TA – Capítulo 149

O Jornal

— Você não quer me dar um ingresso para o seu concerto? — Betty também pediu a Wise, empolgadaça.

— Claro. Sem problema, Betty. Graças à proteção de todos vocês, eu ainda poderei realizar o concerto. — Wise sorriu. — Mesmo se você não tivesse pedido, eu ainda teria convidado todos vocês. — Então, Wise se virou para Lucien e perguntou educadamente: — Posso perguntar por que o senhor está indo para a associação, Sr. Evans? Quero dizer… Se houver algo em que eu possa ajudá-lo, por favor, não hesite em pedir.

— Sim, por favor. — Mars também acenou para Lucien com gratidão. Pensando no fato de que ele passou muito tempo com aquelas cascas imundas e o barão maligno no castelo, suor ainda escorria de sua testa. Assim, ele estava muito grato a Lucien, que salvou sua vida.

Betty, Simon e Joanna, bastante animados com o convite de Wise, também ficaram um pouco surpresos por este engenhoso Sr. Evans ainda ter contatos na Associação dos Músicos.

— Obrigado, Sr. Wise, e obrigado, Sr. Mars. — Lucien balançou ligeiramente a cabeça educadamente. — Eu estou indo até a associação, mas não é nada em especial, só para enviar algumas cartas para os meus amigos. Afinal de contas, as filiais da Associação dos Músicos em todo o continente têm a comunicação mais frequente entre os diferentes países e o envio de cartas por eles sempre leva bem menos tempo do que por um mensageiro comum.

Embora houvessem mensageiros nesse mundo, nenhum sistema postal conveniente poderia ser encontrado lá, especialmente entre os diferentes países. As pessoas comuns só poderiam contar com caravanas e viajantes para enviar cartas.

Mars sorriu e balançou a cabeça.

— Isso é realmente verdade. Embora a associação definitivamente não vá recusar o pedido de um cavaleiro servindo a princesa no Ducado Violeta, eles ainda vão lhe cobrar muito. Mais importante, eles não vão enviar uma hearthmeer para entregar suas cartas, Sr. Evans.

— Hearthmeer? O que é isso? — perguntou Lucien. Ele nunca tinha ouvido o nome antes.

— Hearthmeer é um tipo especial de águia, cuja origem remonta a Djibouti. Essas enormes criaturas poderosas, após o treinamento, são as melhores aves de entrega, conhecidas por seu grande senso de direção. Leva apenas dez dias para fazer uma viagem de ida e volta entre Korsor e Aalto. É por isso que a Associação dos Músicos em Djibouti recebe as últimas edições do Crítica Musical e do Notícias Sinfônicas no mesmo mês da publicação, por volta do quinto ao sétimo dia, — explicou Mars, o velho músico. — Se você não se importar, eu posso pedir a alguém que eu conheço para ajudar você a enviar suas cartas pelas hearthmeers, Sr. Evans.

— Muito obrigado, e claro, eu adoraria. Eu quero enviar minhas cartas justamente para Aalto. — Lucien achou uma pena que ele não fosse receber as últimas edições dos jornais, para possivelmente encontrar algumas informações de Natasha e Victor, já que ele não iria ficar em Korsor até que os jornais chegassem.

— O prazer é meu, Sr. Evans. — Mars sorriu.

Quando Lucien estava prestes a pagar Simon, Joanna e Betty o salário do último dia, Betty disse a Lucien alegremente:

— Eu acho que não é o momento de nos separarmos ainda, Sr. Evans. — Então, ela se virou para os dois músicos, — Sr. Wise, Sr. Mars, posso aproveitar para visitar a associação também?

Embora tanto Wise quanto Mars tivessem ficado um pouco surpresos, eles logo sorriram, concordando.

— Claro, seria um prazer.

— Sr. Simon, Sra. Joanna… Gostariam de vir também? — perguntou Wise.

— Bem… sim, com certeza. — Apesar de Joanna estar um pouco chateada com Betty, ela estava curiosa sobre a associação também.

Embora Korsor fosse uma cidade importante na parte centro-sul do continente, tinha apenas cerca de um quinto do tamanho de Aalto. O estilo arquitetônico do edifício de quatro andares onde ficava a Associação dos Músicos era mais antigo e mais simples do que o de Aalto.

Além disso, a segurança era também mais estrita do que a da associação em Aalto. Estando na frente das grades de ferro, eles não deixariam qualquer estranho passar, a menos que o visitante fosse algum músico bem conhecido, como Mars. Um dos guardas foi enviado pelo Sr. Mars para informar o diretor da associação que o Sr. Wise, um músico convidado por eles, também veio.

