DS – Capítulo 33

Tong Da Hai estava satisfeito. A Mensageira era ainda mais forte do que ele lembrava. Man Giao era um dos competidores mais ferozes, e ela foi capaz de o derrotar com uma única estocada. Quão afortunado ele era por ela concordar em ajudá-lo. O pedido foi um capricho, a memória clara de uma batalha esquecida pelo Império, lutada em sua juventude, em uma pequena fortaleza no interior da floresta, guardando a passagem através das montanhas. A guarnição foi atacada por Fúrias de manhã cedo, oficiais visados para assassinato, um exército do Inimigo aparecendo logo depois. Ele era só um jovem na época, um tenente, escapando da morte por pura sorte, algum vinho ruim acabando com seus intestinos. Desorganizados e desmoralizados, uma fortaleza que deveria ter sido impenetrável, mal estava aguentando por uma única decana, dez longos e angustiantes dias.

Ela apareceu através da névoa matutina, seus membros da tribo atrás dela, um grito feroz emanando de suas gargantas. Montados naquelas montarias ferozes deles, rodeando o inimigo, flechas enchendo o céu, sua arma arrancando cabeças tão facilmente quanto matar galinhas. A imagem dela encheu os soldados de coragem, que lutaram com força renovada para segurar as muralhas. Por volta de quatro horas de batalha, o Inimigo atacou ela de novo e de novo, e cada vez ela empurrou eles para trás com pura força marcial, oito Demônios caíram perante ela em uma única luta, manchando o chão onde morreram, centenas de Corrompidos sob sua montaria. O curso da batalha virou e o Inimigo foi vencido, uma batalha quase perdida se tornou uma vitória completa devido a um grupo de bárbaros. Foram 3.000 atacando 50.000, e o Inimigo quebrou.

Ele ajoelhou-se perante ela em gratidão, como todo soldado ainda vivo o fez. Quando ela retirou o elmo dela, ele pensou que era a Mãe encarnada, materializada para destruir os oponentes deles. Todo soldado sob seu comando recebeu uma promoção de duas patentes ao retornarem, heróis nos olhos das pessoas. Dez mil soldados, derrotando um exército cinco vezes maior nos portões, com apenas dois mil sobreviventes. Levaria um mês antes que reforços pudessem ser reunidos para derrotar a incursão, e ainda mais tempo para eles perseguirem o Inimigo. Apenas aqueles presentes sabiam o quão incríveis aqueles bárbaros foram.

As conquistas dela depois da batalha chegaram nos ouvidos dele conforme o tempo passava. Ela perseguiu cada um dos grupos de Corrompidos que conseguiram fugir, eliminando todos eles. Sob seu comando, seus guerreiros sobreviventes caçaram mais de 20.000 soldados Corrompidos nas decanas seguintes, uma façanha incrível de planejamento, rastreamento e pura força de vontade. Seus esforços obstaram o Inimigo de arrasar as vilas e as terras agrícolas, impedindo que as cidades ao redor passassem fome no inverno. De uma Major das Forças de Defesa do Império, ela foi promovida para Major-General, pulando quatro patentes, e sendo presenteada com riquezas e elogios. Seu título soou pelo império inteiro. A Mensageira das Tempestades, porque quando ela aparecia, flechas iriam cair como chuva sob seus inimigos. Depois de um breve momento, entretanto, ela retornou para casa, ignorando fama e fortuna, vivendo uma vida simples, perto da cidade natal dele.

Ele pensou que ela tinha esquecido dele, até o retorno de sua carta. A Mensageira da Mãe, como sua campeã. O Médico Celestial Taduk para curar sua guarda. Verdadeiramente, a Mãe favorecia ele. Ele devia tanto à Mensageira. Não apenas sua vida, mas tudo que veio depois disso. Sua promoção catapultou ele na frente de seus irmãos e irmãs, seu pai escolheu seu filho mais heroico para sucedê-lo. A família da sua amada, a qual zombava do terceiro filho, estava se apressando para que eles se casassem logo, depois que a sucessão dele foi anunciada. E agora, ela defendia o posto dele como Magistrado. O mero título dela fez com que mais de vinte famílias nobres desistissem de lutar pela posição. Oito desafios desprezíveis, facilmente ganhos.

Ele assistiu o prosseguimento dos desafios, maravilhado com os resultados, A Mensageira dominando cada luta dela, ganhando da mesma forma que a primeira vez, com uma única estocada.

