LAB – Capítulo 258

As bruxas de Ilha Adormecida (Parte 1)

Ainda com a carta em mãos, Roland leu que Tilly estava tentando traduzir os textos encontrados nas ruínas nos Fiordes e perguntava se as bruxas da Associação Cooperativa das Bruxas tinham alguma ideia.

Após ponderar por um momento, Roland decidiu escrever uma carta em resposta, narrando as últimas descobertas sobre os demônios e a Cidade Sagrada de Taquila, junto com a imagem da batalha que Soraya desenhou, com a esperança de que isso ajudasse Tilly a traduzir o conteúdo dos pergaminhos. Todas essas informações não deveriam ser confidenciais, pois se descobrissem o que aconteceu há quatrocentos e cinquenta anos, todos poderiam se preparar melhor para o porvir e também seriam capazes de descobrir a fraqueza da Igreja.

Roland acreditava que a Igreja não iria tentar encobrir toda essa história se não houvesse algo muito importante a perder, logo, eles precisariam perscrutar a verdade e concatenar os fatos. Independente disso, era importante enviar alguém para explorar a torre de pedra na Floresta das Brumas. Tudo o que sobrou das ruínas no Condado de Ventomar na Região Leste já foi selado pela Igreja. Segundo Tilly, as ruínas nos Fiordes, que submergem de tempos em tempos no mar, não possuem mais nada, as últimas descobertas foram os livros encontrados na sala secreta. Talvez houvesse, de fato, alguma ruína ou informação importante escondida nas profundezas da Floresta das Brumas, pois até mesmo a Igreja tinha dificuldade em explorá-la.

No entanto, Roland estava preocupado com o demônio relatado por Raio, e tal tarefa precisaria indubitavelmente do auxílio das bruxas. Só que Roland estava relutante em enviá-las, pois não queria que nenhuma de suas bruxas fosse ferida. Ele considerou todos esses pontos e finalmente decidiu esperar até que o Primeiro Exército estivesse armado com a nova geração de armas de fogo para, só então, irem junto com as bruxas até a floresta, a fim de explorar a torre e, possivelmente, encontrar o tal demônio.

Roland suprimiu as inseguranças em seu coração e forçou um sorriso.

— Entendi. Bem, depois eu escreverei uma carta em resposta a Tilly. Os acontecimentos e as descobertas nos Fiordes são realmente impressionantes. Mas antes disso, vamos primeiro fazer o teste de habilidades.

Afinal, era a coisa certa a se fazer para expandir e fortalecer sua força militar durante o tempo de paz. Nesse caso, ele pelo menos teria a força necessária para enfrentar a batalha que o espreitava.

O local de teste foi estabelecido no lado de fora da muralha da vila. Roland havia, até mesmo, comandado o Primeiro Exército a isolar os arredores e evitar que os refugiados entrassem no local de teste por engano.

Lotus foi a primeira que aceitou realizar o teste. Sua idade era próxima à de Rouxinol, e sua aparência era extremamente adorável com seus cabelos curtos e encaracolados, suas feições indicavam que, caso não fosse uma bruxa, ela seria claramente a filha bonita de uma família normal. Ela era magra e pequena, com aproximadamente um metro e meio de altura. Parecia uma garotinha que ainda não passara pela puberdade, e sua aparência dava um certo ar de leveza e fraqueza quando comparada à de Rouxinol, que era mais alta. Entretanto, a habilidade de Lotus era extremamente poderosa, e ela conseguia alterar facilmente o terreno abaixo de seus pés em um raio de até cinco metros.

A descrição da sua habilidade na carta era muito menos chocante do que presenciá-la com os próprios olhos. Durante o teste, Lotus fez a terra ao lado dela ser erguida como um pilar, entre sete a oito metros de altura, e o imponente pilar de terra desmoronou devido à instabilidade estrutural.

Segundo Lotus, quanto mais “fofa” fosse a terra, menos magia ela precisaria usar, mas, consequentemente, a qualidade da construção seria inferior. Casas e muralhas construídas com esse tipo de areia estariam abaixo dos padrões atualmente estabelecidos na vila. Se o componente principal fosse o cascalho, também seria difícil criar algo decente. Aparentemente, ela poderia alterar apenas a estrutura física do terreno, não modificar a sua composição. Claro, esse problema poderia ser facilmente resolvido com a expansão de sua base estrutural.

Roland até pediu que ela construísse uma pequena casa, no entanto, o solo da Região Oeste obviamente não era tão compacto quanto o de Ilha Adormecida. A casa construída por Lotus desmoronou várias vezes assim que ela levantava sua estrutura, mas, no final, ela conseguiu construir uma casa com espaços para portas e janelas, porém, a espessura da parede precisou ser de quase meio metro. A casa completa era tão simples quanto uma caverna, e só podia ser utilizada para a vida básica, já que era muito inferior à casa de tijolos compacta com um layout regular.

No entanto, a caverna ainda era melhor do que um galpão de madeira com buracos por toda parte, pois pelo menos, essa casa poderia ser facilmente aquecida com um fogo simples no inverno. Se não houvesse casas de tijolos construídas o suficiente para abrigar a população da vila durante os Meses dos Demônios, essas casas poderiam ser usadas para acomodar o número excedente de pessoas.

A última etapa foi um teste abrangente da própria habilidade de Lotus. Sua habilidade pertencia ao tipo evocação, sem qualquer habilidade derivada, como era o caso de Rouxinol que podia ver a forma da magia e identificar mentiras. O raio de alcance de sua habilidade era de aproximadamente cinco metros, e durante o processo de estruturação do terreno, sua magia seria facilmente suscetível ao efeito da Pedra da Retaliação Divina, mas depois que o terreno estivesse formado e estabilizado, o efeito da pedra seria inútil diante dele. Ou seja, a Pedra da Retaliação Divina afetaria somente o processo e não o resultado.

