Arifureta – Volume 1 – Capítulo 5 (Parte 7 de 7)

Hajime tinha criado um manancial de ferramentas e equipamentos diversos. Todavia, a Gema Divina havia finalmente perdido a maior parte de sua mana original, e tinha deixado de produzir Ambrósia. Ele só tinha doze frascos preciosos sobrando. Ele havia tentando encher ela com mana de novo, mas a pedra tinha se recusado a produzir qualquer Ambrósia. A razão é que a mana tinha que se concentrar na pedra ao longo dos séculos a fim de fazer efeito.

Mesmo assim, Hajime não a jogou fora. Ela era, afinal de contas, a pessoa… ou melhor, a pedra, que tinha salvado sua vida. Foi um belo golpe de sorte ele a ter encontrado afinal, e sem ela, ele teria certamente morrido. Era por isso que ele estava tão apegado a ela. Ele a adorava tanto quanto aquele sobrevivente do acidente aéreo de um certo filme tinha amado a sua bola de vôlei.

Então, ao invés de descartá-la, ele fez uso do fato de que ela poderia armazenar quantidades ilimitadas de mana para fazer seu Olho Demoníaco. Ele depois tinha esculpido o restante da pedra em um colar, um par de brincos e um anel com os quais decidiu presentear Yue.

Yue podia usar magias extremamente poderosas, todas sem encantamentos ou círculos mágicos, mas, por ela poder verter mana facilmente em seus feitiços, ela se esgotava rapidamente e se tornava incapaz de se mover. Contudo, por armazenar mana em suas joias de Gema Divina previamente, ela poderia usar elas como uma bateria, lhe permitindo lançar feitiços poderosos um após o outro sem ficar inconsciente.

Com esses pensamentos em mente, Hajime tinha presenteado Yue com a série de Acessórios de Pedra Mágica, mas sua reação fora bastante inesperada.

— …Está me pedindo em casamento?

— Éoq?

Hajime ficou tão surpreso que falou em um sotaque estranho.

— É para te impedir de ficar sem mana rapidamente. Fiz esses para te proteger.

— Então você está pedindo minha mão.

— Quantas vezes tenho de dizer não antes de você entender? São apenas equipamentos que fiz para você.

— Hajime, você é tão tímido.

— Você apenas ignora as palavras saindo da minha boca ou algo assim, Yue?

— …Você é tímido na cama também.

— Podemos não falar disso!? Pode ser?

— Hajime…

— Uh, quê?

— Obrigada… Eu realmente te amo.

— …De nada.

Quase todas as suas conversas se transformavam em flerte depois de um tempo. Eles completaram suas preparações ao máximo nos últimos dois meses.

Dez dias depois, Hajime e Yue finalmente decidiram voltar à superfície.

Quando ele começou a ativar o círculo mágico no terceiro andar, Hajime falou baixinho com Yue.

— Yue… minhas armas e nossos poderes provavelmente são considerados heresia pela Santa Igreja. Duvido que eles ou os vários reinos humanos vão nos deixar andar livremente.

— Sim…

— Eles irão nos pedir para entregar nossos artefatos ou tentar nos forçar a ajudá-los em sua guerra.

— Sim…

— Se fosse só com humanos que teríamos de lidar, não seria um grande problema, mas esses deuses loucos mexendo os pauzinhos de todo mundo provavelmente estarão atrás de nós também.

— Sim…

— Podemos acabar transformando o mundo inteiro em nosso inimigo. Independentemente de quantas vidas possamos ter, pode não ser o suficiente para sairmos ilesos.

— E daí… — Hajime sorriu com a resposta indiferente de Yue. Ela olhou para ele, e ele acariciou suavemente seus cabelos loiros como resposta. Ele olhou profundamente em seus olhos carmesins e viu que eles estavam brilhando de felicidade. Depois de um momento, ele respirou fundo, então falou em voz alta suas esperanças e convicções a fim de esculpir elas em sua alma:

— Eu te protegerei, e você me protegerá. Enquanto cuidarmos um do outro, vamos ser mais fortes que qualquer um. Derrotaremos qualquer um que fique contra nós e abriremos caminho para sair desse mundo lixento!

Yue ergueu suas mãos até seu peito, como se estivesse gravando as palavras de Hajime em sua própria alma também. Seu rosto inexpressivo se desfez, se desvanecendo para revelar o sorriso mais bonito do mundo.

Sua resposta foi a mesma sílaba única que ela sempre deu:

— Sim!


KakaSplatT
☦ Death To The World ☦

10 Comentários

  1. Que coisa mais linda esse capitulo!
    Qual o problema de ele pedir ela em casamento? Pede logo, onde ele acha que vai achar alguém melhor que ela?

    1. É que se ficar bom a demais a desgraça vem proporcional no futuro
      Tá mais do que certo esperar a treta acabar pra pensar nisso

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!