O grupo abaixo de 100 anos foi vencido, muito disputado pelos sete subordinados deles, guerreiros imaculados cada um. Ainda que não tão dominantes como a Major-General, cada um venceu suas lutas muito disputadas, suas feridas curadas pelo Médico Celestial Taduk. Sete desafios vencidos, sem uma terceira partida em qualquer dos desafios. Indo longe ao ponto dela garantir a ele a vitória do grupo abaixo dos 25 anos, assegurando ele de que ela trouxe um guerreiro supremo jovem.

Porém, o oitavo desafio estava se mostrando como um belo enigma. Ong Ruo Mei, aquela víbora. O campeão dela perdeu a primeira partida contra A Mensageira, mas como aquela víbora conseguiu convencer  DuGu Tian Yi a ser seu campeão era um mistério para ele. Felizmente, DuGu Ang foi morto, senão ele temia que mesmo o escolhido da Mensageira não conseguiria competir contra aquele jovem terror, outra coisa que ele precisava agradecer a Major-General. A morte foi legitimada, testemunhada tanto por civis como por guardas, e como ela conseguiu arranjar aquilo, Tong Da Hai estava maravilhado com suas habilidades e esquemas.

Mas quem mandar contra DuGu Tian Yi? Seus subordinados não gostariam de ser enviados para serem derrotados. Um guerreiro pode ser morto, mas não humilhado, e ele precisava dos serviços deles, por anos ainda. Um ou dois poderiam ser capazes de vencer, se eles estivessem em melhores condições, mas agora, mesmo seu melhor guerreiro seria esmagado perante seu oponente, cansados e desgastados. Ele hesitou, incerto de quem chamar.  

— Há algum problema, Hai? — A Mensageira falou com ele, notando seu dilema. Ele rapidamente explicou para ela, e ela deu de ombros. — Eu estou confiante na vitória do grupo abaixo dos 25. Se você não ver problema em perder essa partida, me permita fazer uma sugestão para sua escolha.

— Claro, claro! Quem eu devo chamar para lutar essa partida, Major-General? — Ele seguiu o dedo apontado por ela, para o aluno de Taduk. — Mas… o menino tem menos de 25. Você quer que eu o chame para a próxima partida? — Seria o mesmo que cuspir na cara de DuGu Tian Yi, um guerreiro respeitável. Mesmo que Tong Da Hai conseguisse manter a posição de Magistrado, enfurecer um homem como Tian Yi não era uma escolha sábia. Seu futuro era sem limites, com seu talento atual, talvez até mesmo atingindo a patente de Governador daqui a uns 20 anos.

A Mensageira sorriu, uma rara e adorável visão.

— Não, chame o menino para essa luta. Tian Yi está motivado para lutar com ele, e o discípulo do meu antigo pupilo requer um batismo em sede de sangue. É uma coisa que está faltando nos treinos que ele teve até agora. Será uma boa oportunidade para ele, e não há risco para vida dele aqui. — Ela sorriu desdenhosamente. — Além disso, para Tian Yi derrotar ele rapidamente não será nada fácil.

Ele encarou o menino, que estava parado lá, rosto preguiçoso e olhos fechados, apoiando em sua lança, como se estivesse dormindo. Esse menino é o discípulo do Capitão Baatar? O Capitão transpirava poder e confiança, selvageria com um leve controle. Esse menino era uma criatura tímida, se curvando e sorrindo, pouca confiança em sua postura ou porte. Tong Da Hai olhou novamente para A Mensageira, que assentiu. Ele informou sua escolha para um guarda. Em todos os anos desde que ele assumiu o ofício, A Mensageira nunca pediu nada, até mesmo recusando tratamento especial para suas pessoas dentro de sua cidade. Mesmo agora, ela veio ao seu pedido, ajudando ele sem exigir nada em troca. Como ele poderia recusar a ela esse pedido?  O que era um mero Tian Yi quando comparado com A Mensageira? Tong Da Hai podia lidar com isso.

O guarda se aproximou do menino e foi ignorado, até que a pequena Mei Lin cutucou o menino na bochecha. Ele acordou, assustado. Uma criança esquisita, Tong Da Hai pensou. Ele revisou sua opinião quase que imediatamente, vendo o sorriso no rosto do menino, feroz e predatório. Ele estava feliz em ter sido chamado para lutar, sem nervosismo ou medo, como a maioria das crianças ficariam. Ele seguiu o guarda, e tomou seu lugar, se alongando e se aquecendo.