Uma variedade de belos enfeites de cristal, fotos enormes de diferentes músicos famosos, tapetes vermelho-escuro macios, e um espaço luminoso e amplo constituíam o saguão da Associação dos Músicos de Korsor.

Enquanto Betty, Joanna e Simon estavam olhando ao redor deles por pura curiosidade, um homem de meia-idade vestido de preto apareceu, seguido por um par de seus colegas, para recebê-los.

— Prazer em conhecê-lo, Sr. Wise. Muito obrigado por aceitar nosso convite para realizar seu concerto em Korsor, e bem-vindo! Eu sou o diretor da associação, Caspar. Estes são os meus colegas e alguns dos nossos músicos. Seja muito bem-vindo! — Caspar apertou a mão de Wise com muita empolgação. Afinal, Wise era conhecido como um dos mais talentosos jovens músicos do ducado.

Wise, em contraste, manteve-se bastante calmo.

— Obrigado, Sr. Caspar. Você já me faz sentir a paixão da cidade.

Os músicos acompanhando Caspar também o cercaram, com a mesma paixão e entusiasmo para das as boas-vindas a Wise. Eles até começaram a trocar ideias sobre música diretamente no saguão e discutir o repertório que Wise havia preparado para o concerto. Lucien, Mars, Betty e o resto deles foram simplesmente ignorados.

— Uau… Isso é tão legal! — Apesar de ser ignorada, Betty não se importou nem um pouco. Seus olhos estavam brilhando. — É muito interessante vê-los falando de música assim!

— Quando despertarmos a Bênção, — Joanna murmurou a seu marido, — vamos voltar para nossa cidade. Vamos receber essa recepção calorosa também.

Todos amavam o sentimento de ser respeitado, e Simon não era uma exceção. Ele assentiu seriamente.

— Eu vou seguir os conselhos do Sr. Evans e continuar praticando.

Lucien trocou um sorriso com Mars.

— Sr. Mars, eu vou ao balcão para escrever minhas cartas. Pode me ajudar lá?

— Eu vou com você para falar com Christie, — disse Mars, apontando para a menina de cabelos negros de uns dezessete anos de idade, que estava na ponta dos pés, com o pescoço esticado, tentando ver o músico jovem e talentoso conhecido como Wise, que estava cercado por um monte de gente agora.

— Christie, — Mars chamou o nome da menina quando chegaram ao balcão.

A menina não se virou, mas acenou com as mãos:

— Espere. Estou ocupada aqui.

— Christie. Sou eu, Mars. — Ele tossiu algumas vezes, achando um pouco de graça naquilo.

— Ah… Ah! Desculpe, Sr. Mars. É um prazer revê-lo! Há algo que eu possa fazer por você? — Percebendo que quem estava atrás de si era outro músico famoso, ela rapidamente ajeitou a postura e perguntou nervosamente.

Mars tinha acabado de sobreviver a uma luta contra as cascas e agora estava de muito bom humor, então a falta de modos da garota não o incomodou. Mars apontou para Lucien.

— Providencie ao Sr. Evans papel, nanquim e envelopes. Quando ele terminar suas cartas, envie uma hearthmeer assim que possível para a Associação de Músicos de Aalto.

— Uma águia come muita carne. O envio de uma águia é caro. — Christie entregou o que ele pediu para Lucien, sussurrando.

— Não é um problema seu. — O rosto de Mars parecia bem sério.

Christie rapidamente mostrou a língua por um segundo, mas não disse nada. E então ela pegou uma pilha de jornais.

— Sr. Mars, gostaria de obter a última edição do Crítica Musical e do Notícias Sinfônicas?

— A última edição? — Lucien, que estava prestes a escrever suas cartas, levantou a cabeça e perguntou juntamente com Mars.

Christie concordou com a cabeça.

— A edição deste mês foi publicada antecipadamente, e chegou a Korsor ontem mesmo.

— Me dê um de cada, também, por favor? — Lucien pegou um Thale.

Por outro lado, Wise também notou a conversa e foi até eles junto com os músicos locais.

— Bela senhorita, você poderia me ver um de cada, também? E eu vou pagar pelos jornais do Sr. Mars e Sr. Evans.

Embora Betty, Joanna e Simon não fossem alfabetizados, ouvindo o nome dos dois jornais mais famosos, eles também chegaram mais perto do balcão, por curiosidade.

— Sem problema, Sr. Wise, — disse Christie. Ela entregou os jornais para Wise, corada, e depois para Mars e Lucien.

Wise deu uma olhada rápida para o jornal e disse com assombro:

— O Sr. Lucien Evans compôs outra sonata de piano!

