TA – Capítulo 131

O Esforço Conjunto

Segurando o Cetro do Sol em sua mão, Sard expandiu os círculos do poder divino e os fez cobrir completamente a cidade. Ao fazer isso, ele realmente trouxe o campo de batalha para outra dimensão, a fim de evitar a destruição horrível da cidade, que seria uma consequência natural de uma batalha como aquela.

Então, Sard respondeu em um ritmo lento:

— Alguém está lidando com aqueles problemas por mim. Não se preocupe.

— Há apenas uma pessoa que pode lidar com aquilo. — Tiphotidis cercou-se de um círculo demoníaco e sem muito esforço impediu que os grandes círculos de poder divino o afetassem. — Você, trabalhando junto com a grã-arcanista Yaroran Hathaway?! Como se atreve! Você a ajudou a voltar da dimensão secreta?

— Bem… Os amigos não são eternos, nem os inimigos. — Sard sorriu.

Olhando em volta, Tiphotidis não viu outros cardeais presentes, muito menos o papa.

— Como você pode perceber, eu sou o único grão-cardeal aqui, — Sard ainda estava falando em um tom muito calmo, — porque eu estou muito interessado no arquimago lendário chamado Maskelyne, e no segredo da dimensão denominada Mundo de Almas. Você e Apsis devem saber disso.

— Arriscado, muito arriscado. — Tiphotidis começou a gargalhar. — Que seres gananciosos são os humanos. Você realmente acha que pode me parar sozinho com um monte de círculos mágicos estúpidos e brilhantes? Diga-me… você ousaria contar a Yaroran toda a verdade?

Sard estava definitivamente bem preparado. Ele deu de ombros facilmente.

— Oh, me desculpe… Eu não estou mesmo sozinho.

Rhine, de camisa preta e sobretudo vermelho, apareceu atrás do Grande Mestre Argênteo.

Sem sequer olhar para trás, Tiphotidis zombou:

— Um vampirinho de merda.

Dois pares de enormes asas negras, parecendo asas de morcego, se estendiam das costas de Rhine. A aura maligna e sombria de Rhine de alguma forma combinava perfeitamente com a luz sagrada que cercava Sard. Seus olhos, em vez de serem os olhos escarlates habituais que um vampiro possuía, eram prateados.

— Há quanto tempo, Tiphotidis. Para sua informação, existem diferentes tipos de vampiros, mas parece que você já se esqueceu de mim, — Rhine o cumprimentou casualmente.

Então, Tiphotidis ficou sério, se virando para o vampiro atrás de si.

— Conde Olhos Prateados, o Observador. É você!

Acima do lago Elsinore, os cardeais, os cavaleiros de ouro e os patrulheiros noturnos que flutuavam no céu cercaram seus inimigos. Entre os que formavam o cerco, um homem e uma mulher se destacavam.

O homem de túnica preta com cabelos castanhos e olhos azul-escuros era Rogério, o parceiro de negócios de Deroni, que Lucien havia conhecido anteriormente. De acordo com as palavras de Verdi, Rogério e um cavaleiro radiante deveriam estar lutando contra Camil naquele momento, mas a situação era justamente o oposto.

A mulher ao seu lado era muito bonita, e seus olhos prateados eram muito impressionantes. Vestindo um manto roxo-escuro, ela parecia um pouco ríspida. Levantando lentamente a mão, ela apontou o dedo para Ilia, os sacerdotes e os cavaleiros sombrios, que estavam cercados e muito confusos naquele momento, e levemente moveu seus lábios:

— Resolução Elemental.

Imediatamente, Ilia, o sacerdote de sétimo nível, foi transformado em uma variedade de substâncias diferentes: partículas negras, fumaça, pequenas chamas esverdeadas, pó sulfúrico pungente e até mesmo seu grande poder maligno estava sendo rapidamente desintegrado.

Muito em breve, Ilia, além de seus seis grão-sacerdotes, doze sacerdotes e todos os cavaleiros sombrios, haviam sido completamente transformados em pequenas partículas coloridas flutuando no ar. Logo depois, nada restou deles.

Embora a horripilante aparição que usava túnica negra estivesse de dissolvendo também, as partículas coloridas que se soltaram dela não desapareceram. Um momento depois, as partículas se juntaram novamente e o monstro reapareceu.

— Apsis, volte para sua Terra dos Esqueletos, — a mulher disse brevemente.

Um portão brilhante apareceu de repente na frente do monstro. Depois de olhar em silêncio para a mulher por um momento, o monstro vestido de preto obedientemente entrou no portão.