O rosto de DuGu Tian Yi ficou roxo ao ver aquilo, seu rosto ficou assustador, encarando Tong Da Hai. Idiota arrogante.

— Você pensa em me insultar, ao enviar essa criança contra mim? Porém, eu deveria te agradecer. Ele me custou meu filho, Ang. Eu vou gostar de te machucar, menino. Não desisto muito facilmente.

O menino ficou tenso, lança sobre seus ombros enquanto ele se alongava.

— Eu não matei seu filho. Ang pediu para morrer com suas próprias ações. Ele ameaçou meus amigos, e foi isso que o matou. Crie o Ren para ser um homem melhor do que o irmão dele. — Sua voz ficou triste. — Meus pêsames pela sua perda. — Ele realmente parecia falar com sinceridade.

Essas últimas palavras pareceram irritar Tian Yi ainda mais.

— Eu sou DuGu Tian Yi, Subtenente do Exército Imperial. Eu represento a família Ong, para lutar pela posição de Magistrado da cidade de Shen Huo. Eu tenho 38 anos de idade. — Ele sacou seu sabre de um gume, empunhando a arma com as duas mãos, e ficou pronto. Sua arma ganhou para ele vários elogios, seu Coração feito com os ossos de uma besta Corrompida de 1.000 anos de idade que ele derrotou em batalha. Não era um demônio, mas ainda assim um oponente feroz.

Oposto a ele, o menino empunhava uma lança de madeira e ferro, nem ao menos uma Arma Espiritual.

— Meu nome é Rain. Eu sou um dos Bekhai. Eu represento a família Tong, para defender a posição de Magistrado da cidade de Shen Huo. Eu tenho 16 anos de idade. — Um cordeiro para o abatedouro, a multidão decidiu, baseado nas risadas e zombarias. Tomando sua postura, lança apontada para frente, ele ficou pronto também.

— Comecem! — gritou Xue Chang. Tong Da Hai se preparou para a derrota do menino.

O menino atacou, lança surgindo na direção de Tian Yi, acertando ele solidamente no estômago. Tian Yi permaneceu firme por um momento, a lança se curvou até não ser mais capaz de resistir, e ele deu cinco passos para trás, sem fôlego. Sua armadura intacta, o olhar de surpresa no rosto dele era igual ao de quase todos presentes. O golpe era quase uma cópia exata do ataque que A Mensageira usou para derrotar Man Giao e todos os outros competidores que ela enfrentou. O poder e a velocidade estavam em um nível muito inferior, mas ainda incrivelmente tirânico, especialmente considerando a idade dele. O mesmo pensamento passou na mente de todos presentes: se o menino tivesse uma Arma Espiritual, Tian Yi estaria deitado no chão, sangrando até a morte, com um único golpe.

A Mensageira riu, um som opressivo, fazendo com que o Magistrado se sentisse um homem cinquenta anos mais novo.

— Como eu esperava, você teve um Discernimento da minha luta. Eu iria te repreender por ter ignorado todas as minhas lutas, mas parece que você estava fazendo o dever de casa. Muito bom. — Ela falou alto para o menino, a galeria inteira ouvindo o comentário, sussurros de espanto e descrença ecoando por todo o lugar. Um Discernimento da primeira partida? Menos de uma hora tinha se passado desde então, e o menino conseguiu compreender o ataque a tal nível? Mesmo depois de ver ela utilizar o mesmo movimento outras sete vezes, Tong Da Hai ainda estava incerto de como ela se movia tão rapidamente e acertava com tanto poder, ainda assim o menino descobriu com uma só olhada?

Se alguma crítica poderia ser feita ao menino, foi porque ele parou de atacar. Ele recuou, retornando a sua posição original, lança apontada para frente mais uma vez. Tian Yi ficou parado mais uma vez, e se aproximou com cautela, não mais subestimando o menino. Uma segunda investida e estocada foram defletidas, mas o poder necessário para fazer isso impedia Tian Yi de prosseguir com um ataque. Os movimentos de sua lança e seu trabalho de pés eram requintados, e mantinham ele na defensiva, incapaz de usar sua grande força da forma certa. O estilo do menino ainda não era distinto o bastante para ver as Formas nele, mas ele estava perto. Um estilo grosseiro, sem polimento, mas que acertava com precisão em ângulos estranhos, sem um ritmo previsível.

