LAB – Capítulo 235

Uma carta inesperada

Roland abriu a carta ao mesmo tempo que entregava um pedaço de carne seca a Maggie.

— Pruu! — Ela, em sua forma de pombo, pegou a carne com o bico e, depois de mastigar três vezes, engoliu o pedaço. Feliz da vida, ela caminhou lentamente sobre a mesa, e sentou com a cabeça entre as penas.

Roland, então, começou a ler a carta:

“É bom ouvir notícias suas, meu querido irmão mais velho, ou melhor, Vossa Alteza Real, Roland Wimbledon. Eu recebi sua carta e concordo com sua opinião. Embora eu não entenda como você deixou de ser um playboy para, de repente, ser alguém que está realmente querendo ajudar as bruxas. Bem, ao fazer isso, a Igreja tornou-se nosso inimigo comum.

Talvez você já saiba, mas eu me tornei uma bruxa, e é exatamente por isso que elas acreditaram em mim voluntariamente. No entanto, você, na verdade, é um Príncipe, um nobre e, mesmo assim, também conseguiu obter a confiança de várias bruxas. Isso é inconcebível. Por muitas vezes, me questionei como você conseguiu tal feito. Se você fosse simplesmente como os outros nobres, que consideram as bruxas como ferramentas e nada mais, então seria impossível para você obter a aprovação de Cinzas, e ela também nunca teria deixado Maggie escolher ficar em Vila Fronteiriça.

Além disso, Maggie também mencionou um motor a vapor, bem como a teoria de que o conhecimento poderia aumentar as chances de uma bruxa evoluir sua magia, o que também me parece fascinante. Especialmente sobre esta evolução, eu gostaria de ter a oportunidade de discutir com você em detalhes.

Quanto ao seu convite, depois de refleti-lo uma e outra vez, no momento, não tenho motivos para recusá-lo. O estabelecimento de uma aliança precisa de confiança mútua e, no caso de agir de forma indecisa e covarde, só estaríamos ajudando a Igreja, no fim das contas. Então, eu vou anexar uma lista a esta carta que contém a maioria das habilidades das bruxas que vivem na Ilha Adormecida, assim você pode escolher as habilidades que mais precisa e enviar a resposta por Maggie sobre sua decisão. Se tudo correr bem, elas poderão partir para o seu território no próximo mês. Mas, por razões de segurança, é melhor enviar apenas cinco na primeira vez.

Além disso, especifique um procedimento de transporte confiável e envie antecipadamente algumas pessoas para protegê-las. A perda de uma única bruxa, independentemente de estar em Vila Fronteiriça ou na Ilha Adormecida, teria um grande impacto e também estaria projetando uma sombra em nossa aliança. Espero que você cuide delas, assim como você cuida de suas próprias bruxas. E se você quiser, também permita que elas participem das aulas à noite. Eu acredito que toda bruxa capaz de evoluir sua habilidade será uma boa notícia para nós.

Como você disse, a Igreja já mostrou suas verdadeiras intenções, e é apenas uma questão de tempo até que os quatro Reinos sejam anexados a Hermes. Espero que quando esse dia chegar, você esteja pronto para lidar com eles. Mas no caso de você não conseguir resistir, Ilha Adormecida sempre atuará como um porto seguro para você. Claro, durante a invasão da Igreja, fornecerei toda a ajuda que estiver à minha disposição.

E por fim, que possamos acabar com a opressão da Igreja e construir uma nova ordem, um reino em que não apenas bruxas, mas nenhuma pessoa seja perseguida ou oprimida.

Sua irmã, Tilly Wimbledon.”

Deixando a carta sobre a mesa, Roland sentiu uma satisfação indescritível em seu coração. Depois de ler a carta, ele pegou outro pedaço de carne seca e começou a balançar na frente de Maggie.

Ela imediatamente esticou a cabeça, para mordiscar a carne.

— Pruu, pruu!

Quando ele acariciou suavemente as penas lisas em seu pescoço, ela estreitou seus olhinhos de pombo com satisfação.

