LAB – Capítulo 198

Sobressalto

Três dias se passaram rapidamente, e a linha de defesa tinha sido basicamente construída. Roland parou na plataforma elevada por trás do campo de batalha, a fim de inspirar todos os soldados do Primeiro Exército como se ele realmente estivesse no campo de batalha, exatamente como aconteceu nos Meses dos Demônios, enfrentando as bestas demoníacas.

Devido à sua missão especial, Rouxinol já estava no campo de batalha, levando Eco com ela. Por causa disso, foi Anna que ficou ao lado de Roland, protegendo-o.

O próprio Roland vestia uma armadura e carregava dois revólveres presos à sua cintura. Sua vida só estaria em perigo se a linha defensiva fosse totalmente destruída, permitindo a invasão do inimigo.

— Pruu! Os inimigos já estão a dez quilômetros. — Um enorme pombo pousou nos ombros de Roland.

— Muito bem. Continue acompanhando. — Roland pegou um pedaço de carne do bolso e passou para Maggie, que engoliu a carne inteira de uma só vez, voando em seguida para o leste.

Com as investigações que Raio e Maggie estavam fazendo enquanto voavam alternadamente, Roland estava bem informado sobre os movimentos dos inimigos, para que ele pudesse facilmente organizar o campo de batalha.

Para lidar com os guerreiros loucos que tinham tomado as pílulas, uma linha de defesa longa e fina não seria segura, especialmente de acordo com o relatório de Raio. Roland fez preparativos especiais para aquelas centenas de pessoas carregando lanças. Se ele não estiver errado, era provável que o inimigo atacasse primeiro para ganhar a iniciativa.

Geralmente, as armas de arremesso conseguiam atingir com precisão em até cinquenta metros, mas isso quando se tratava de pessoas comuns. Por isso, Roland não estava completamente certo da distância que a milícia poderia atingir após tomar a pílula da Igreja. Assim que os inimigos chegassem na linha de cem metros, eles poderiam ameaçar o Esquadrão de Fuzileiros. Então, ele escolheu construir uma certa quantidade de bunkers e aprimorar as táticas defensivas, estabelecendo uma linha de defesa intransponível, com paredes cobrindo o buraco e pistolas de pederneira bloqueando as estradas.

Como Roland possuía cimento o suficiente, era mais fácil e rápido construir bunkers do que construir muralhas. Embora os bunkers monolíticos fossem um pouco frágeis em sua estrutura, para a milícia sem equipamento pesado de cerco, era uma fortificação indestrutível.

Os dez bunkers estavam dispostos em um formato de diamante em ambos os lados da estrada para formar um fogo cruzado. Cada bunker estava equipado com vinte e quatro soldados, metade dos quais eram veteranos, e a outra metade sendo recrutas. Os veteranos qualificados estavam responsáveis por atirar, enquanto os recrutas estavam responsáveis por recarregar a munição. Soraya também pintou uma “camuflagem” óptica nos bunkers. De longe, uma pessoa em pé praticamente não conseguiria identificar o bunker no meio floresta.

Na retaguarda estava a artilharia, com vinte canhões alinhados. A ordem de disparo era o mesmo que o anterior, com os ângulos dos canhões ajustados e a munição correspondente carregada de acordo com as instruções de Raio.

Havia também uma força de emergência próxima do local onde as munições dos canhões estavam, com cerca de cem pessoas equipadas com pistolas de pederneira, com o objetivo de proteger a retaguarda da equipe de artilharia e Sua Alteza.

Olhando para os soldados com moral elevado, Roland ficou um pouco emocionado.
Inicialmente o exército era fraco e frágil, e as pessoas se juntavam ao mesmo pela recompensa de alguns ovos, mas logo depois de receber o batismo dos Meses dos Demônios e da batalha contra o Duque Ryan, eles agora estavam lado a lado, orgulhosamente carregando em seus ombros a responsabilidade de defender os seus lares.

— Vossa Alteza, os inimigos estão a apenas dois quilômetros de distância. — Raio voou de volta para relatar a situação.

— Tudo bem, é hora de Maggie monitorar. Você pode enviar o sinal para a artilharia na floresta. — Roland balançou a cabeça e voltou-se para o Cavaleiro-chefe dizendo — Comande aos soldados do Primeiro Exército a seguinte ordem: estejam em suas posições e se preparem para recepcionar os inimigos!

— Sim! — Carter saudou.

Lehmann sentiu que sua mão estava ficando mais pesada. Dois dias atrás, ainda havia uma dor ardente em sua mão, mas ele quase não conseguia mais senti-la. Ele não conseguia mais colocar a armadura nesse braço inchado, e havia uma marca vermelha e preta deixada na parte que foi atingida pelo martelo. A pele parecia estar com uma camada de óleo brilhante, quase transparente.

O osso deve estar quebrado. — Lehmann pensou — Se eu não tratar logo, eu vou acabar perdendo meu braço. Os analgésicos que encontramos na igreja estão conseguindo aliviar um pouco a dor, mas não podem regenerar um osso quebrado.