Tong Da Hai mal podia acreditar em seus olhos. Tian Yi, um guerreiro bem visto por toda cidade de Shen Huo, estava sendo pressionado por uma criança. Ainda que não um mestre de fato, Tian Yi ainda era um Subtenente do Exército Imperial. Embora não tivesse deveres específicos, ainda era necessário alguma habilidade para obter a patente.  DuGu Ang receber a honra aos 21 anos foi um sucesso celebrado, um em dez mil, ainda assim essa criança magricela fazia o Ang parecer um amador. Ele lutava em igualdade com o furioso Tian Yi, atacando sem ser atacado, aproveitando sua vantagem em alcance.

Depois de repelir alguns ataques, incapaz de retaliar, um grito de frustração emanou de Tian Yi e um balançar de sua arma quebrou o cabo da lança em pedaços, sua ponta voando até a multidão. Essa era a vantagem de uma Arma Espiritual. O menino recuou rapidamente, espada já em mãos, rosto sangrando por causa das lascas da lança, com um sorriso no rosto. Ele estava aproveitando a luta, a excitação, e pelo visto até mesmo a dor.

— Uma aparência terrível para se lutar. Sempre sorrindo. — A Mensageira estava comentando, quietamente, para seu marido.  — Macabro é o que isso é. Especialmente já que ele se machuca tanto.

O marido dela riu, um som másculo, heroico.

— Vendo de novo… Ah! A diferença é realmente muito incrível. Aquele pirralhinho educado parece a porra de um demônio. — Outra risada. — Ele não lutou tão bem assim contra os bandidos!

— Ele teme demais a morte. Isso corta a força dele para um décimo do que deveria ser. Ele sabe que matar é proibido aqui, então ele não tem nada a temer. — A Mensageira riu. — Eu treinei com o menino por cinco dias, e independentemente da ferida, ele levantaria de novo, carrancudo. Quando a luta começasse de novo, ele estaria sorrindo novamente. O menino é um enigma interessante. Ele tem pouco chi para ser muito útil, mas Discernimentos requintados e instintos. Eu tenho muitas esperanças para o seu crescimento.

Absorto com a conversa deles, Tong Da Hai não era capaz de pensar, com medo de perder um só momento. Por que o menino tinha tão pouco chi? A luta continuou, o menino pulando por aí, quase estranhamente, ainda assim evitando os golpes de Tian Yi, esperando que ele se canse. Ainda há muitos movimentos desperdiçados, com espaço para melhoras. Contornando um chute perverso de Tian Yi, o menino retaliou com um golpe na panturrilha antes de recuar para uma distância segura, observando atentamente com os dentes à mostra em um sorriso.

Frustração e raiva estavam atrapalhando o julgamento de Tian Yi, cada ferida o afetando ainda mais, como se jogasse mais sal na ferida. Ele precisava lutar com calma, usar sua vantagem de chi, encurralar o menino e a luta acabaria, mas ao invés disso ele estava balançando sua arma com selvageria, sem pensamento, incapaz de encontrar Equilíbrio. Mesmo assim, um golpe acabaria a luta, a diferença na força física era evidente. Menino e homem respirando ofegantes, ambos desgastados fisicamente e mentalmente nessa luta. Uma investida erroneamente cronometrada por Tian Yi o deixou com um corte em seu ombro conforme o menino o rondava.

— Chega! — Gritando de raiva, Tian Yi girou seu sabre sobre seu corpo. “Levantando os Ventos” da Forma do Pássaro. Sua lâmina como um chicote, ele jogou uma barragem de ataques fatais em direção ao menino, o qual desesperadamente evitava e bloqueava. Por vários segundos ele resistiu, antes de finalmente sucumbir aos ataques, um sulco sangrento do seu ombro até o quadril enquanto ele cambaleava até o chão, ficando com um joelho no chão. Tian Yi levantou sua espada cansado por um último ataque fatal.

— Pare! — Xue Chang comandou, e os guardas da cidade se apressaram a frente para bloquear o golpe fatal com suas armas. Um tinido estridente ressoou através do local, as armas deles curvadas sob a força do golpe, um grito e um balançar da espada os mandando para trás. Tian Yi levantou seu sabre mais uma vez.

