MdG – Volume 5 – Capítulo 5 (Parte 11 de 11)

— Hum… — resmungou Anão Xamã, depois olhou para o rosto de Esgrimista Nobre. — Estou te causando problemas?

Por um longo tempo, Esgrimista Nobre não disse nada, tentando olhar para qualquer lugar, menos para o anão. Silêncio. Então mais silêncio. Então, finalmente: — …………Um pouco.

— Viu? — disse Sacerdotisa, tentando esconder um sorriso.

— Bem, minha nossa, me perdoe — disse Anão Xamã, também tentando não rir. A forma como sua boca se curvou um pouco foi bastante encantador.

Ele reuniu os equipamentos e colocou nas costas bem agilmente apesar de seu pequeno tamanho. Então ele olhou para a jovem.

— Ainda não acabei de dizer a minha parte, contudo. Corta-barba ali, ele é diferenciado, entende?

— Sem contar seu traço estranho — disse Alta-Elfa Arqueira com uma risada que não conseguiu segurar. — Orcbolg nunca diz nada senão “É mesmo?”, “Isso mesmo” e “Goblins”.

Ela olhou para Matador de Goblins, que estava encostada na parede com um silêncio taciturno, e deu um sorriso felino.

Sacerdotisa ofereceu outro de seus olhares não adianta e disse: — Ele é quem é.

Por fim, Matador de Goblins não conseguiu se conter de dizer “É mesmo?”.

Não era má ideia para um grupo de aventureiros como esse, bem no coração do perigo, encontrar a capacidade de rir; ainda que não fosse um dos preceitos que Matador de Goblins articulava frequentemente.

Se ser sério é o caminho para ganhar, ele seria sério, pensou Sacerdotisa. Mas se não for, bem… seria melhor se ele pudesse relaxar um pouco…

— Tenho certeza de que meu senhor Matador de Goblins é bastante conhecedor de seus próprios hábitos. Agora… — Esse era Lagarto Sacerdote, com sua respiração silvante trazendo as brincadeiras improvisadas ao fim no momento certo. Ele bateu a cauda no chão uma vez, depois olhou para o grupo. — Está tudo pronto?

— Acho que podemos guardar as brincadeiras para depois. Tudo pronto, Escamoso.

— Hum. — O lagarto assentiu sombriamente, depois fez seu gesto estrando com a mão.

— Ó meus ancestrais que dormem sob as camadas de rochas, com todo esse tempo que se amontoaram sobre vós, guiem estes objetos.

Tão logo ele falou, as presas de dragão dispersas pelo chão começaram a borbulhar.

E então, eis que: as armas e equipamentos começaram a enferrujar e deteriorar diante de seus olhos, começando com o que quer que fosse exposto ao ar.

— U-uau… — Sacerdotisa ouvira falar de tal habilidade, mas era considerada ser um milagre maligno e assim não era visto frequentemente. — Esse é o milagre Enferrujar…?

— Oh, conhece? — Lagarto Sacerdote pareceu tanto surpreso quanto interessado pela sua pergunta. — De fato é. Destruir objetos com Meteorização leva bastante tempo.

— Nunca tinha visto por mim mesma. E os nossos itens?

— Não vai nos afetar. Embora isso não seja uma oração que costume usar em combate.

Sacerdotisa sentiu uma onda de alívio com isso. A malha fina que usava sob suas vestimentas era importante para ela.

Eu sei que é um item descartável, mas mesmo assim.

— É preciso uma boa quantidade de tempo para preparar, mas é útil em momentos como esse — explicou para ela Lagarto Sacerdote, sacudindo a cauda como se estivesse bastante satisfeito consigo mesmo. — Hu-hum. Então libertamos as prisioneiras lá embaixo e destruímos o equipamento de nossos inimigos. Acredito que tudo correu como planejado até agora, não é, meu senhor Matador de Goblins?

— Sim — disse Matador de Goblins, assentindo lentamente. Ele pegou um odre de sua bolsa de itens, abriu, e bebeu entre as grades do capacete. — No entanto, não podemos baixar nossa guarda. Não se sabe o que pode acontecer.

Isso, é claro, era algo que todos os aventureiros aqui estavam plenamente cientes. Ninguém nesse mundo sabia se era o destino ou o acaso que controlava os dados que os deuses rolavam.

A possibilidade do inesperado era precisamente o que fazia isso uma aventura.


MdG está em um breve hiato. Você poderá conferir mais informações nos anúncios fixados na página inicial ou neste link.

KakaSplatT
☦ Death To The World ☦

7 Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!