API – Capítulo 17

Explosão

Quando Kieran tirou o pano da boca da menina, ela tossiu. Ela fez o que Kieran disse a ela, e olhou diretamente para ele. Ela parecia delicada e bonita, o que explicava porque ela havia acabado na base.

Seus olhos imploravam para Kieran desatá-la. Kieran não fez isso de imediato. Ele primeiro fez uma pergunta para ela.

— Espere um pouco, você pode se apresentar primeiro? Uma introdução adequada.

Ele precisava ter certeza de que ela não causaria nenhum problema. Ela ficou quieta até agora, Kieran esperava que ela continuasse a ser cooperativa.

Ela poderia ser uma vítima do Abutre, mas isso não significava que ele não ficaria alerta. Ela ainda era uma estranha para ele, ao contrário de Colleen com quem ele formara um vínculo.

Ainda assim, essa não era a principal razão pela qual Kieran não a desamarrou.

— Eu sou Maggie, uma enfermeira em residência no Hospital St. Joanna… Antes deles me capturarem, eu estava escondida com os outros na estação de metrô subterrânea da Rua Harles. O metrô tem uma passagem escondida que leva a um lugar abandonado. Eu estava saindo daquela passagem quando eles me pegaram! — A menina disse depois de uma pequena hesitação.

Apesar do tom ligeiramente assustado, ela fez o possível para se explicar. No entanto, algo chamou a atenção de Kieran.

— Espere, como você encontrou a passagem escondida? — ele perguntou.

— Meu pai era um trabalhador de manutenção do metrô, então recebi as informações dele. — Ela parecia triste com a menção de seu pai.

A tristeza em sua voz indicava que ele havia morrido durante a guerra. Estes podiam ser tempos difíceis, mas as famílias não tinham como não lamentar a perda. Porém, já não havia nada a se fazer.

— Lamento ouvir isso. Quantas pessoas estavam com você? — Kieran expressou sua simpatia enquanto tentava tirar mais informações dela.

— Eu fui a última a sair daquele lugar. Embora fosse seguro, enfrentávamos uma escassez de água e comida. No começo, tínhamos muitos suprimentos, mas, eventualmente, eles acabaram e as pessoas começaram a sair. Eu tinha medo de sair no início, então esperei até o último momento. Quando eu saí, fui capturada por esses homens.

Enquanto falava sobre como foi capturada, a garota baixou a cabeça. Talvez ela fosse de uma natureza covarde, ou talvez ela simplesmente não tivesse a coragem de enfrentar o Abutre e seus homens.

— Não tem nada para se envergonhar. Eles eram bandidos infames e violentos. Não havia nada que você pudesse fazer, — Kieran tentou confortá-la, mas pareceu deixá-la ainda mais deprimida.

Afinal, ela testemunhou como Kieran matou o Abutre bem diante de seus olhos.

— Tudo bem, não temos muito tempo. Eu tenho que pegar algumas coisas e então vamos sair! — Kieran cortou a corda das mãos e desatou-as enquanto Maggie tentava soltar suas próprias pernas. Kieran olhou ao redor do quarto.

Ele ainda estava de olho nela no caso dela fazer movimentos estranhos. Ele não confiava plenamente nela ainda. Embora Maggie parecesse ser inofensiva, ele não podia se dar ao luxo de confiar em alguém que acabou de conhecer. Colleen era uma questão diferente. Ela passou por uma situação de vida e morte com ele.

Kieran desatou as mãos de Maggie, mas não as pernas. Ele não se importava se Maggie notasse sua atitude cautelosa em relação a ela.

Ele abriu uma gaveta ao lado da cama. Dentro da gaveta, ele encontrou uma arma, dois pentes e duas granadas. A pistola era uma M1905, e os pentes eram ambos compatíveis com a arma. Mas as granadas eram o mais importante.

[Nome: U-II]

[Tipo: Explosivo]

[Classificação: Comum]

[Ataque: Forte]

[Atributos: 30% de dano contra alvos sem proteção]

[Efeito: Nenhum]

[Pode ser levado para fora da masmorra: Sim]

[Observação: Esta é uma granada defensiva, então se proteja antes de jogá-la]

Enquanto ele olhava os detalhes da granada, especialmente seus atributos, Kieran pensou em um plano. Ele colocou ambas as granadas no bolso da camisa junto com a arma e os pentes. Depois de ter certeza de que não havia mais nada, ele foi até os dois grandes armários do outro lado da cama.

Maggie ainda estava lutando para desatar suas pernas.

Kieran abriu a porta do armário sem hesitar.

Ele não estava sendo descuidado por não procurar armadilhas. Ele achou que o Abutre não instalaria nenhuma armadilha dentro do próprio quarto. Afinal, Kieran o matou com apenas um golpe, então ele não poderia ser um homem muito cauteloso.