E ficou parado. A espada do menino atravessando seu corpo. Ela perfurou sua armadura e perfurou um pulmão. “Perfurar o Horizonte” da Forma do Cervo. Belamente realizado. Sua espada caindo de seus dedos, batendo no chão Tian Yi ficando de joelhos, sangue escorrendo de sua boca, olhos arregalados em descrença. O menino ficou de pé, enquanto ele arrancava a arma de seu oponente, sujando seu rosto e roupas com sangue.

— Levem ele para os médicos, então o joguem na prisão, onde ele vai esperar um Juiz. — Xue Chang ordenou. — Combatente DuGu Tian Yi está desqualificado pela tentativa de matar um oponente caído, e preso por atacar a Guarda da Cidade. Eu declaro Rain como vencedor dessa partida. Esse desafio foi vencido em favor de Tong Da Hai. — Enquanto tecnicamente o menino perdeu, a decisão foi uma interpretação das regras extremamente folgada. Ajuda ser amigo do juiz. O Magistrado sorriu, ao não ouvir objeções vindo. Todos eles ainda estavam muito chocados pelos eventos da partida. Não era surpresa que A Mensageira estava tão confiante.

O menino saiu do palco lentamente, um espectro sorridente espalhafatoso. Sentando em frente ao Médico Celestial Taduk, o qual começou a tratar ele imediatamente. O menino fechou seus olhos em meditação, seu rosto relaxando, uma vez mais parecendo tímido e gentil. Tal foco e habilidade, para ficar tão calmo depois de uma batalha, um jovem incrível, Tong Da Hai sabia que a história dessa partida seria contada de novo e de novo nas decanas seguintes, exagerada cada vez mais. Ele sorriu internamente, feliz com o resultado. Enquanto Tian Yi não poderia ser executado, é bem provável que ele perderia o posto de Subtenente, o que reduziria grandemente sua influência e autoridade dentro da cidade. A família DuGu sofreu um golpe quase irreparável. O menino seria bem recompensado, mantido por perto, e A Mensageira ainda mais. Ele riu internamente, enquanto permanecia digno e solene por fora. Seu filho sabia escolher seus amigos.

Xue Chang se virou para ajoelhar perante o Magistrado, os guardas da cidade se ajoelhando com ele, insígnia apresentada em ambas as mãos. — Como não há mais desafiantes, pela autoridade dada a mim pelo Imperador Divino, eu aponto Tong Da Hai para a posição de Magistrado Imperial da Cidade de Shen Huo, a posição será mantida por ele e sua família pelos próximos 100 anos.

Houve uma cacofonia de aplausos, daqueles que apoiaram ele, e daqueles derrotados também. Todos estavam ansiosos para que o desafio fosse esquecido, suas tentativas de destroná-lo perdoadas. Nós não vamos guardar rancor deles, O Magistrado decidiu. É apenas natural para eles desejarem nossa posição. Ele sorriu e acenou para o nobres e guardas de sua cidade. Um peso foi tirado de seus ombros. O futuro seu e de suas crianças estava seguro. Tudo graças à Mensageira.

Worst
Worst, filho da Música, casado com os Livros, tradutor de DS, CdMD e ASdCZ, ?% Engenheiro, 1 dos 3

13 Comentários

  1. Obrigado pelo capítulo!!
    Não entendi bem uma coisa: Quem que quase morreu? e-e’
    Sim, eu sou um tanto lerdo… XD

  2. Perdeu o filho e a patente e ficou com um pulmão furado pq o outro filho é um bosta que fica procurando problema

  3. São muito legais os caps vistos pela perspectiva de outros pessonagens além do prota. Obrigado pelo capítulo

  4. Olha só, ele ainda representou bem com a vitória (dada mas ganhou)
    Cada vez ficando mais forte! Discernindo o movimento em menos de um dia huahauhuhauuhauhuhauh

  5. “Aquele pirralho educado parece a porra de um demônio.”
    As aparências enganam…Vai brincando com Rain pra você vê 99% anjo mais aquele 1% ( ͡° ͜ʖ ͡°) rsss

  6. ashuashuashua, prota chorão do caralho. “sou fraco, blá, blá, blá”. Pouha, se ele for fraco, eu sou o que?!

  7. Eu queria saber em que categoria foi essa luta. Ja q o desafiante tem 38 anos e o desafiado tem 16…. Sendo q as categorias sao: acima de 100, abaixo de 100 e abaixo de 25…. 16 anos pra 38 anos a diferenca eh quase o triplo.

    E o de 38 levou uma coça ainda uauauaauaua

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!