— Qual é o nível do seu poder mágico? — Roland perguntou a Rouxinol.

— É um ciclone marrom com um centro extremamente denso, e ela está em um nível muito bom em comparação com as outras bruxas. — Rouxinol disse completando — Está mais perto do nível de Ramos.

— E quanto à velocidade de consumo?

— Ela gasta pouca magia para manipular a terra. — Rouxinol disse enquanto olhava em direção à parede de pedra erguida no sopé da mina da encosta norte — Entretanto, se o terreno for rochoso, ela utiliza muito mais poder mágico para manipulá-lo, de modo que já estaria esgotado após duas horas ou um pouco mais de trabalho.

Roland assentiu. O poder mágico de Ramos era o terceiro mais forte na União das Bruxas depois de Anna e Soraya, e ter bastante poder mágico era a premissa da continuidade para executar suas tarefas. Claro, Rouxinol e Raio não teriam problemas em fazer uso de suas habilidades por um dia inteiro, pois seu consumo era muito baixo.

Depois que a informação foi registrada em um livro, ele começou a testar as próximas bruxas.

— Quem é a próxima?

— Eu, eu, eu! — Mel levantou a mão.

Roland sorriu e disse:

— Neste caso, mostre-me sua habilidade.

A altura de Mel era semelhante à de Lotus, na verdade, ela era um pouquinho menor. Ela havia se tornado uma adulta no ano passado e parecia ser muito animada. Sua pele era mais escura, seus cabelos castanhos eram bem encaracolados e fofos, e ela possuía uma corrente cheia de presas de animais no pescoço, pulso e tornozelo.

Sua principal habilidade era “Língua das Bestas”, que poderia ser aplicada aos animais dentro de um certo alcance. Os animais domesticados pelo poder mágico executariam as instruções dadas por ela, mas as instruções não deveriam exceder a habilidade do animal. Após a conclusão da tarefa, os animais seriam libertados ou ela ainda poderia libertá-los antes disso.

Além disso, Mel também tinha uma habilidade derivada muito interessante, “Mensageiro Animal”. Ela podia passar a ordem de um animal mensageiro para outro animal, por exemplo, ela poderia convocar um pássaro e ordená-lo a buscar um animal mais poderoso para ela. Esse animal mais poderoso estaria sob o efeito de sua magia, assim que o pássaro o tocasse, e iria até ela normalmente, só que ela não poderia especificar qual tipo de animal seria. O pássaro poderia passar a ordem para um gato, uma águia feroz, enfim, o resultado era sempre imprevisível.

No entanto, tanto a habilidade principal quanto a habilidade derivada seriam afetadas pela Pedra da Retaliação Divina, especialmente o Mensageiro Animal, pois o comando poderia ser facilmente anulado pela Pedra da Retaliação Divina e libertar o animal do vínculo. Além disso, quanto maior fosse o animal a ser domado, mais poder mágico ela consumiria, já que ela mencionou que poderia convocar dezenas de aves, mas só podia controlar cerca de duas ou três vacas.

A terceira bruxa a aceitar o teste foi Evelyn. Com cerca de vinte e cinco ou vinte e seis anos de idade, ela parecia particularmente cordial com um sotaque que lembrava a Capital do Reino de Castelo Cinza.

A carta de Tilly descrevia que Evelyn podia transformar uma bebida alcoólica de baixa qualidade em outra com gosto, textura e teor alcoólico completamente diferentes, desde que ela já tivesse provado antes. O propósito inicial de Roland para essa bruxa era óbvio, a purificação do álcool. Se ela poderia transformar uma cerveja aguada em um vinho delicioso, não deveria ser um problema transformá-lo em licor branco.

Rolland preparou cuidadosamente algumas garrafas de álcool com uma concentração de 50% a 95% para isso. Embora o álcool tivesse um gosto muito forte, não deveria ser um problema para ela tomar apenas um ou dois goles. A chave era convencê-la de que o líquido transparente que queimava a garganta era de fato um tipo de bebida alcoólica.

No entanto, não era adequado degustar um bom vinho ou licor branco em um sol escaldante, sem deliciosos acompanhamentos, cubos de gelo e taças de cristal. Talvez ela não conhecesse bebidas com alto teor alcoólico e pensasse nisso como algum tipo de veneno. Por isso, Roland achou melhor realizar o teste durante o banquete, para que a degustação da bebida de alto teor alcoólico fosse mais agradável, então ele simplesmente pulou para a próxima bruxa depois de fazer algumas perguntas a Evelyn.

JZanin
Professor de Química, mestre em Ensino de Ciências, jogador de RPG sem tempo e Deodoro Aliguieri nos tempos vagos que não existem mais. ~Strong alone, stronger together!~

9 Comentários

    1. O holand tá transformando as pessoas em alcoólatras.
      Tem ate um seguindo esse caminho, o comerciante lá, Hogg

  1. Essas bruxas com certeza terão alto desenvolvimento na vila… Quando Eco foi apresentada, não consegui pensar em praticamente nenhuma utilidade kkkk
    E ela já fez até mesmo grande diferença na guerra do forte cancioneiro confundindo o inimigo

    PS: estou até hoje esperando lunna entrar em ação kkkk

  2. Q tortura!!! Acabou tão rápido q nem percebi, já estou com vontade de ler o próximo capítulo
    Obrigado pelo capítulo Mestre JZanin

  3. Veremos o que Roland fará com elas 😁🤔
    Muito obrigado pelo capítulo 🙇😁 Mestre JZanin 🙇😁

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!