TA – Capítulo 192

A Tarefa

— Umm… parece um safado misterioso e cruel, haha. — Enquanto chegavam cada vez mais perto, Lazar brincou.

Lucien disse com um sorriso astuto falso:

— Algum dia, quando eu fizer algo grande que possa chocar todo o mundo mágico, eu vou deixar um X sangrento na cena.

— Isso parece legal! — Lazar acenou com a mão um pouco. — Isso me lembra o misterioso Professor, que deixou letras sangrentas quando matou o tal traidor.

O rosto de Lucien se tencionou um pouco nervosamente e ele rapidamente começou a falar sobre as famosas lojas de Allyn.

Desta vez, no Departamento de Administração de Feiticeiros, Lucien ativou com sucesso sua insígnia arcana. Havia sete pontinhos prateados brilhando na insígnia preta, parecendo bastante misteriosos.

Neste momento, aquela insígnia não tinha nenhum efeito mágico, mas Lucien foi informado de que, quando ele se tornasse um arcanista de nível intermediário, seu emblema de arcana seria encantado com um feitiço, e mais um quando passasse para o nível avançado, e o mesmo valia para sua insígnia mágica.

— Então, um X depois do seu nome? — perguntou Eric, observando Lucien colocar sua insígnia de arcana sobre o lado esquerdo de seu peito.

Lucien assentiu seriamente.

— Sim. Mais alguma coisa, Sr. Eric?

— Nada, além de lembrá-lo de se estabelecer em Allyn o mais rápido possível e depois me deixar suas informações de contato. A propósito, quando você responder ao Arcana Comum, é melhor deixar seu endereço e informações de contato também para contatos adicionais, — disse Eric casualmente. Então, ele se virou e disse para alguém que estava batendo na porta do escritório: — Entre.

Vendo que Eric estava bastante ocupado, Lucien e Lazar se curvaram apressadamente para ele e saíram do escritório.

— O Sr. Eric tem tantas coisas para fazer… — Lucien olhou para o escritório de Eric e disse.

Como se Lazar tivesse acabado de ouvir uma piada, ele riu:

— Claro que ele tem muitas coisas para fazer, afinal, ele só trabalha dois dias por semana, durante quatorze horas.

— Apenas dois dias? Então, e o resto do tempo dele? — perguntou Lucien, surpreso.

— Ele pode estudar magia, fazer experimentos ou qualquer coisa que queira fazer, — Lazar deu de ombros. — E esse trabalho, como diretor do departamento, ainda rende trinta Thales ou pontos de arcana por mês. É por isso que temos dez diretores no Departamento de Administração de Feiticeiros, mas apenas os feiticeiros de nível intermediário podem ter a oportunidade de conseguir o emprego.

Lucien, claro, ansiava por esse trabalho.

— É com certeza um trabalho perfeito e que paga bem, com uma quantidade muito pequena de carga.

— Se o trabalho não fosse assim, nenhum feiticeiro de nível intermediário estaria disposto a fazer tal trabalho tedioso e complexo. Afinal, o objetivo principal de cada feiticeiro é aprender magia e arcana para aumentar sua força, em vez de lidar com essa papelada. Somente aqueles que não anseiam tanto por progredir em poder se entregariam a tal riqueza.

Sendo tão jovem, Lazar era bastante ambicioso, e assim ele desprezava os feiticeiros que se contentavam com coisas como essas. Então, Lazar pareceu mais sério.

— Qual é o seu plano atual, Lucien? Estudar arcana ou aceitar tarefas para ganhar mais dinheiro?

— Eu gostaria de passar algum tempo estudando arcana e fazendo experimentos. — No ano passado, Lucien esteve farto de sua vida precária.

— Então eu sugiro que você escolha trabalhar para as escolas de magia. — Lazar assentiu.

— Por quê? — perguntou Lucien, enquanto planejava não pegar nenhum trabalho, mas se concentrar em seu estudo antes de se tornar um feiticeiro de segundo círculo.

— Bem… Como sua tarefa de ensino está na verdade apenas pela metade, — Lazar sorriu, inclinando as costas contra a parede casualmente, — mais tarde você precisará escolher uma entre duas tarefas: uma é que você pode ensinar dois aprendizes e ajudá-los a se tornarem aprendizes avançados, e a outra é que você pode trabalhar para uma escola de magia. A diferença é que o primeiro não lhe trará nenhum dinheiro, mas o último pode lhe conferir um salário. Além disso, enquanto houver seis dos alunos na turma que se tornam aprendizes avançados, seu trabalho estará feito.

