MdG – Volume 3 – Capítulo 6 (Parte 7 de 8)

Sacerdotisa ficou atrás de Matador de Goblins, coberta de chuva, lama e suor, contudo imaculada em determinação, segurando alto a luz.

Sua beleza não vinha da luz dos deuses que lhe banhava, nem das vestimentas que usava.

Vinha da forma como ela podia levar sua oração ao próprio lugar dos deuses do céu em nome de outro.

Sem um momento de dúvida ou hesitação. Embora tremendo e com medo, ela ainda erguia seu mangual.

— Matador de Goblins, senhor!

Sua espada funcionava, embora ele não gritasse ou berrasse.

Ele ergueu a arma, avançou, apontou, moveu e cortou seu inimigo.

Foi um ataque completamente normal, um ataque absolutamente banal.

— Hrr… ugh!

Mas era um ataque.

A armadura de torso de Elfo Negro quebrou, espirrando sangue. Não foi grande coisa. Mas o golpe acertou na mosca e era o suficiente.

— O-ora, v-vocêêêê…!

O elfo largou a espada e pressionou a mão no peito, cambaleando para trás.

Ele não temia nenhuma flecha, nem mesmo espada ou magia. Esse golpe feriu seu orgulho como um elfo negro mais profundamente do que seu corpo.

Como pôde esse grupo desorganizado de intrometidos ter me humilhado?

— Farei vocês terem desejado que eu apenas usasse o poder do gigante para obliterar essa cidade! — Matança cintilou em seus olhos. Por mais que os elfos da floresta procurassem a harmonia, elfos negros estimavam o orgulho e tormento. — Vou fazer de você comida para meus goblins. E sua elfa e sua menininha… cortarei suas mãos e pés, então as deixarei nas profundezas do ninho até que morram…!

Elfo Negro presumiu que era a sua própria fúria crescente que tornava difícil dizer as palavras.

Ele caiu de joelhos na lama.

— Erg… Ugh… Hrrr…?

Seu rosto, com a cor das trevas, se contorceu de dor. Os cinco braços em suas costas tentavam se apoiar na lama e ele se esforçava para ficar de pé.

Era a invocação que tinha minado sua força tão repentinamente? Impossível. Na verdade, ela lhe trouxera mais força.

A lesão, daí… a ferida?

…Não.

— Está envenenada.

Matador de Goblins disse apenas as duas palavras e retirou um trapo velho da bolsa em seu quadril.

O tecido mantinha os dardos que foram utilizados contra ele e Garota da Guilda no ataque na Guilda.

Matador de Goblins não sabia exatamente que tipo de veneno havia neles, mas…

— O-ora, seu…! Seu…! Seeeu…!

…usar em seu inimigo foi o bastante para saber que era veneno.

Sangue escorria entre os dedos de Elfo Negro e caia no chão.

Fúria eclodia em seus olhos e a chuva percorria por todos os seus lábios contorcidos.

Ele usou os braços em suas costas para se levantar, em vez dos que tremiam em seu tronco

Relâmpagos iluminavam por trás de Elfo Negro, realçando sua forma instável, como uma árvore murcha.

Ele ofegava, lutando contra o veneno correndo em suas veias. Ele se parecia com alguém prestes a morrer, mas ainda mais terrível do que antes.

— Omnis…!

Ele rugiu as palavras de verdadeiro poder, um último suspiro de magia se é que podemos dizer.

— Não…! — Sacerdotisa tentou desesperadamente erguer seu mangual com as mãos trêmulas e com o rosto pálido.

Mas a pressão de conectar sua alma aos próprios deuses várias vezes tornara seus dedos instáveis.

— Se ele nos acertar, está tudo acabado, mas… sua guarda está baixa!

Alta-Elfa Arqueira pegou três flechas da sua aljava, as lançando tudo de uma vez, mais rápido do que magia.

Mas com uma rajada de vento, a mão enevoada esmagou as flechas como se passassem através de uma tempestade.

— O enorme poder de Hecatônquiro…!

Alta-Elfa Arqueira cerrou os dentes e pegou furiosamente outra flecha. Ela se recusava a acreditar que era inútil.

— Impacto Pétreo é impreciso demais! Depende de você salvar o dia, Orelhuda!

— O que acha que estou tentando fazer?!

A arqueira disparou flecha atrás de flecha, mas o braço parou cada uma delas no céu.

— Minhas próprias magias e as de nossa dama sacerdotisa estão esgotadas. Significando…

— Nodos…!

Investir em um ataque corpo-a-corpo? Não, a essa distância nem eles nem Matador de Goblins teriam tempo. Lagarto Sacerdote se juntou a Alta-Elfa Arqueira ao ranger os dentes.

O encantamento de Elfo Negro continuou claro e alto. O tempo deles estava quase no fim.

Então… os olhos do grupo se viraram para um homem.

— Matador de Goblins… senhor…

— Deflexão de flechas?

Coberto de lama, veneno e sangue, aquele capacete de aço se inclinou bem levemente.

— Ele é capaz de parar flechas que avançam… não é mesmo?

Apesar da tempestade furiosa em torno deles, seu murmúrio suave não pôde deixar de chegar aos ouvidos da alta-elfa.

— As desvia, se defende contra elas… sabe? — Ela ergueu a voz para ser ouvida entre o vento. — O que…? O que meu avô falou disso…? — Ela mordiscou seu polegar primorosamente formado, sacudindo suas orelhas de irritação. — Acho que ele disse… “Nenhum metal perfura minha pele, a haste de qualquer flecha é apanhada por minhas mãos”.

— Entendi. — Nenhum metal perfura a pele. Apanha a haste de qualquer flecha. Ele murmurou para si mesmo. — Deflexão de flechas…

Ele disse tudo isso sem emoção, depois finalmente assentiu ao chamado de Sacerdotisa e deu um passo em frente.

Diante dos seus olhos, a luz branca já começava a brilhar. O ar zumbia com a edificação do poder mágico.

Quando deu um segundo passo, ele pôs sua espada longa de volta na bainha e virou seu ombro direito ligeiramente.

— Libe…

— Entendi.

Então o terceiro passo. Naquele instante, o braço esquerdo de Elfo Negro saiu voando.

Ninguém — incluindo o próprio Elfo Negro — percebeu que havia acontecido até o sangue começar a jorrar do cotoco.

A tempestade levou o sangue jorrando e o dispersou na chuva. O barulho do braço caindo nos arbustos pôde ser ouvido.


KakaSplatT
☦ Death To The World ☦

10 Comentários

  1. O MdG é um mito, virou o jogo a favor deles!
    O que foi esse ataque do MdG?! Pobre Elfo Negro não sabe o que aconteceu (nem eu kkk).

  2. Obrigado pelo capítulo.

    O Elfo Negro mesmo fortalecido ainda não é o suficiente para as artimanhas do Goblin Slayer que se mostraram muito eficiente mesmo os inimigos não sendo goblins.

    Fico pensando se o Goblin Slayer existisse na era da guerra entre os deuses da ordem e caos, ele com certeza teria mudado o rumo da guerra, já que ele conseguiu feri um elfo negro com o poder de um monstro com deflexão.

    1. Se ele existisse na era da guerra, tinha alta possibilidade de ser considerado um grande herói com ranking Platina SSS+ kkkk

  3. Hehehe cheguei atrasado mas cheguei…

    Pra todo mundo ver que a astúcia vence a força… ou será a inteligência… Tanto faz!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!