O lado esquerdo do armário foi aberto com um ruído estridente. Conservas, garrafas de água, pentes, armas. Tudo estava organizado em perfeita ordem como se fosse um supermercado.

Havia quase trinta latas de comida e garrafas de água, cerca de seis ou sete M1905, e até mesmo um rifle M12. Balas amarelas estavam armazenadas dentro de uma caixa grande.

— Mas o que… — Mesmo sabendo que o Abutre estava armazenando suprimentos, Kieran ainda ficou chocado. Se ele pegasse todos esses suprimentos, eles seriam suficientes para ele sobreviver nos próximos seis dias da missão. Talvez até mais do que suficientes.

Ele amarrou a M12 e seguiu para o segundo armário. Ele abriu a porta. O armário tinha os mesmos suprimentos que o anterior, além de duas mochilas extras. Ele rapidamente pegou uma para inspecionar. Era tão pesada que ele teve que usar as duas mãos para levantá-la.

Ele colocou a mochila em seu colo e usou o joelho para segurar a porta do armário. Ele puxou o zíper e um reflexo de luz brilhou de dentro da mochila. Havia joias e tesouros dentro da mochila.

Só de olhar para dentro da mochila já fez o coração de Kieran bater mais rápido. Ele nem conseguia imaginar o quanto tudo isso valeria.

Assim que ele leu os detalhes da descrição, Kieran ficou chocado!

[Nome: Joias inestimáveis]

[Tipo: Joias]

[Classificação: Misturado, incapaz de identificar vários itens]

[Atributos: Nenhum]

[Efeito: Nenhum]

[Pode ser levado para fora da masmorra: Não]

[Observação: Você poderia dar ao Líder da rebelião, ou escolher fazer outra coisa com isso!]

Não posso levar para fora?

A mensagem o atingiu como um raio. Todas essas joias poderiam valer uma fortuna. Se ele fosse capaz de levá-las para fora da masmorra, ele poderia simplesmente abandonar todos os seus planos futuros e encontrar um lugar para passar o resto dos seus dias.

Isso permitiria que ele alcançasse seu objetivo em pouco tempo. No entanto, os desenvolvedores do jogo não eram tão estúpidos. Eles nunca teriam definido uma tarefa tão fácil para os jogadores.

Se ele tentasse levar a mochila com ele, a base de bandidos de baixo nível que ele havia se infiltrado se transformaria repentinamente em uma base militar de alta tecnologia com extrema segurança. Mesmo o chefe que Kieran matou com tanta facilidade, nesse caso, se tornaria especialista em artes marciais ou militares.

Você colhe o que você planta. Essa era regra dos jogos.

A menos que houvesse algum tipo de bug[1] ou hack que ele pudesse usar para sua vantagem. Kieran era um novato, então ele não conseguiu detectar nenhum erro notável.

Quanto ao uso de hack? Esquece. Ele fechou o zíper novamente e voltou sua atenção para Maggie. Ela já tinha se desamarrado, mas não fez movimentos repentinos apesar da quantidade de suprimentos e armas de fogo que estavam ao seu alcance.

Intencional ou não, ela ganhou alguns pontos com Kieran. Ela era ou muito ingênua ou extremamente inteligente. De qualquer forma, era bom para Kieran. Ela até poderia causar algum problema, mas, enquanto ele estivesse no controle, ele poderia impedi-la de fazer algo.

— Eu já volto. Preciso resolver algo com os caras do lado de fora.

Ele saiu do quarto, planejando matar todos os bandidos do lado de fora. Embora este não fosse seu plano inicial, adquirir as duas granadas lhe deu margem para sua próxima jogada.

Kieran aproximou-se do gerador a diesel. Logo ao lado ficava a sala onde os bandidos se reuniam. Os homens que estavam lá dentro estavam muito ocupados fazendo barulho para perceberem que alguma coisa estava errada.

Kieran desligou o gerador, e de repente o corredor ficou escuro.

— Merda. Esse gerador parou de novo!

— Vamos dar uma olhada. Nós não queremos que o chefe grite com a gente de novo.

— Eu acho que precisamos encontrar um gerador que funcione direito.

Todos os tipos de xingamentos podiam ser ouvidos na sala. A falta de luz deixou os homens irritados. Quando um deles abriu a porta, Kieran saiu do escuro, levantou o pé esquerdo e chutou o bandido de volta para dentro.

O chute pegou bem no peito do homem, que saiu rolando para dentro da sala fazendo barulho.

Pouco depois, Kieran tirou o pino da granada e a jogou dentro da sala.

— Mas que merda é essa?

— Mas que porra está acontecendo?

*BOOM!*

Uma explosão alta silenciou os bandidos. Tudo ficou quieto quando a explosão passou.


 

[1] A tradução literal de bug é bicho, em inglês, mas ela é uma gíria utilizada para indicar que alguma coisa deu errado em um programa. A origem da palavra tem tudo a ver, contudo.

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

9 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!