TA – Capítulo 228

O Surto

A mão firme que podia separar com precisão os cadáveres em partes diferentes e completar os complicados gestos envolvidos em conjurações de qualquer nível estava tremendo como se tivesse perdido o controle, embora estivesse apenas tentando virar o papel para a próxima página.

— Isso é idiota e absurdo! Como um artigo desses passou pela avaliação?! — A voz do homem se misturava ao vento gelado, profunda e rouca. Ela soava como se estivesse cheia de dor e ódio. — Lucien Evans X, como os bastardos da Vontade dos Elementos questionam a estrutura do corpo humano? Eles nem sequer entendem o segredo da vida. Vou puni-lo se algum dia o conhecer!

Menshaque esqueceu que o breve periódico era apenas um meio usado para compartilhar o progresso da pesquisa pelas diversas equipes e que os artigos publicados nele não precisavam ser verificados.

— Não, eu preciso começar o experimento agora e expor essa mentira desprezível! — Menshaque de repente se levantou, mas o músculo facial e a pele que foram criados com partes do corpo humano mal podiam esconder a fumaça escura que escapava de seus ossos.

Cenas semelhantes estavam acontecendo na maioria das equipes de pesquisa. Larry engasgou com o leite e deu a impressão que estava prestes a morrer de tanto tossir. Timothy estava empurrando os óculos para cima, mas usou tanta força que a armação dos óculos foi parar na testa. O pão que Ulysses estava mastigando caiu de sua boca e manchou o breve relatório.

Os arcanistas da área elemental ficaram surpresos no início, mas rapidamente se alegraram com a descoberta e começaram a verificar o resultado usando seus próprios experimentos após o café da manhã. As reações dos necromantes variaram. Alguns rasgaram furiosamente o relatório, alguns estavam andando ansiosos pois não tinham certeza se poderiam provar que o resultado estava errado com seus experimentos, outros se forçaram a se acalmar e informaram a Mão de Palidez sobre a situação, e ainda outros estavam querendo descarregar todo o seu ódio sobre Lucien…

Dentro do laboratório mágico, houve um barulho alto que soava como objetos de metal caindo no chão. Menshaque estava flutuando no ar sem se mexer, com as chamas vermelhas em seus olhos quase se apagando. Ele olhou para o equipamento de laboratório e a substância branca no chão tomado de surpresa, e o tubo mágico em sua mão direita rachou sob seu aperto forte. Os pedaços de vidro quebrado perfuraram sua palma, mas Menshaque não parecia preocupado.

Ele não tinha ideia de quanto tempo tinha passado, mas eventualmente murmurou:

— Não, não! Eu devo ter feito algo errado durante o experimento… Como a Teoria da Força Vital poderia estar errada? Isso não faz sentido, muitos feitiços de refinamento do corpo foram criados usando a teoria! Não há força vital envolvida na criação da ureia usando as substâncias inorgânicas neste experimento!

Menshaque soava como um esquizofrênico paranoico. Ele estava questionando e discutindo com uma voz que soava como se estivesse chorando tristemente. Levou um bom tempo para se acalmar.

A chama da vida nos olhos de Menshaque se recuperou lentamente com o passar do tempo, mas ele ainda estava ligeiramente em pânico.

— Se a consciência do meu mundo meditativo desmoronasse, o poder espiritual perderia o controle e explodiria meu corpo e minha alma em pedaços… Por sorte eu consigo me adaptar a novos conceitos. Além disso, Rogério mencionou que, estritamente falando, a ureia não é uma substância orgânica. No entanto, será que a Teoria da Força Vital é mesmo verdadeira?

O nível de arcana de Menshaque era decente, e essa foi a razão pela qual ele foi enviado para auxiliar naquele projeto de pesquisa. Ele não pôde deixar de tecer aquela suspeita depois que se acalmou do choque. Uma situação como essa havia acontecido mais de uma vez no Congresso de Magia.

No entanto, Menshaque podia sentir que a chama espiritual em seu filactério¹ iria se extinguir se ele realmente duvidasse da Teoria da Força da Vida.

