TA – Capítulo 143

Os Hunt

Completamente fora das expectativas do Barão, o copo de prata na sua mão foi despedaçado pelos mísseis mágicos, e os pedaços caíram sobre o tapete espesso.

O barão e Kaelyn ficaram totalmente assustado. Eles não entendiam o que estava acontecendo lá.

Aproveitando a oportunidade, Lucien conjurou as Lâminas Gélidas de Palmeira, e três lâminas de gelo foram lançadas em direção ao barão.

Quando as lâminas estavam prestes a atingir o barão, Habearo soltou um rugido zangado e subitamente estendeu seu punho direito petrificado para estraçalhar uma das lâminas, enquanto, ao mesmo tempo, colocava a mão esquerda sobre o seu pescoço para se proteger, uma vez que a tinha transformado em pedra também.

Uma das lâminas foi esmagada pelo punho de pedra do barão, mas as outras duas lâminas o atingiram, uma no braço esquerdo e uma na perna. Apesar de não causarem muito dano, o gelo o travou temporariamente no local.

Quando Lucien estava prestes a lançar outra magia, um raio de magia negra atingiu diretamente o Escudo Estelar invisível que o cobria. Assim que o escudo foi atingido, o escudo anteriormente invisível irradiou luz como uma noite estrelada e protegeu a pessoa dentro dele.

Lucien não esperava que Kaelyn fosse na verdade uma feiticeira aprendiz!

Embora o feitiço de Kaelyn não fosse poderoso o suficiente para machucar Lucien, um feiticeiro de primeiro círculo, ele conseguiu ganhar algum tempo para o barão se livrar do gelo.

No momento seguinte, a camada de gelo que cobria Habearo se despedaçou, e, em seguida, o homem-pedra correu em linha reta em direção a Lucien. Embora Habearo quisesse pegar a sua espada sobre a mesa em um canto da sala, ele decidiu lançar seu ataque imediatamente, a fim de não dar ao feiticeiro tempo para conjurar qualquer magia.

O punho poderoso e petrificado de Habearo bateu no Escudo Estelar de Lucien de forma seca, e o escudo rachou. Experiente em lutas contra feiticeiros, Habearo mudou o ângulo de seu ataque.

Lucien não entrou em pânico. Ele fez o melhor uso do tempo que o escudo lhe concedeu antes de se partir em pedaços, e lançou o feitiço de primeiro círculo, Sono. Com Lucien como centro, ondas de luz verde se expandiram para longe dele em todas as direções.

Assim que as ondas de luz tocaram Kaelyn, seus olhos ficaram pesados, e então, bem no meio da luta, ela bocejou e caiu no chão para começar a dormir.

Mesmo sendo forte com seu corpo de pedra, Habearo foi tomado por uma sensação de cansaço, como se ele estivesse experimentando um processo repentino de envelhecimento, e seu movimento também parou um pouco. Dentro desta pausa, uma luz brilhante apareceu na mão esquerda de Lucien, que jogou uma bola de fogo do tamanho de uma cabeça na direção do barão.

Embora a reação instintiva de Habearo tivesse o libertado daquela sensação de cansaço instantaneamente, ainda era tarde demais para ele desviar totalmente da bola de fogo. Juntamente com a explosão da magia, o braço direito de Habearo foi devorado pelo fogo. A explosão arremessou os três corpos, do bebê, do garoto e do adolescente, com força para o outro lado da sala.

Uma mistura de sangue fétido com algo pútrido saiu do corpo de pedra do barão, mas ainda mais chocante foi que o rosto de Habearo começou a envelhecer muito rápido.

Completamente louco, Habearo gritou e correu para Lucien novamente, pronto para usar seus membros restantes.

Quando Lucien usou Alerta para bloquear o ataque do Barão, ele percebeu que a sua espada estava perdendo ligeiramente seu brilho, como se fosse se transformar em pedra em breve. Antes que o poder de Habearo causasse algum dano real à espada, Lucien ativou a Coroa Solar.

Um feixe de luz sagrada foi invocado diretamente e atingiu o Barão.

— Luz sagrada?! — Habearo gritou.