— Deve ter sido uma viagem difícil para você. De toda forma, Raio seguiu a frota para a Cidade Real de Castelo Cinza, e ainda faltam alguns dias para ela voltar. — Roland disse com um sorriso — No entanto, você pode procurar Nana ou Ramos para brincar, ir ao banheiro para tomar um banho, ou simplesmente deitar e dormir.

— Pruu, pruu! — Maggie estendeu as asas, pulou da mesa e voou pela janela, desaparecendo do local rapidamente.

Acho que o que ela quis dizer foi “ei, não estou cansada, vou brincar agora mesmo”! — Roland imaginou. Agora, até mesmo quando Maggie tentava falar quando estivesse na forma de pombo, ele conseguia compreender o que ela queria dizer — Será que este é o poder do convívio?

Deixando isso de lado, ele também nunca imaginou que Tilly realmente concordaria com seu convite, e que, além disso, anexaria uma lista das habilidades das bruxas de sua ilha. Isso era simplesmente um tesouro inestimável! Embora a carta não tenha especificado por quanto tempo elas permaneceriam na vila, se quisessem participar das aulas até se formarem na educação básica universal, elas precisariam, pelo menos, passar meio ano em Vila Fronteiriça. Além disso, se ele adicionasse mais conteúdos ao curso, expandindo o tempo de formação para um ano inteiro, o quanto de mudanças as bruxas poderiam trazer para Vila Fronteiriça nesse período?

Os benefícios de possíveis evoluções seriam muito maiores que as perdas. Se ficassem em Vila Fronteiriça, elas poderiam ajudá-lo a melhorar este lugar ainda mais, e mesmo que as bruxas voltassem para Ilha Adormecida, elas ainda seriam uma propaganda viva de como é viver em seu território. Com a publicidade boca a boca, o número de bruxas que gostariam de vir para Vila Fronteiriça só aumentaria, e Tilly não poderia impedir isso. Roland acreditava que, ao invés de estimular ou coagir com promessas, oferecer uma aliança foi a melhor estratégia.

De modo geral, essa resposta trouxe uma boa surpresa, muito maior do que tudo o que ele esperava. A atitude aberta e positiva de Tilly o fez sentir como se uma companheira perfeita de equipe tivesse sido enviada pelo destino. Desta forma, ele não precisaria mais lutar contra a Igreja sozinho. Quanto a uma rota de transporte segura para as bruxas, Roland estava pensando nisso há muito tempo. Para evitar o Condado de Ventomar e o Porto de Água Clara, ele pensou em atravessar diretamente a terra desabitada ao sul de Vila Fronteiriça. Quando as bruxas chegassem às montanhas, ele pensou em trazê-las por meio de um balão de ar quente, obtendo acesso direto ao interior da vila. Dessa forma, desde o início até o fim, ele não precisaria ter contramedidas para as forças da Igreja, Timothy ou Garcia.

Quanto mais Roland pensava sobre isso, mais animado ele ficava. Ele suprimiu o ímpeto de espreitar imediatamente o apêndice e escolher as bruxas para voltar sua atenção aos assuntos atuais urgentes que precisavam ser resolvidos. Afinal, as bruxas que Ilha Adormecida enviaria seria um assunto para o próximo mês. Atualmente, o problema mais urgente de Vila Fronteiriça era a construção de moradias.

Desde que o Primeiro Exército embarcou para a capital do Reino de Castelo Cinza, um fluxo interminável de refugiados havia chegado à vila. Para evitar que a doença se espalhasse, Roland havia preparado uma área ao oeste da muralha para que fossem construídas longas fileiras de galpões de madeira, proporcionando um lugar temporário para os refugiados viverem. Juntamente com os servos que vivem do outro lado do Rio Vermelho, o número de pessoas que habitam lá já somava mais de oito mil. Caso o número de refugiados que chegassem à vila continuasse o mesmo dos dias anteriores, esse número de pessoas provavelmente superaria facilmente os dez mil.