Então, o lago tornou-se pacífico novamente. Graças à chegada oportuna da Igreja, os moradores da pequena cidade foram salvos.

— Agora vocês podem ir. — A mulher ainda estava muito ríspida. Ela ordenou aos poderosos cardeais e cavaleiros que saíssem dali como se estivesse dando uma ordem aos seus lacaios.

Amelton, Hayward e Rafati se viraram silenciosamente e saíram obedientemente. Embora não soubessem por que ela estava lá, estavam mais do que gratos por ela não ter se incomodado em matá-los.

Afinal, aquela mulher era uma grã-arcanista. Ela era uma das maiores arcanistas de toda a história, Yaroran Hathaway, a Senhora dos Elementos, que estava na décima sexta posição na Lista de Purificação da Igreja.

Depois que a Igreja e o povo do ducado foram embora, Rogério se aproximou de Hathaway e a questionou com um leve tom de raiva:

— Excelência, como você pode violar a decisão tomada pelo alto-escalão do Congresso?

Olhando de relance para Rogério, os olhos prateados de Hathaway permaneceram frios.

— Eu por acaso concordei com isso? Sem o meu consentimento, nenhuma decisão é válida.

— Mas… — Rogério tentou insistir.

No entanto, Hathaway o interrompeu diretamente:

— Todo grão-arcanista tem poder de veto, e é melhor você se lembrar disso. A propósito, eu não quero que ninguém meta o nariz nos assuntos internos da família Holm.

Depois de terminar sua frase, ela desapareceu no ar.

Quando Hathaway se foi, o rosto de Rogério de repente ficou mais relaxado, como se a raiva que ele tivesse mostrado anteriormente fosse apenas algo fingido. Diante de uma luta interna pelo poder entre os grão-arcanistas, até mesmo um arquimago precisaria ser muito cuidadoso.

Do lado de fora da Floresta Negra Melzer, havia corpos em todos os lugares.

Agarrando o pescoço de Verdi com a mão direita, Camil o questionou diretamente:

— Onde está a princesa?

Verdi sabia que estava totalmente sem esperanças agora, e zombou:

— Na floresta negra. Provavelmente meus cavaleiros já a tenham encontrado e matado.

Camil apertou seu pescoço ainda mais.

— Me… me diga, Camil… — Verdi não conseguia respirar e as palavras foram espremidas para fora de sua garganta, — O grão-duque… te pediu… para matar meu pai?

— Vá para o inferno. — Camil explodiu o corpo de Verdi em pedaços com redemoinhos de água extremamente poderosos.

Até o último segundo de sua vida, Verdi não se arrependeu.

Entrando na floresta negra, Camil começou a rastrear o cheiro do sangue de Natasha. Em algum momento à frente, ela estava um pouco hesitante, já que ambas as direções continham o cheiro.

As babosas fantasmas pareciam completamente diferentes das plantas comuns. Tinha cinco longas folhas brancas, como se a cor tivesse desaparecido há muito tempo. Com longos espinhos transparentes crescendo em suas pontas, as folhas eram muito enrugadas, parecendo os dedos magros e calejados de uma velha bruxa com unhas compridas e afiadas.

Natasha estava se sentindo muito melhor. Ela arrancou uma babosa e começou a amassar as folhas. Um pouco de seiva de babosa saiu.

— Lucien, me ajude a colocar isso em minhas feridas, e eu te ajudo com o sangue nas suas costas. — Natasha não se sentia nem um pouco tímida.

Lucien sabia que aquele não era o momento adequado para falar sobre a etiqueta entre um homem e uma mulher. Ele assentiu e seguiu o pedido de Natasha. Quando ele estava esfregando as pequenas bolas de seiva de babosa nas feridas de Natasha, ele testemunhou o grande poder de regeneração de um grão-cavaleiro: as feridas em seu corpo estavam se curando em um ritmo visível.

— Como você está se sentindo? — Natasha brincou. — Primeira vez vendo o ventre de uma mulher?

Lucien pensou silenciosamente que garotas usando biquíni em seu mundo original eram uma visão muito comum, e ele deveria ter visto muito mais ventres de garotas do que Natasha, mas ele ainda respondeu seriamente:

— Horrível… boa parte dos seus órgãos internos estão danificados. Eu acho que vou ter pesadelos.

— Você deveria ficar agradecido se nós conseguirmos sobreviver esta noite e você ainda ter a chance de dormir em uma cama enquanto está tendo um pesadelo. — Natasha riu. — Enquanto meus órgãos internos não forem destruídos completamente, para uma grão-cavaleira como eu, cujo poder é próximo do de um cavaleiro radiante e que tem uma Bênção especial, a situação não é tão ruim.