— Entendo… — Lucien assentiu pensativo. — Parece que eu realmente não tenho escolha.

— Não, não muita. — Lazar cruzou os braços casualmente, — E eu me lembro bem que você só tem sessenta Thales e nove pontos de arcana agora, não é?

— Sim, é isso mesmo, — respondeu Lucien honestamente.

— Embora seja uma quantia enorme de dinheiro para uma pessoa comum, para nós feiticeiros, — Lazar balançou o dedo indicador para Lucien, — não é nada. Ser feiticeiro significa basicamente queimar dinheiro.

— Eu sei que muitos materiais são muito caros. — Lucien concordou.

— Sim, e também tem muito mais do que isso. Sabe de um negócio? Em Allyn, você precisa de dinheiro para emprestar livros nas bibliotecas, alugar salas de meditação, fazer experimentos, analisar feitiços. Tudo custa dinheiro, e quando você faz o aprimoramento para um nível mais alto, você tem que gastar muito mais, digamos, talvez uma mera invocação lhe custe sessenta Thales.

— Uma vez ouvi um ditado que dizia que “sem dinheiro suficiente, não se pode se tornar um grande feiticeiro”. — Lucien esfregou a testa de leve e disse: — Felizmente, ainda podemos ganhar dinheiro.

— Isso é verdade. Então, além de aceitar tarefas, aventurar-se ou fazer itens mágicos para ganhar dinheiro, o Congresso também nos oferece duas maneiras. Uma está em ganhar pontos de arcana, que você já conhece. Quanto mais alto seu nível, menor é o preço para você comprar ou alugar muitas coisas. — Lazar então deu a ele um olhar de admiração. — A segunda é que vários arcanistas ou feiticeiros podem apresentar uma proposta de pesquisa para o Congresso. Se a ideia passar na revisão do Conselho de Pesquisa Mágica, eles podem receber muitos pontos de arcana. No entanto, projetos de pesquisa são muitas vezes liderados por arcanistas de nível avançado.

O canto dos lábios de Lucien se contraíram um pouco enquanto ele pensou: — Nós também temos fundos de pesquisa aqui?

Lazar continuou:

— Então, para nós feiticeiros de nível iniciante, se você não quer correr muito risco, precisará encontrar um bom mentor ou encontrar um bom emprego. Entre os empregos, trabalhar para uma escola de magia é, no meu ponto de vista, a melhor opção.

— Como é o salário? — Lucien se perguntou por que Lazar falava tão bem desse trabalho.

— Você pode trabalhar meras vinte horas por semana em uma escola de magia como professor, o que equivale a dez aulas. Embora o salário seja de apenas dez pontos por mês, você é livre para organizar o resto do seu tempo. Além disso, você pode usar os laboratórios e as bibliotecas da escola de graça, e também pode obter alguns materiais gratuitos para seus experimentos.

— Uau… — Lucien era na verdade um pouco ganancioso. Ouvindo as palavras de Lazar, ele ficou um pouco empolgado, e o que mais o empolgou foi definitivamente o uso livre dos laboratórios e das bibliotecas. — Mas, sejamos realistas… Por que alguém guardaria um trabalho tão bom para mim… — disse Lucien um pouco sem esperança.

— Qual é, meu amigo. — Lazar deu um tapinha no ombro de Lucien: — Você não é qualquer um. Você ganhou sete créditos de arcana no seu primeiro dia em Allyn e tem a palavra “inovador” em seu artigo! Embora todo ano alguns arcanistas e feiticeiros vão até algumas áreas remotas para ensinar os aprendizes lá, eu não acho que você quer deixar Allyn tão cedo, não é?

— Definitivamente não. — Lucien balançou a cabeça. — Você está certo, Lazar. Tenho que dar o melhor de mim para entrar em uma das cinco escolas de magia de Allyn. Aliás, Lazar, existe alguma tarefa obrigatória para nós no Congresso?

Lucien estava pensando no que ouvira da Mão da Palidez.

— Sim, há uma a cada ano, — respondeu Lazar, — mas para nós feiticeiros de nível iniciante, há apenas tarefas de ensino obrigatórias, afinal, o congresso quer que nós cresçamos primeiro. Mesmo quando nos tornarmos feiticeiros de nível intermediário, ainda podemos substituir as tarefas que são arriscadas demais para nós por outras novas, contanto que estejamos dispostos a pagar por isso.