— Não, não. Não posso meditar durante este período e preciso ficar calmo. — Menshaque sabia que a contradição em sua mente só poderia ser resolvida com o tempo ou com alguma evidência mais forte. No entanto, ele não tinha como saber se a contradição terminaria com a vitória da Teoria da Força Vital ou se o novo conceito venceria e lhe daria uma nova concepção de mundo. Além disso, era possível que sua meditação fosse permanentemente impactada pela verdade e talvez um dia ele fosse até destruído por ela.

Menshaque não precisava respirar, mas já havia se tornado seu hábito, então ele inspirou profundamente.

— Se eu não puder vencer a guerra contra mim mesmo, terei que vencer a luta contra Lucien Evans. Ele não viverá se eu não puder prosseguir adiante!

Rogério já havia informado os necromantes sobre as possíveis situações e a teoria sobre a ureia não era tão chocante para eles, então até mesmo os necromantes mais antigos nas equipes de pesquisa conseguiram manter sua meditação razoavelmente estável. Além disso, suas cabeças não explodiram, pois não perderam o controle de sua força espiritual. No entanto, a maioria alegou que se algo grave acontecesse, todos iriam atrás do bastardo chamado Lucien Evans.

Em uma sala de estar ao lado do quarto de Raventi, Lucien estava discutindo os possíveis efeitos de combinar as três substâncias alquímicas com os dois elfos que adiaram sua data de volta. De repente, ele notou um aviso de sua Estrela do Destino depois que os necromantes mostraram seu ódio contra ele.

Ele foi ao banheiro e lançou o feitiço Horóscopo usando sua bola de cristal Luz da Manhã. A conclusão de Lucien foi que o caminho à frente estava cheio de perigos, mas ainda havia uma maneira de evitar todos os possíveis riscos.

Quantos dias Felipe precisará antes de poder enviar seu artigo…

Lucien voltou para o cômodo enquanto pensava sobre isso, e ficou surpreso ao ver que Arcelion e Iristine estavam lendo o breve relatório cuidadosamente. Eles pareciam confusos e suas emoções estavam aparentemente instáveis.

O que aconteceu? Eu levei apenas dez minutos para lançar o feitiço Horóscopo…

Lucien tentou chamar a atenção deles:

— Príncipe? Princesa?

Arcelion levantou a cabeça, e embora o rosto do homem fosse bonito e delicado como o de uma mulher, parecia que ele estava enojado com alguma coisa, e sua expressão facial estava cheio de ódio.

— Sr. Evans, você conseguiu sintetizar artificialmente a ureia? Você acabou de derrubar a Teoria da Força Vital?

— Você entende de magia arcana? — Lucien ficou surpreso, pois não esperava que os dois elfos entendessem aquele artigo de arcana.

— Nossos guardas ouviram essas informações do nosso ancião, — respondeu Arcelion inconscientemente de maneira educada.

Iristine interrompeu:

— Sejam seres humanos, vacas, ovelhas, criaturas mágicas e plantas, sua força vital vem toda da natureza, então como você poderia sintetizar uma substância orgânica com gás e minérios? — Ela parecia um pouco zangada.

— Isso depende de como você define o que é uma substância orgânica… — Lucien percebeu que todos os seres vivos eram formados pelas substâncias orgânicas aos olhos dos druidas, e a criação destes seres não estava relacionada com as substâncias inorgânicas. No entanto, parecia que o conceito não afetaria como eles interagiam e usavam a mente da natureza.

— Não importa como ela seja definida, Sr. Evans, você é apenas um demônio maligno e implacável! — A última boa impressão de Iristine sobre Lucien veio por água abaixo.

Bem, há mais um demônio, ou melhor, mais dois demônios esperando por vocês, — pensou Lucien, mas ele não tinha tempo de discutir com os dois elfos sobre um problema de arcana.

*Pa*

Pesor bateu o breve relatório sobre a mesa enquanto as chamas da alma dançavam dentro de suas cavidades oculares profundas em seu crânio branco.

— Lucien Evans apresentou o artigo sobre o experimento da ureia sintetizada artificialmente!

Pesor, Tina-Timos e dois outros membros do Comitê de Avaliação Arcana estavam relativamente abertos a novas teorias, então o grão-arcanista conhecido como o Senhor dos Mortos-vivos não tentou esconder deles o assunto concernente ao Professor, e assim eles estavam bem preparados para isso.