— Veremos… — Lucien franziu as sobrancelhas enquanto ainda esfregava as bolas de babosa nas feridas de Natasha.

— Você não acredita em mim? — Natasha deu uma risadinha, — Eu vou ficar bem, Lucien. Sério, se nos perdêssemos na floresta e precisássemos comer, você poderia cortar parte do meu coração, fígado ou rins e assá-los como comida. Isso não é legal?

— Na verdade, não… alteza. — Lucien soltou um longo suspiro. Às vezes ele realmente não tinha ideia de como lidar com o senso de humor de Natasha.

— Bem… — Natasha acrescentou, — Se eu não conseguisse comida suficiente, meu corpo pararia de se recuperar, e eu morreria também, assim como as pessoas comuns.

— Eu não vou deixar isso acontecer, — respondeu Lucien calmamente. — Em dez minutos, devemos estar perto do rio Massol.

Aalto.

Tiphotidis, o Grande Mestre Argênteo, foi preso firmemente pelos muitos círculos de poder divino controlados por Sard com todo o seu poder.

Na frente de Tiphotidis, Rhine ergueu a mão direita e as enormes asas de morcego foram completamente abertas. De repente, o céu noturno se iluminou devido a uma lua cheia que apareceu com seu brilho prateado ofuscante.

A lua estava ficando cada vez maior, e também mais cada vez mais brilhante.

Tiphotidis viu uma figura embaçada com cabelos loiros dentro da lua prateada, e apenas os olhos escarlates da figura podiam ser vistos com clareza. Lentamente, a figura levantou uma espada.

O Grande Mestre Argênteo ficou chocado:

— Você consegue pegar emprestado o poder?!

Com um sorriso maligno, Rhine inclinou a cabeça levemente para um lado, e de repente baixou a mão direita com grande velocidade. Simultaneamente, a figura de cabelos loiros desceu a espada com força.

O luar prateado cegou os olhos de Tiphotidis quando ele ouviu as palavras de Rhine:

— Lembre-se de mim quando olhar para a lua.

Vermillion
Primeiro de seu nome, Nascido do Caos, o Que a Tudo Lê, Spymaster nas horas vagas, Father of Fakes, Professor de Inglês, Um dos Três, Editor do Qidian, Tradutor de TA, Soberania e DNG, Marido Raiz.

21 Comentários

  1. “Lembre-se de mim quando olhar pra lua?” Isso não parece romântico demais?
    Por outro lado o humor da Natasha foi épico, tipo “Ei se quiser você pode tirar meus órgãos e comer, não séria legal?” Kkkkkkkk.😂
    Valeu pelo capítulo Vermillion.😊

    1. Essa frase já apareceu na novel, inclusive. Foi ela que Lucien sugeriu para Natasha usar quando tocasse a Sonata Luar para Silvia, lá atrás. É uma frase do Iori, do KoF.

      1. Eu lembro. Estava me perguntando se foi uma “coincidência” ou se o Rhine ouviu, de alguma forma, quando o Lucien disse para a Natasha.

  2. Me pergunto como o Lucien vai conseguir se desenvolver num ambiente onde os “grandões” aparecem logo cedo. Só eu pensei na Yue quando descreveram a figura na lua?
    Obrigado pelo incrível capítulo!!

  3. “grã-arcanista Yaroran Hathaway”
    A mesma pessoa que deu a espada pra princesa, ou seja, a mãe dela nunca esteve morta, como eu suspeitava é uma feiticeira fodona.

      1. “Este é um presente de maioridade para a minha pequena Natasha. Esta é a Espada do Trovão.

        “Por: Yaroran Hathaway Hoffenberg.”

        Sei não, ainda to apostando que há algum laço sanguíneo entre elas, se n for a mãe e outra figura próxima.

  4. Agora esta tendo uma luta entre seres extremamente poderosos na cidade. Qual a chance que o Lucien teria contra um deles? Acho que nenhuma em hauhauhauhaau

  5. Esse novel é boa mas o processo do protagonista é uma merda, sendo que já apareceu personagens fortes, não consigo imaginar o protagonista batendo de frente com eles, ou eles poupam o protagonista ou o protagonista conta com a sorte.

  6. Essa última frase me fez perceber que o Rhine realmente faz juz ao seu codinome de O Observador, pegou até a frase que o Lucien soltou esporadicamente lá atrás em algum momento.

  7. Falhei miseravelmente ao deduzir que o Rhine era um Necromante no capítulo em que é descrito que ele olha para Sard com olhos estreito como quem olha para o sol e no trecho que diz que a pele dele era gelada.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!