API – Capítulo 38

O cachimbo e o chapéu

[Antecedente: A filha de um renomado empresário chamado Caçador desapareceu. Você, como o maior detetive da cidade, foi contratado para encontrar sua preciosa filha. Agora você está indo para a mansão do Caçador para investigar…]

[Missão principal: Encontre Altilly Caçador, viva ou morta, dentro de um mês]

[Pacote de idioma temporário, desaparece ao sair da masmorra]

[Roupas, mochilas, armas, itens, atributos permanecem inalterados, temporariamente mudam de aparência, desaparecem ao sair da masmorra]

[Inspecionando armas de fogo e granadas… Armas não combinam com o ano atual, dano reduzido em 50%, velocidade de recarregamento de pistola +1 segundo, velocidade de recarregamento de arma de precisão +30 segundos]

[Dica 1: Esta é sua primeira masmorra oficial. Você pode falhar na Missão Principal, mas você terá que pagar 100 pontos como penalidade, e seus atributos mais altos cairão em 1. Se os seus pontos forem insuficientes, o sistema irá deduzir do seu equipamento. Se o seu equipamento for insuficiente, você irá falhar]

[Dica 2: A verdadeira masmorra marca o início da missão de título. A missão de título e a missão secundária estão ambas ocultas. Você precisará descobri-las por si mesmo]

Quando a luz ofuscante diminuiu, Kieran ouviu uma série de galopes e o som de uma roda passando em uma poça no chão. Seu corpo estava saltando de uma maneira ordenada.

Choveu no dia anterior e as estradas estavam cheias de poças de água. Havia pessoas limpando, mas apenas as poças maiores foram completamente limpas. As poças menores que as rodas estavam passando por cima eram difíceis de serem limpas.

Uma carruagem? — Kieran olhou em volta com um rosto assustado.

Era uma cabine média com capacidade de três a quatro pessoas. Havia duas filas de bancos, um de frente para o outro. Kieran estava sentado na parte de trás, de frente para a parte da frente. Ele podia ver claramente a visão passageira através da janela da cabine.

Eles estavam em uma rua da Era Vitoriana. Carros antigos passavam de tempos em tempos, permitindo a Kieran estimar a data. As pessoas nas ruas se cumprimentavam tirando os chapéus. Os homens usavam ternos e as mulheres usavam saia princesa.

O próprio Kieran estava usando um sobretudo preto. Enquanto inspecionava sua nova roupa, notou que estava segurando um cachimbo e usando um chapéu. Depois de verificar o antecedente da masmorra, “Você é o maior detetive da cidade”, ele levantou a sobrancelha e se perguntou…

Se você quer que eu faça cosplay de Sherlock Holmes, então você poderia me dar um Watson também! Uma versão feminina, é claro! Procurando o elo perdido? Armas de fogo danificadas e diminuídas?

Depois de seu palpite sobre sua roupa, ele notou a introdução da masmorra afirmando que suas habilidades de arma de fogo tinham diminuído. Ele franziu o cenho para isso.

Diminuiu, danificou, aumentou o tempo de recarregamento… Sem dúvida, essas eram grandes desvantagens para Kieran. Seu poder de luta foi reduzido em 30% ou mais.

— Então é isso que Sem-lei quis dizer com restrições, hein? — Kieran murmurou.

Antes de entrar na masmorra, Kieran ficou esperando Sem-lei por três horas, apenas para ter uma conversa com ele. Sem-lei tinha sido generoso o suficiente para compartilhar algumas informações com Kieran, provavelmente porque ele tinha conseguido o que queria por meio da última negociação. Kieran podia sentir sua excitação pelas meras palavras que trocaram através de mensagens.

Basicamente, as informações que Kieran obteu podem ser categorizadas em quatro partes.

Primeiro, jogadores veteranos criaram um bazar secreto dentro do jogo. Só abriria as portas todos os meses durante um certo período. Qualquer jogador pode entrar pagando uma taxa de entrada de 10 pontos. Dentro, haveria toneladas de equipamentos de alto nível que ultrapassavam a qualidade do fórum.

Em segundo lugar, a masmorra mudaria de acordo com o ambiente e o ano e geraria diferentes restrições para os jogadores. Algumas eram boas, outras eram ruins. A maioria era ruim.

