, você acha que ele pode durar mais do que alguns minutos na cama? — Dina sorriu ainda mais feliz.

Suor frio imediatamente apareceu nas costas de Ronan.

Dina olhou para ele. — Na verdade, você é um desperdício. Você queria me experimentar ontem à noite. Felizmente você parece estar melhor, mas eu não esperava que você fosse inútil. Ahhh… Se não fosse pelo pedido da Alta Sacerdotisa, eu realmente iria provar este príncipe… Eh? Por que o seu rosto está ficando escuro? — Dina ficou chocada. 

Ela podia até ver o céu estrelado e em um instante, a área perto da carruagem mergulhou na escuridão!

Uma voz gelada ecoou ao lado de sua orelha: — Desculpe, não aguento mais. Ver uma puta como você realmente me deixa com coceira… E vou continuar com essa coceira até eu te matar.

No segundo seguinte, adagas atravessaram o pescoço de Dina!

Gabriel
O Rei dos Undeads!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!