LAB – Capítulo 256

Prólogo de uma nova vida

Depois que a cesta do balão pousou no chão, uma bruxa, que tinha um longo cabelo vermelho caindo até a cintura e que parecia ter cerca de trinta anos de idade, saiu da cesta e começou a falar:

— Olá, bem-vindas a Vila Fronteiriça. Eu me chamo Wendy. — Em seguida, ela olhou para Cinzas com um sorriso largo — Ah, estou muito feliz que você esteja aqui também.

Então ela é a bruxa que Cinzas mencionou? Parece que elas já se conhecem há muito tempo. — Sylvie pensou, olhando para elas.

— Olá, meu nome é Anna.

Os olhos de Sylvie se iluminaram quando ela viu aqueles olhos azuis que eram tão puros quanto a água de um lago. Além disso, ela ficou ainda mais surpresa com seu poder mágico, que era profundo, poderoso e quase impecável. Um cubo constituído das cores preto, branco e cinza rotacionava lentamente, absorvendo o poder mágico de todas as direções e concentrando todo o poder em seu interior.

Que poder incrível! — Foi a primeira vez que Sylvie viu uma magia tão opressiva.

— Oi, eu me chamo Raio! — A menininha que estava flutuando ao lado da cesta de repente falou, quando Maggie pousou em seu ombro.

— Pruu, pruu!

Depois que Cinzas apresentou brevemente as bruxas de Ilha Adormecida, Wendy as convidou com um sorriso para entrar naquela enorme cesta suspensa pelo balão.

— Esse enorme saco de ar acima de nossas cabeças se chama balão de ar quente. Ele pode nos levar a qualquer lugar, desde que tenha ar quente dentro dele. — Ela fez uma pequena pausa e perguntou a Cinzas — Você não vai vir conosco até a vila? Sua Alteza ficaria muito feliz em ver você.

— Haha, ele não receberia uma pessoa que pretende levar suas bruxas embora. — Cinzas sorriu — Cuide das crianças, por favor.

— Uhum, tudo bem. — Wendy mordeu os lábios com pesar — Não se preocupe. Eu vou cuidar bem delas.

— Segurem firme — Anna gritou —, o Olho Celeste vai decolar.

Sylvie apenas sentiu um leve tremor debaixo de seus pés quando a cesta simplesmente subiu. Ela se debruçou por cima da cesta e viu Cinzas e Molly acenando. Como o balão de ar quente estava subindo, o cenário ficou menor e todas elas estavam tão pequenas quanto um pontinho. A partir deste momento, uma nova jornada começaria na vida delas.

A magia de Wendy parecia controlar o vento. O balão de ar quente moveu-se para o Reino de Castelo Cinza sob o seu controle.

Foi a primeira vez que Sylvie voou. Embora a terra e as montanhas não pudessem impedir sua habilidade, ainda assim seria uma experiência nova tentar manter seu campo de visão em uma área tão grande. Pensando nisso, ela invocou seu Olho da Magia, e uma cena caótica apareceu em seu campo de visão: rios subterrâneos conectados que desaguavam no mar e falésias íngremes escondidas em suas profundezas, bem como restos de animais enterrados na lama, mudanças da formação rochosa no subsolo, e muitas outras coisas. Sylvie sentiu uma dor de cabeça intensa e seu poder mágico foi enfraquecido abruptamente, então ela interrompeu seu Olho de Magia instantaneamente, sentou-se no chão e encostou-se na cesta enquanto tentava respirar.

— Você está bem?  — Alguém perguntou. Sylvie abriu os olhos e viu Wendy.

— Uhum, só fiquei um pouco… tonta.

— Você se sentirá melhor depois de respirar fundo algumas vezes. — Wendy disse com um sorriso — Muitas pessoas se sentem desconfortáveis ​​quando estão longe do chão.

— Obrigada, estou me sentindo bem melhor agora. — Sylvie assentiu.

A atmosfera entre as bruxas na viagem foi mais harmoniosa do que Sylvie esperava. Como Cinzas disse, Wendy não as tratou de maneira diferente só porque eram de outro lugar. Embora Anna não falasse muito, ela sempre respondia suas perguntas com cuidado. Raio parecia ser amiga íntima de Maggie. Ela era tão extrovertida e animada que sempre voltava ao cesto para conversar com as outras bruxas, junto com aquele pombo gorducho.

Com Maggie agindo como o elo entre os dois lados, as quatro bruxas de Ilha Adormecida começaram a relaxar e perguntar como era a vida em Vila Fronteiriça. Assim, a garotinha simplesmente ficou na cesta e contou a história de como derrotaram as bestas demoníacas e alguns invasores, bem como de algumas invenções incríveis feitas por Sua Alteza, deixando todas absorvidas na história.

Depois de um tempo, o balão de ar quente atingiu o céu acima do castelo.

Pelo seu tamanho, o nome “Vila Fronteiriça” cabia muito bem, pois era pequena e remota, cuja área era inferior a um terço de Ilha Adormecida. No entanto, para surpresa das bruxas, elas viram tantas pessoas indo e vindo, de modo que muitos grupos se formavam naturalmente na praça central, ao lado da muralha e na beira do rio, de forma que toda a multidão parecia fluir como o rio que dividia a região.