Terceiro, as masmorras que os jogadores terminam não mudariam a dificuldade porque o jogador ficou mais forte. Isso mudaria de acordo com as vezes em que o jogador entrou no jogo. Quanto mais masmorras o jogador entrar, maior será a dificuldade da próxima masmorra. A dificuldade nas [Masmorra em Equipe] mudaria de acordo com a média de vezes em que o jogador entrou em masmorras. Por exemplo, se um jogador que jogou em duas masmorras entrar em uma [Masmorra em Equipe] com outro jogador que jogou em quatro masmorras, a dificuldade da [Masmorra em Equipe] será a média das vezes em que ambos jogaram.

Por último, mas não menos importante, os jogadores podem falhar na missão da masmorra, mas sofrem uma penalidade. Dependendo do número de vezes que eles falharem, a penalidade poderia ser mais ou menos séria.

[Esta é sua primeira masmorra real. Você pode falhar na missão principal, mas você terá que pagar 100 pontos como penalidade, e serão reduzidos 1 ponto de seus atributos mais altos.]

Kieran olhou para essa dica em específico quando se lembrou do amável aviso de Sem-lei:

— Se você não quer morrer horrivelmente, você deve terminar a missão principal. Mesmo se você não puder, você irá compensar suas perdas!

Kieran não poderia concordar mais com essa afirmação, afinal, 100 pontos não eram nada para ele, mas seus atributos mais altos diminuindo em 1 seriam uma grande perda. Kieran não podia pagar uma multa tão pesada.

Se os atributos dele diminuíssem, o custo seria quase igual ao custo de aprimoramento de [Rastreamento] até o nível Mestre.

Uma soma considerável de 3.000 pontos e 2 pontos de habilidade. Embora seus cálculos fossem apenas uma estimativa, não estavam muito longe da realidade.

Kieran podia imaginar o estado em que ele estaria se falhasse a missão principal da masmorra. Seria um ciclo de morte sem fim. Se ele não completasse a missão principal da masmorra, além de perder pontos e ter seus atributos diminuídos, isso também afetaria negativamente a missão principal da segunda masmorra.

Como seus atributos seriam reduzidos, Kieran acabaria falhando a segunda missão também e pagaria a penalidade mais uma vez. Ele iria continuar e assim por diante… Seria um ciclo vicioso sem fim, com resultados auto-explicativos.

Um jogador fraco enfrentando uma fera cruel só poderia acabar em um massacre.

Além de terminar a missão principal, se possível, eu também preciso concluir a missão secundária, bem como a missão de título. Só então poderei sobreviver e ter melhores chances nas outras masmorras!

Kieran sabia que a dificuldade da masmorra mudava com base em quantas masmorras ele entrou, então ele sabia o que deveria fazer. Ele já estava um passo à frente dos outros jogadores. Usando suas recompensas da masmorra iniciante, ele havia progredido muito mais do que os outros.

Afinal, são as ferramentas que fazem o pedreiro.

Kieran rapidamente se preparou para a próxima missão. Ele olhou para sua mochila tática, mas já havia mudado. Uma caixa de madeira com cerca de 1,5 m de comprimento e 45 cm de largura foi colocada ao lado de Kieran. Estava coberto de tinta preta e trancada com dois cadeados de pérolas prateadas. Um cinto de couro estava amarrado sobre ele para usar como uma alça para transporte. Na parte superior da alça, duas chaves estavam penduradas, uma pequena e outra grande.

Quando Kieran tocou a chave grande, sua mente se encheu de memórias simples, incluindo, mas não limitado, ao conhecimento dos anos passados: a identidade, os contatos e o endereço de seu personagem.

Quando ele absorveu as novas memórias, Kieran pegou a pequena chave e abriu a caixa. Foi fácil de destrancar.

A caixa continha o rifle de precisão [Viper-M1], a pistola [M1905], a adaga, cinco granadas [U-II], três latas de comida e três garrafas de água. Tudo estava arrumado no interior, não faltava nada. Até os pentes foram organizados juntos. Embora a aparência do equipamento tenha sido alterada um pouco para se ajustar à época em que Kieran estava, o método de usá-los ainda era o mesmo.

Kieran suspirou aliviado. Se o método de usar seu equipamento mudasse de acordo com o ano, teria sido um pesadelo para ele.

Apesar de sua habilidade [Arma de Fogo (Arma de Fogo Leve)] já ter atingido o Nível Mestre, não havia ensinado a Kieran como usar todos os tipos de armas de fogo. Essa parte se encaixava na categoria [Arma de Fogo (Arma de Fogo Especial)].

Kieran tirou a adaga e a [M1905], e os colocou em ambos os lados da cintura, os cobrindo com o seu sobretudo. Depois de pensar um pouco, ele tirou as granadas [U-II] também e as escondeu no bolso externo de seu casaco.