Quem lhes passou a informação era o Senhor dos Mortos-vivos, a maior autoridade entre os necromantes. Além disso, os quatro membros do comitê tinham uma forte capacidade de raciocínio e percepção arcana, então aceitaram o resultado do experimento rapidamente e modificaram alguns efeitos mágicos ligeiramente para verificá-lo novamente, usando o método reverso.

Rogério estava em frente a Pesor e havia uma expressão sombria em seu rosto.

— O Professor ficou alerta depois que Lucien Evans e Felipe foram emboscados. Ele ficou desconfiado e provavelmente já sabia que estávamos prestes a ter sucesso, e foi por isso que decidiu nos testar com o experimento de seu aluno. Lucien Evans se tornará o alvo mesmo se nós não obtivermos nenhum resultado decisivo, mas, se conseguirmos algum, o Professor poderá compartilhar os pontos de arcana com Lucien adicionando seu nome ao artigo. Pensor e Tina, vocês não perceberam que Lucien Evans escondeu o experimento em um artigo que fazia parte do resultado do projeto de pesquisa?

Rogério havia levado Felipe para a cidade de Sariva logo depois de ouvir do ocorrido.

— A situação de Menezes está piorando e precisamos resolver o problema o mais rápido possível. — Tina-Timos olhou para os outros membros importantes da Mão da Palidez, já que todos sabiam sobre a situação.

Menezes era outro membro do Comitê de Avaliação Arcana e era um mestre da técnica de refinamento corporal.

Rogério tinha um sorriso amargo no rosto.

— Em Heidler, Aurélio está tão ansioso que não está mais agindo como um necromante, e parece que ele planeja matar Lucien Evans.

Aurélio era outro membro importante da Mão da Palidez, um membro da Comissão de Assuntos Internos, arcanista de sexto nível e um necromante de sétimo círculo. O homem tinha um enorme potencial e estudava na Torre Mágica Demiplanar do Lich Semideus.

— Felipe, como está indo sua pesquisa? Basta compartilhar os dados conosco se as coisas não estiverem indo bem para que possamos participar da pesquisa e ajudá-lo a obter evidências decisivas o mais rápido possível. Não é hora de esconder as coisas uns dos outros! — Pesor olhou para Felipe com uma expressão séria no rosto.

Felipe usava seu longo casaco preto, sobre o qual estava o amuleto que ganhou do prêmio Trono Imortal, e o rosto mórbido do homem ainda era pálido, porém bonito. Felipe respondeu com uma expressão sombria no rosto:

— Sr. Pesor, tudo está indo bem, e conseguirei sintetizar artificialmente um composto alifático dentro de três dias.

— Espero que não esteja mentindo, caso contrário, vou puni-lo, não importando o nível de apoio que você tenha nos bastidores. — Pesor era o vice-presidente da Mão da Palidez e tinha o direito de avisar Felipe desta forma.

Felipe fez uma reverência educada para todos na sala.

— Senhores, se me permitem, eu preciso me concentrar no experimento.

Felipe saiu do cômodo depois que a permissão foi concedida, e então franziu os lábios enquanto descia as escadas.

— Como está a investigação sobre a emboscada? — Pesor olhou para Rogério.

Rogério sacudiu a cabeça.

— Não pudemos descobrir nada, mesmo com a ajuda do astrólogo da Torre. Parece que a astrologia foi interrompida por uma força forte, mas desconhecida, caso contrário, o resultado seria mais claro.

— Há mais segredos neste mundo do que pensamos. — Pesor suspirou ligeiramente. — Como as leis do mundo… Um ano atrás, ninguém esperaria que alguém derrubasse uma teoria antiga como a Teoria da Força Vital.

No segundo dia, dois artigos de feiticeiros de alto nível foram publicados na primeira página do periódico logo pela manhã:

“A demonstração da natureza da ureia – por Menezes.” 

“O significado e a falha da ureia sintetizada artificialmente – por Aurélio.”

O artigo de Lucien não mencionou nada sobre a Teoria da Força Vital e eles não conseguiram encontrar nenhum ponto fraco para atacar, então decidiram ir direto ao ponto sem falar sobre o resultado do projeto de pesquisa.