A luz estava queimando a pele do barão e, finalmente, expurgou as camadas de rocha cobrindo seu corpo. Vendo que seu próprio corpo estava apodrecendo a uma velocidade visível, o barão parecia muito assustado, mas, em seguida, ficou calmo e aliviado.

Se banhando na luz sagrada, envelhecendo e morrendo em meio a ela, ele murmurou como se estivesse sonhando:

— Minha pele estava perdendo a sua glória, como frutas secas… Meu rosto estava totalmente coberto com rugas, bem como o meu corpo… Minha força e agilidade estavam em rápido declínio e nunca poderiam voltar ao que eram… Eu não conseguia mais sair para ver as belas paisagens, não poderia provar os mais diversos pratos… Minha paixão foi desaparecendo… Mesmo uma mulher bonita e jovem em meus braços era…

Ouvindo suas palavras, Lucien franziu a testa, mas o barão continuou:

— Por que as pessoas envelhecem? Por que quando as pessoas envelhecem, toda a felicidade se vai? Onde está o céu prometido por Deus?

Embora Lucien não pudesse realmente entender a dor do envelhecimento, ele ainda estava meio que em choque. Era uma espécie de gratidão por ele ter escolhido o caminho da magia, então ele ainda poderia ter uma chance de viver mais tempo do que as pessoas comuns.

Depois que alguém se tornava um feiticeiro de nível avançado, ele ou ela poderia atingir mais de duzentos anos de idade, e um feiticeiro ou feiticeira poderia ainda recorrer a rituais mágicos e poções para prolongar ainda mais a sua vida, como se converter em um Lich, embora muitos deles morressem durante o processo. Mesmo um feiticeiro de nível baixo ou intermediário poderia encontrar maneiras variadas para viver mais tempo.

Os olhos do barão se fecharam lentamente. Sua vida pecaminosa finalmente terminou.

Lucien se sentiu sortudo por ele ter se decidido e agido de forma decisiva quando ainda havia tempo, pois se o barão tivesse completado seu ritual e recuperado o seu poder de um cavaleiro de segundo nível, provavelmente seria o fim de Lucien.

No entanto, depois de matar o barão, a sensação inquietante de mau agouro ainda persistia na mente de Lucien. O que o deixava suspeito era devido a, mesmo no final da luta, Habearo não ter conjurado qualquer magia de necromancia.

Lucien franziu a testa, pois sabia que só havia uma explicação possível para isso: o barão em si não era um necromante, e alguma outra pessoa havia instigado e seduzido o Barão Habearo a usar a vida de pessoas jovens para manter a sua própria juventude usando magia negra.

Assim, após amarrar as mãos de Kaelyn, Lucien a acordou.

Quando Kaelyn abriu os olhos, ela viu um par de pupilas negras com um céu estrelado sem fim dentro delas. Lucien usou sua hipnose sobre ela.

— Sr. Evans, o que você quer que eu faça? — perguntou Kaelyn, como uma garotinha falando com alguém que ela admirava. Ela simplesmente ignorou completamente os sons altos de combate do outro lado do castelo.

Para ser mais específico, o que Lucien estava usando agora era o feitiço de primeiro círculo chamado Enfeitiçar Pessoas, que poderia controlar a mente de uma pessoa cujo poder espiritual era mais fraco do que o do conjurador. A menos que a ordem dada conflitasse significativamente com a vontade da pessoa que estava sendo controlada, na maioria dos casos, a pessoa iria simplesmente seguir as ordens do usuário da magia.

— Me diga, quem lhe ensinou magia, e quem ensinou esse ritual de magia negra ao barão? — perguntou Lucien diretamente.

— Meu marido, Hunt, ou melhor, o mordomo do barão, Sr. Cork. — Kaelyn sorriu, como se ela estivesse muito feliz por poder fornecer qualquer informação útil para Lucien. — Vários anos atrás, quando ele foi convidado para ser um servo do barão, Hunt começou a ensinar Habearo a usar a força vital dos mais jovens para estender a sua própria vida, e, assim, meu marido poderia depois usar os cadáveres para seus experimentos. Para melhor disfarçar o que estavam fazendo, Hunt se tornou mordomo do barão.

— Cork… Hunt… Kaelyn Hunt…?! — Lucien ficou muito chocado: — Vocês são os Hunts da cidade de Bonn?