Garantir o alimento para essas pessoas não era um problema, pois desde o final dos Meses dos Demônios, Vila Fronteiriça havia continuamente importado comida. Entretanto, a questão da acomodação era claramente um grande obstáculo. Durante o verão, não era um problema viver em um galpão de madeira, pois oferecia proteção do sol e da chuva, bem como uma excelente ventilação, mesmo que o número de mosquitos pudesse ser maior. Mas uma vez que o inverno chegasse, quase não haveria diferença entre viver nos galpões e ao ar livre. A temperatura externa seria a mesma de dentro dos galpões. Se Roland não providenciasse as casas de tijolos, ele temia que a maioria das pessoas não sobreviveria após esse longo inverno. Em outras palavras, Vila Fronteiriça precisava construir casas e dormitórios para dez mil pessoas nos próximos seis meses.

Roland pôs sobre a mesa um novo pergaminho e pegou a caneta de pena.

Ele pretendia transferir uma parte dos trabalhadores que estavam construindo a Avenida Real e colocá-los para trabalhar na construção das casas. Afinal, não era um grande problema se a construção da avenida atrasasse dez ou quinze dias, mas sim se as pessoas do seu território congelassem até a morte, pois isso deixaria uma mancha nas conquistas do 4º Príncipe. Mesmo quando Roland havia chegado na vila e não tinha dinheiro, e nenhum dos nobres queria ajudá-lo, ele ainda foi capaz de garantir que nenhuma pessoa morresse durante os Meses dos Demônios, seja de fome ou frio. Então, agora com a União das Bruxas e o motor a vapor, bem como uma renda substancial e força de trabalho, ele naturalmente não poderia permitir que tal situação ocorresse.

Mas neste momento, Carter, de repente, entrou no escritório.

— Vossa Alteza Real, tenho más notícias. — Carter disse com um rosto sério — O laboratório de química explodiu!

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

14 Comentários

  1. O laboratório de química explodiu! Olha o prejuízo!!! Agora vão ter leis de segurança no trabalho?
    Obrigado pelo capítulo Mestre JZanin.

  2. fiquei tão perdido nessa novel que até estudei um pouco de quimica, principalmente a parte do fulminato de mercúrio, então graças a isso, acho que essa explosão do laboratório de química vai ser positiva, pois descobriram(teoria) o jeito de fabricar o fulminato de mercúrio, já que ele é instável e e volátil, e explode com pequenos contatos, porém perde efeitos com o passar do tempo.

    para os curiosos, fulminato de mercúrio é fabricado usando, acido nítrico+mercúrio+etanol.

    não sei as porções.

    1. outra coisa é que o fulminato de mercúrio atualmente foi substituído pelo estifnato de chumbo por ser mais eficaz, não-corrosivos, menos tóxicos e mais estáveis ao longo do tempo.

  3. (Teclado americano sem acentuacao) Nao consegui aguentar. :c Li ate o capitulo 250 em ingles. Eu geralmente leio novels em ingles mas a traducao de algumas como essa eh tao excepcional que prefiro ler em portugues. Continuarei acompanhando aqui, mas provavelmente vou comentar menos porque posso acabar soltando spoiler sem querer, alem de que ja sei o que vai acontecer. -.- E essa novel eh viciante demais. Se eu posso ler em ingles, tem a versao em ingles e estou querendo muito ler a continuacao, nao consegui evitar.

  4. Roland bem que podia ter visto os poderes que a as bruxas de Tilly tem, agora ficaremos morrendo de curiosidade.
    Obrigado pelo Capitulo!

  5. Explodiram o laboratório de química!!! Acho que agora eles estão no caminho que Roland quer 🤔👍
    Muito obrigado pelo capítulo 🙇😁 Mestre JZanin 🙇😁

  6. Se o laboratório explodiu, ou foi devido a negligência dos trabalhadores por conta de material desconhecido, ou… Foi por causa daquele minério desconhecido encontrado na mina antes.

  7. unica coisa q fico triste é q o roland meio q ta “preso” em vila fronteiriça ja q ele n pode sair pq tem 1000 coisas pra fazer na região, e n consegue sair pra explorar as ruinas como a irmã

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!