Ele decidiu esperar até o final desta batalha para, então, voltar imediatamente até a Cidade Real de Castelo Cinza, onde poderia encontrar os melhores apotecários e alquimistas de todo o Reino de Castelo Cinza.

Eles com certeza devem ser capazes de curar esta maldita ferida interna! — Lehmann pensou.

— Sir Lehmann, e o seu braço está bem? — Levin perguntou ansiosamente.

— Ela só está com essa aparência ruim. — Ele fingiu estar indiferente — Além do mais, o ataque à Vila Fronteiriça não precisa de nós. Nós só precisamos observar a situação de longe.

— Espero que a dor em seu braço não o deixe zonzo. — Duane riu — Como você planeja atacar a vila?

Lehmann fez uma careta percebendo o tom de Duane, mas agora não era o momento para se preocupar com coisas triviais.

— De acordo com as informações que obtemos dos aristocratas das Famílias Lobo e Alce, Vila Fronteiriça confia principalmente nas armas de longa distância para conter os cavaleiros. Esta arma é capaz de atacar antes mesmo dos cavaleiros acelerarem, de modo que na última batalha eles foram pegos pelo fogo, seguido de um barulho alto, semelhante a uma grande balestra. Além disso, o projétil era muito mais rápido do que um virote de uma besta.

— Em outras palavras, embora seja uma arma poderosa, elas não são capazes de disparar continuamente, certo? — Levin rapidamente compreendeu as entrelinhas e captou o ponto.

— Sim, quanto mais rápidos nos aproximarmos, menos seremos atacados. — Lehmann assentiu — Até onde eu sei, o número de pessoas também é fundamental. Os cavaleiros do Duque Ryan e os cavaleiros alistados pelos nobres, não chegavam nem mesmo a duzentas pessoas, e eles estavam a um passo de romper a linha defensiva. Com nossas mil e quinhentas pessoas, a velocidade desses idiotas após tomar a pílula é tão rápida quanto a de um cavalo, por isso, os resultados serão completamente diferentes da última vez

— Ou isso tudo nem irá acontecer. — Duane discordou — Roland Wimbledon ainda pode estar esperando no castelo pela visita do emissário e da delegação, e nós só precisamos ir até lá e cortar sua cabeça.

— Não, ele já sabe sobre nós. — Lehmann disse — Você não percebeu que não houve nenhuma caravana nestes últimos três dias? O fato dos comerciantes de Forte Cancioneiro, ao ver nossa unidade, escolher ou ficar ou voltar, não é estranho. Mas ainda assim, é anormal que nenhuma caravana venha da Vila, o que mostra que o Príncipe bloqueou a fronteira.

— Agora você entende o porquê de Sua Majestade escolher Sir Lehmann como o capitão, e não você? — Levin riu.

— Tudo bem, parece que o seu cérebro ainda está funcionando direito. — Duane deu de ombros — Desta forma, em vez de matar apenas o Príncipe, matar aqueles que ousaram desafiar Sua Majestade será mais interessante.

— Sir Lehmann, há soldados e cavalos de Vila Fronteiriça na frente. — O cavaleiro que era responsável pela investigação relatou.

— Ráh! Vamos dar uma olhada. — Lehmann fez seu cavalo acelerar. Naquele momento, o contorno do castelo estava ligeiramente visível. No final da estrada, havia uma sombra se movendo. Ele tirou o telescópio para observar cuidadosamente a linha de defesa dos inimigos. — Essas coisas sobre rodas devem ser o que a inteligência disse, as armas de longo alcance de assalto, mas os números parecem muito maior.

— Então devemos acelerar e encarar de frente? — Levin perguntou.

— Esta estrada é tão estreita que provavelmente não será suficiente para acomodar toda a milícia. — Ele olhou para o lado direito do bosque — Não há problema em espalhar algumas pessoas pela floresta. Não importa se forem lentos, se eles pudessem executar a manobra do flanco, essa linha de defesa não iria durar muito tempo.

No momento em que Lehmann estava pronto para ajustar as fileiras, seus olhos pegaram de soslaio uma sombra branca.

Ele ficou assustado.

Será que… é uma ilusão devido ao meu braço quebrado? — Quando ele se virou, ele descobriu de forma inesperada que era uma mulher. Ela usava um capuz e um manto branco. Antes dele ter a oportunidade de abrir a boca, uma chama apareceu de repente nas mãos da mulher.

Lehmann sentiu como se sua cabeça tivesse sido acertada por um martelo, e o mundo caiu em trevas.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

26 Comentários

  1. Por um momento eu pensei que era uma nova bruxa que veio pra ficar na vila, até que eu percebi que era a rouxinol.
    Obrigado pelo capítulo JZanin

  2. Com Rouxinol o primeiro a ser abatido é o comandante geral! 😂😂😂😍
    Muito obrigado pelo capítulo 🙇😁 Mestre JZanin 🙇😁

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!