Kaelyn Cork era na verdade a Sra. Hunt, que Lucien estava procurando para cumprir sua promessa para a menina fantasma. Lucien se perguntou o que aconteceu com eles para acabarem dessa forma.

Assim que Lucien mencionou Bonn, o humor de Kaelyn começou a se tornar muito instável, e seu grande sofrimento emocional a livrou do feitiço de Lucien.

— Como você sabe que nós éramos de Bonn?! Quem é você!

— As pessoas em Bonn me disseram que a senhora Hunt era uma senhora gentil e bela, que estava sempre disposta a oferecer ajuda, especialmente cuidando das crianças que precisavam. Por que você ficou assim? Por que você está ajudando o seu marido a matar outras crianças? — Lucien não respondeu suas perguntas diretamente.

Kaelyn ficou chocada, como se as palavras de Lucien tivessem esfaqueado seu coração, e alguns segundos depois, ela começou a rir como se fosse louca.

— Eu… eu era gentil e bela? Eu estava disposta a ajudar as pessoas? Hahahaha… Você vê o que eu recebi em troca da minha bondade? Minha filha foi sequestrada e está desaparecida há dez anos, e meu marido se transformou em um monstro. Agora, quando eu vejo a situação inconsolável destes pais quando perdem seus filhos, eu sinto que tenho companheiros que podem entender a minha dor!

— Onde está Hunt, então? — Lucien permaneceu calmo.

— Ele está fazendo um experimento no cemitério. — Kaelyn fez uma cara de zombaria. — Hunt estava ocupado demais, e sua espada fez o barão tomar a decisão de ser mais cuidadoso com você, ou teríamos acabado matando você diretamente, em vez de preparar a merda de um jantar.

— Experimento… — Ouvindo isso, Lucien teve uma sensação muito ruim sobre aquilo.

— Hunt é um monstro agora. Ele ainda é tão misterioso e poderoso como sempre foi, mas ele não é mais um homem atencioso, como ele uma vez foi em Bonn, — Kaelyn murmurou, como se ela estivesse falando sozinha.

— Misterioso e poderoso… — Lucien de repente percebeu que ele fez uma suposição errada anteriormente. Ele tinha pensado que Hunt havia se transformado em um necromante quando chegou a esta terra, que era conhecida pela prevalência de necromantes no passado, no entanto, parecia que Hunt já era um necromante quando morava em Bonn!

*Toc toc toc*

Algo estava gentilmente batendo na janela.

Quando Lucien olhou para trás, o que ele viu o chocou. Havia uma coruja cinzenta do lado de fora da janela do cômodo, ou, para ser mais preciso, era uma coruja morta, vez que todo o seu corpo estava podre e seus ossos brancos estavam expostos ao ar.

Quando Lucien olhou para ela, a coruja também olhou para Lucien e Kaelyn com seus olhos frios, mas continuou batendo na janela com seu bico.


Não esqueça que Trono do Arcanista agora tem um Padrim para você pode apoiar o trabalho da equipe 3Lobos e também aumentar a quantidade de capítulos dessa novel sensacional! Além disso, você poderá ler mais capítulos se apoiar o projeto!

Vermillion
Primeiro de seu nome, Nascido do Caos, o Que a Tudo Lê, Spymaster nas horas vagas, Father of Fakes, Professor de Inglês, Um dos Três, Editor do Qidian, Tradutor de TA, Soberania e DNG, Marido Raiz.

12 Comentários

  1. Eita que as coisas macabras estão apenas chegando ao seu ápice!

    Agradeço pelo capítulo Vermillion =D

  2. Fiquei com um pouco de pena dessa Kaelyn, afinal, não importa que tipo de pessoa seja, não deve ser legal uma mãe perder sua filha e não saber o que aconteceu e não ter nem mesmo os restos mortais para a alma ter um descanso…
    R.I.P. garotinha Hunt

  3. Não imaginava que os Hunt iriam fica desse jeito. Estou imaginando que no meio da loucura de perder a filha, Cork fez contato com alguma entidade maligna que começou a ensinar ele magia negra enquanto prometia que a filha dele iria retornar

  4. Fico impressionado de ter acertado com meu palpite no capítul0 141. Geralmente quando as coisas são muito óbvias assim acontece um plotwist…

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!