Mesmo que a missão principal fosse para procurar uma pessoa desaparecida, Kieran seria ingênuo em acreditar que a busca era tudo o que ele precisaria fazer. Uma batalha inesperada certamente ocorreria. Em outras palavras, “descobrir e batalhar” era o tema da masmorra do jogo proibido.

Se o [Viper-M1] não fosse muito chamativo, ele teria escondido sob o casaco. Ele não teria se importado em levá-lo também, mas ele teve que deixá-lo na caixa. Afinal, Kieran era o maior detetive da cidade, não algum tipo de assassino.

Ele estava apenas começando esta masmorra, e ele não queria fazer nada que não correspondesse ao cenário, e que poderia atrair atenção indesejada. Mesmo que ele realmente fosse um assassino, ele não tiraria o rifle de precisão a céu aberto.

Esta não era uma cidade cheia de guerras como a da masmorra iniciante. Era uma cidade segura, pacífica e bastante rica.

Pelo menos, era isso que parecia.

— Meu senhor, nós chegaremos em breve! — O cocheiro falou com Kieran pela pequena janela da cabine. Após cerca de dois minutos, a carruagem parou completamente e o cocheiro abriu a porta da cabine.

Kieran pegou sua caixa antes de sair da cabine. Ele começou a inspecionar seus arredores. Como mencionado na introdução, havia uma mansão com campos de grama verde e fontes. Havia até uma parede ao redor da mansão.

Na frente dele, no centro do complexo, havia uma casa grande com cinco andares. Kieran ficou em frente a uma fonte com uma estátua de sereia e olhou para o exterior azul e branco do edifício. O lembrou das ondas do mar.

Especialmente a animada estátua de sereia na frente, que realmente fazia com que se parecesse como se estivesse no meio do mar.

— A Casa Caçador teve um almirante cerca de cem anos atrás. Saudações, Senhor Kieran. Este que vos fala é o mordomo da Família Caçador. — Depois de uma breve introdução, um cavalheiro idoso de aparência amável se aproximou e cumprimentou Kieran com uma reverência.

Enquanto isso, o cocheiro, acompanhado por dois jovens, puxou a carruagem para dentro do estábulo e a estacionou.

Kieran examinou brevemente os jovens. Todos pareciam fortes e em forma. Talvez eles fossem treinados em combate também.

— A mansão precisava de guardas, pois só a polícia não era suficiente, — explicou o gentil mordomo, dando mais detalhes. — Por favor, se o senhor puder, o Mestre está esperando por vossa senhoria. — Com um gesto de boas-vindas, o mordomo guiou Kieran para dentro.

Kieran seguiu com um aceno de cabeça, subindo as escadas e entrando na mansão. Havia um corredor largo, coberto por um tapete de veludo vermelho, ambos os lados decorados com castiçais. Quando chegou ao fim do corredor, os olhos de Kieran ficaram cegos pela luz.

Um grande salão glamoroso apareceu na frente dele, luminárias de cristal penduradas no alto, refletindo as luzes, instantaneamente iluminando todo o salão.

No entanto, o dono do salão parecia estar abatido, com um semblante triste. Ele era um homem de meia-idade, pálido e corpulento, de estatura mediana. Atrás dele havia uma mulher de meia-idade que compartilhava a mesma expressão facial.

Ao olhar para as pinturas no meio do corredor, Kieran poderia dizer que este era o dono da casa, o próprio Caçador e sua esposa. Embora as pinturas deveriam ter cerca de uma década, nenhuma delas envelhecera muito. Ambos ainda eram reconhecíveis.

Quando o mestre viu Kieran entrar, ele imediatamente se levantou e expressou seu pedido:

— Senhor Detetive! Ajude-nos!

Erudhir
"Se olhar ao redor e não souber quem é o alvo, então o alvo é você."

16 Comentários

    1. Sera que não foi ele mesmo ? Seria interresante, fico triste em pensar que vou simpatizar com os personagens e vai simplesmente acabar.

      1. Eu realmente espero que o autor não coloque algo tão clichê, tipo ( a culpa é do mordomo)espero que seja algo diferente.

  1. Se o nome da garota é Altill, imagina o nome dos pais dela?
    (Minha suposição e que ela forjou o próprio sequestro)

  2. Se é para bolar teôrias de história então eu acho que foi a mãe da altilli que sequestrou a própria filha por que descobriu que foi traída pelo marido e que na verdade ela era filha ilegítima.😲
    Ou então foi o mordomo msm kkkkk

  3. Restrições ruins para o Kieran, mas ótimas para aumentar o interesse dos leitores. Obrigado pelo capítulo!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!