O balão de ar quente finalmente pousou no pátio do castelo. Quando saíram da cesta, o coração de Sylvie quase saiu pela boca quando ela ouviu um súbito som explosivo. As outras bruxas também ficaram assustadas, e Mel pulou de volta para a cesta rapidamente, deixando apenas a metade de sua cabeça para fora, perguntando assustada:

— O que aconteceu?

Olhando para a cena, Wendy não se aguentou e sorriu, enquanto respondia:

— Não se preocupem, é uma salva de armas para receber vocês.

As bruxas, então, atravessaram um corredor coberto de plantas e entraram no salão do castelo. Sylvie finalmente encontrou o irmão de Tilly. Ele estava sentado no assento principal do salão. Sua aparência era semelhante a da Princesa Tilly, pois ambos tinham cabelos cinzas, uma expressão sincera e não usavam adereços como outros nobres. Os traços faciais da Princesa Tilly eram muito superiores ao do 4º Príncipe, mas eles ainda compartilhavam o mesmo temperamento que atraia a atenção de todos. Mesmo agora, quando ele estava simplesmente sentado ali, Sylvie poderia sentir isso.

— Bem-vindas a Vila Fronteiriça. Eu sou o Lorde da Região Oeste, Roland Wimbledon. Acredito que vocês já sabem o meu nome. — Ele se levantou e disse com um sorriso — Tilly Wimbledon é minha irmã, então sintam-se em casa, pensem em Vila Fronteiriça como se fosse uma segunda Ilha Adormecida.

Sylvie não pôde deixar de utilizar seu Olho da Magia e ficou atordoada.

Para sua surpresa, a escuridão característica da Pedra da Retaliação Divina não apareceu e, principalmente, não havia sinal algum de magia. Ele era exatamente o que era, usando o Olho da Magia ou não. Não havia sinal algum de disfarce ou de que ele estava sendo controlado magicamente. Isso só significava uma coisa, que o homem diante de Sylvie era realmente Roland Wimbledon.

De acordo com as orientações, se esse fosse o caso, Sylvie teria apenas que informar a Tilly sobre o ocorrido.

Como Sylvie ficou um pouco chocada com a descoberta, ela não prestou muita atenção ao que Roland disse. Com o objetivo de cumprir a missão, ela se imaginou em diversos cenários, as palavras e expressões que deveria usar quando falasse com ele e até mesmo a atitude que deveria tomar caso fosse presa. Para sua surpresa, toda essa preparação havia caído por terra, então, ela só teria que pedir a Maggie, no final do mês, para levar a notícia de que ele era realmente o irmão da Lady Tilly.

Quem poderia imaginar que um nobre estaria protegendo as bruxas e até mesmo se tornaria o líder de uma associação? — Ela pensou.

Uma mudança tão grande nos planos deixou Sylvie aturdida por um momento e ela só conseguiu voltar a si quando Sua Alteza disse que os empregados haviam preparado os quartos para elas descansarem.

— Então é isso. A Casa das Bruxas ainda está em construção, então, sinto muito, mas vocês terão que ficar no castelo por enquanto. Mas não se preocupem, vocês irão se acostumar rapidamente com a vida aqui na vila. — Roland disse — Como um presente de boas-vindas, temos um banquete para recebê-las, então, por favor, aproveitem.

Sylvie ficou aliviada quando descobriu que ficaria no quarto junto com Wendy. Durante todo esse tempo, ela descobriu que Wendy era uma ótima amiga mais velha e que também era fácil de se conviver. Além dela, parecia que outra bruxa chamada Rouxinol também compartilhava o mesmo quarto.

Espero que ela também seja uma pessoa fácil de lidar. — Sylvie pensou.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

16 Comentários

  1. Ha acaba muito rapido cada capitulo, queria que tivesse mais coisa, bom o geito e espera o proximo, Obrigado mestre pelo capitulo

  2. Já estou na expectativa do embate entre olho da magia X névoa kkkkkkk
    Aposto em Rouxinol, ela é diva!

    Muito obrigado mestres

  3. Essa boa-vinda foi muito boa, boa até demais, mas por algum motivo me fez sentir que ele tava dizendo subliminarmente” Bem-vindas a Vila Fronteiriça, onde vou explorar as suas habilidades em prol da sociedade e mimar tanto vocês que nunca mais iram querer sair 😁, tenha uma boa estadia.”
    Obrigado pelo capítulo mestre

  4. Mais uma novel em que eu sou torturado. Comecei semana passada a ler e já alcancei. 😭😭😭😭. Agora fica essa tortura de chegar um capitulo d ler em 20 minutos e ter que esperar pro próximo.
    No momento que li com quem a Sylvie iria dividir o quarto, já senti aquele cheiro de treta. Kkkk

  5. Que recepção hem!? Hehehe

    Muito obrigado pelo capítulo 🙇😁
    Mestre JZanin 🙇😁

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!