Os grão-arcanistas concordaram com tal comportamento, e à medida que os argumentos entre os arcanistas que se concentravam na área elemental e os na área da alma estavam ficando cada vez mais sérios, eles quase se esqueceram do motivo para terem sido convidados para aquela pesquisa. Além disso, mesmo os druidas, como Malfurion, deixaram de prestar tanta atenção nas plantações e estavam, em vez disso, se concentrando naquela discussão.

Era como uma batalha em Sariva, e os breves relatórios eram o seu campo de batalha.

No entanto, Lucien afirmou que não estava familiarizado com a Teoria da Força Vital, então não iria participar da discussão. Os necromantes ficaram felizes depois de ler sua afirmação, pois achavam que Lucien estava com medo e decidiram colocar ainda mais esforço na discussão.

— Lucien Evans, um herege que contamina Deus! Um mentiroso incapaz de dizer a verdade! Vou levá-lo a julgamento! — No quarto de Philibell, o cardeal de Holm, Vaharall, o Adjudicador, gritou furiosamente depois de ler os breves relatórios dos dias anteriores.

O espião da igreja no Congresso de Magia poderia enviar facilmente um resumo sucinto dos relatórios completos, enquanto o Congresso encorajava a discussão, mas até ele enviar o relatório, mais um dia havia se passado.

A Teoria da Força Vital era um dos fundamentos do Criacionismo, e essa foi a razão pela qual Vaharall ficou enfurecido depois de ler o artigo de Lucien.



¹Filactério: No conceito RPGístico, filactério é o foco da tranformação de um Lich, ou seja, onde ele vai “guardar” sua força vital. Digamos que é o coração do Lich. Isso geralmente ou fica com ele, ou fica bem escondido, para conseguir se recriar se o corpo morrer.

Não esqueça de apoiar Trono do Arcanista no nosso Padinho padi ciço.

Vermillion
Primeiro de seu nome, Nascido do Caos, o Que a Tudo Lê, Spymaster nas horas vagas, Father of Fakes, Professor de Inglês, Um dos Três, Editor do Qidian, Tradutor de TA, Soberania e DNG, Marido Raiz.

15 Comentários

  1. Mano, parece q não é são só cabeça de feiticeiros que iram explodir. Kkkkkk
    Obrigado pelo capítuloVermillion

  2. “— O Professor ficou alerta depois que Lucien Evans e Felipe foram emboscados. Ele ficou desconfiado e provavelmente já sabia que estávamos prestes a ter sucesso, e foi por isso que decidiu nos testar com o experimento de seu aluno”.

    “Que viage é essa véi” kkkk esses caras tão com uns pensamentos cabulosos hein.
    ————————————————————————————————————————————————————————————————————————————

    “A Teoria da Força Vital era um dos fundamentos do Criacionismo”

    Acho que por essa o Lucien não esperava. kkkkkkk
    agora a igreja já botou o nome dele no ladinho de Judas.

  3. “A Teoria da Força Vital era um dos fundamentos do Criacionismo”

    Por essa o Lucien não esperava. kkkkkk
    por causa disso a igreja já botou o nome dele no lado de Judas.

  4. “— O Professor ficou alerta depois que Lucien Evans e Felipe foram emboscados. Ele ficou desconfiado e provavelmente já sabia que estávamos prestes a ter sucesso, e foi por isso que decidiu nos testar com o experimento de seu aluno.”

    Esses caras estão com cada pensamento cabuloso hein.

    1. bolando um monte de teoria da conspiração, a ideia que um feiticeiro de primeiro circulo era o Professor é tão absurda que eles nem consideraram kkkkkk

  5. Hahahahahahah Muito bom, Felipe vai mandar o artigo e vai orquestrar fogos de artificio de cabeças de necromantes.
    Muito obrigado pelo capítulo!

  6. Com uma tacada só conseguir fazer a igreja e os necromantes como inimigos mortais, nada mal eu diria

  7. Mano, daqui a pouco o próprio Deus irá duvidar de seus poderes shaushauhsuas
    “Como eu criei os humanos e o mundo mesmo?” – Deus

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!