Lucien se sentiu mais aliviado agora.

— Isso não parece ruim.

Zona cinco, na zona de tarefas.

A área consistia de fileiras de balcões de metal prateado, e atrás de cada balcão havia uma tela verde-escura, mostrando todos os tipos de tarefas, dadas pelo Congresso, feiticeiros, nobres ou comerciantes.

Olhando em volta, havia apenas um balcão aberto naquele momento. Atrás do balcão, havia uma senhora de meia-idade e aparência comum.

Vendo Lucien e Lazar caminhando em direção ao balcão, a senhora perguntou sem emoção:

— Nova tarefa ou receber pagamento?

— Eu terminei minha tarefa. — Lucien entregou o certificado e a insígnia mágica para a dama.

Depois de verificar rapidamente o certificado, a senhora escreveu várias palavras no papel e depois colocou a insígnia de Lucien no círculo mágico do lado direito.

Depois que a luz intermitente desapareceu, havia um pergaminho no círculo mágico — os pergaminhos usados no Congresso eram especialmente processados para transmissão mágica.

Dando uma olhada rápida, a senhora disse friamente para ele:

— Lucien Evans, sua tarefa está apenas parcialmente completa. Para a segunda parte, você quer ensinar os aprendizes escolhidos pelo Congresso, ou ensinar nas áreas remotas?

Enquanto dizia isso, ela pegou uma pilha de livros básicos de magia e arcana e começou a ler.

— Eu quero trabalhar para uma das cinco escolas de magia em Allyn, Madame. — Lucien permaneceu educado.

A senhora de meia-idade revirou os olhos e disse diretamente:

— Não perca meu tempo. Por favor, faça uma escolha.

— Estou proibido de me candidatar ao emprego? — Embora a atitude dela não fosse agradável, Lucien ainda insistiu.

— Não, — a senhora deu a Lucien um olhar, — mas você é um feiticeiro seguindo o antigo sistema de magia, e acabou de chegar aqui, ontem mesmo, então não há a menor chance de você conseguir esse emprego. Por favor, faça uma escolha, ou eu vou chamar a segurança.

— Srta. Lawette, é melhor você ajudar Lucien no processo de inscrição, ou eu vou reclamar para a Comissão de Assuntos Internos sobre sua má conduta! — Até mesmo Lazar ficou muito incomodado.

Ouvindo as palavras de Lazar, Lawette contraiu a boca com impaciência e disse:

— Tudo bem, se você quer perder seu tempo, vá em frente.

Então, ela pegou um formulário e uma pena e os entregou para Lucien.

Depois que Lucien anotou todas as informações básicas, pensando melhor, ele também colocou o comentário específico de seu artigo no formulário. Se ele iria tentar, devia dar o seu melhor.

Quando Lucien estava escrevendo, Lawette insistiu com ele algumas vezes. Ela recebeu o formulário de inscrição de Lucien, e seu rosto pareceu bastante surpreso, de uma maneira infeliz.

— É melhor ser honesto com o que você escreve, ou será severamente punido.

— Sinta-se livre para conferir minha insígnia de arcana, — respondeu Lucien com cara de jogador de pôquer, e entregou sua insígnia a Lawette.

Lawette viu os sete pontos prateados na insígnia e se sentiu chocada.

Dez minutos depois de enviar as informações de Lucien para o escritório central, o resultado estava de volta. Lawette deu uma rápida olhada no documento, e seu rosto ficou roxo de desapontamento e constrangimento.

Pegando o documento de Lawette, Lucien viu o resultado:

“Baseado nas escolas nas quais você se especializou, Sr. Evans, estamos honrados em ter você em Douglas.”

Vermillion
Primeiro de seu nome, Nascido do Caos, o Que a Tudo Lê, Spymaster nas horas vagas, Father of Fakes, Professor de Inglês, Um dos Três, Editor do Qidian, Tradutor de TA, Soberania e DNG, Marido Raiz.

16 Comentários

  1. Porra, maldições, ele vai acabar dando aula pros 2 babacas lá. Óbvio que ia ser assim né, malditos asiáticos, sempre previsíveis.
    (Ainda tenho esperanças de que não aconteça)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!