— Sim, eu li sobre isso ontem. — Caspar concordou e elogiou: — Embora apenas o primeiro movimento tenha sido publicado, é tão bonito quando um sonho.

Lucien estava muito confuso. Como é que era essa história de ele produzir uma nova sonata de piano? Por que é que ele mesmo não fazia ideia disso?

Virando o Crítica Musical para a segunda página, Wise começou a ler a partitura e cantarolar a melodia em sua voz suave e gentil. Imediatamente quando ouviu a melodia familiar, Lucien reconheceu o primeiro movimento da Sonata ao Luar, e entendeu quem publicou a sonata em nome dele.

Um sorriso apareceu no rosto de Lucien.

“Esta sonata de piano foi escrita pelo famoso músico, Lucien Evans, durante sua viagem. Embora apenas o primeiro movimento esteja sendo publicado, a combinação da melodia maravilhosa, a serenidade criada pelo dedilhado e a inovação feita no gênero das sonatas de piano ainda prenderá a mente de todos instantaneamente sem dificuldade. A nova peça musical do Sr. Lucien Evans quebra os arranjos rápido-lento-rápido deste gênero musical, e nos leva a uma noite tranquila, onde o luar de um sonho brilha sobre um lago esplendoroso.”

Abaixo da crítica, Lucien viu o nome familiar, “Natasha Violeta”.

Embora Lucien estivesse contente por ter algumas informações de sua amiga pelo jornal, ele estava confuso sobre o porquê de Natasha ter de repente publicado o primeiro movimento da Sonata ao Luar para ele.

— É linda… mas um pouco triste. — Ouvindo o cantarolar de Wise, Betty elogiou sinceramente. — A música do Sr. Lucien Evans é incrível! Não me admira que os principais jornais publicassem mais cedo do que de costume.

— Mais cedo do que o habitual…— Algo ocorreu a Lucien e ele rapidamente virou o jornal para a primeira página, e ele viu que a data de publicação do jornal no topo estava impressa em letras vermelhas, e inclusive eram um pouco maiores também: “26 de junho de 816”.

Lucien sorriu. Foi a maneira da princesa de dizer “feliz aniversário” e “bem-vindo à maioridade”.


Não esqueça que Trono do Arcanista agora tem um Padrim para você pode apoiar o trabalho da equipe 3Lobos e também aumentar a quantidade de capítulos dessa novel sensacional! Além disso, você poderá ler mais capítulos se apoiar o projeto!

Vermillion
Primeiro de seu nome, Nascido do Caos, o Que a Tudo Lê, Spymaster nas horas vagas, Father of Fakes, Professor de Inglês, Um dos Três, Editor do Qidian, Tradutor de TA, Soberania e DNG, Marido Raiz.

26 Comentários

    1. Imagina a cara deles, sabendo que a pessoa da qual eles estavam falando estava na frente deles o tempo todo. Kkkkkkkkkk

    2. Não sei como não descobriram ainda. É tão óbvio. Esses chineses são meio retardados né
      Igual aquela vez naquele mangá, o Xiao Yan foi se disfarçar só ficando uns anos mais velho e invertendo o nome de Xiao Yan pra Yan Xiao…. cacete! E NINGUEM percebeu.
      Veja aqui.
      Eles sabem que ele trabalhou pra princesa do ducado violeta. Sabem que o Lucian Evans está relacionado com ela. Tá no jornal mano. Sabem que o Lucian Evans está viajando. Chamam ele de Sr. Lucian Evans e o cara do lado deles de Sr. Evans logo depois. É muita coisa junto pra não perceber. Agora o professor sai de Aalto ao mesmo tempo que ele, e chega nessa cidade aí ao mesmo tempo que ele também e ninguém vai desconfiar quer ver kkkkkkkkk
      Esses chineses me matam kkkkkkk

        1. Ora, ora Sr. Manto Cinza… Faz tanto tempo que não te vejo nos comentários. Me diga, sua novel ainda vale a pena? Ainda presta? Ou eu me iludi por ser a primeira novel que li e ela nunca prestou?

  1. Espero que o Lucien toque alguma música logo, tô com saudade de ler as viagens do pessoal, ouvindo a música enquanto eu ouço a música.😣
    Valeu pelo capítulo Vermillion 😊🖒 já tô esperando o próximo.😁

  2. Carai… que mulherão da porra essa Natasha cara!!! Eles tem que se casar no futuro. Quero nem saber e acabou poha!! Cara, essa Natasha é demais! Ela ta até se fudendo por 3 anos naquele inferno por causa dele. Já deu até anel de noivado, até rumores sobre eles serem amantes se espalharam. Só falta oficializar kkkkkkkk

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!