TA – Capítulo 49

Sinfonia do Destino

Victor só afrouxou o punho depois que a porta do corredor se fechou lentamente. Com um longo suspiro, ele se virou e disse ao Rhine e ao resto da orquestra:

— Vou voltar ao meu escritório para terminar meu trabalho. Vocês, continuem praticando por favor.

— Sr. Victor, por favor, não se esforce demais. — Rhine soltou o violino e caminhou até Victor. Seu rosto parecia serio, — Eu não acho que você consiga criar uma boa sinfonia com seu humor atual.

A mente de Victor estava sendo incomodada pela fadiga, depressão e raiva ao mesmo tempo. Ele concordou:

— Obrigado, Rhine. Eu só… preciso de um pouco de descanso.

— Lucien e Lott, vocês dois acompanhem o Sr. Victor até o escritório dele. Felícia e Heródoto, vocês dois continuem praticando — Rhine disse aos estudantes.

No caminho para o terceiro andar, Victor não disse nada. Nem Lucien nem Lott sabiam o que fazer, então eles apenas o seguiram silenciosamente.

Antes de sair do escritório, Lucien percebeu que Victor estava olhando um retrato realista pendurado na parede. No retrato, havia uma linda jovem com um sorriso no rosto. Ela tinha cabelos e olhos pretos.

Quando Lucien fechou a porta, Victor ainda estava olhando o retrato como uma estátua.

Felícia e Heródoto estavam perdidos em pensamento quando Lucien e Lott voltaram para a sala de prática no quarto andar.

— Bem… — Lott tentou quebrar o silêncio — o diretor Othello pediu apenas para fazer um concerto seguro, então pode ser que o Sr. Victor fique menos estressado agora.

Aparentemente, suas palavras não ajudaram.

— Qual é… Eu me importo muito com o desempenho do Sr. Victor, ok? — Lott acrescentou apressadamente, — Vocês viram meu primo Mekanzi. Se o concerto do Sr. Victor for um grande sucesso, eu vou poder dizer que sou aluno de um dos melhores músicos, o que me ajudará no meu teste de qualificação.

Felícia torceu um pouco a boca ao falar:

— Sim, todos estamos ligados ao Sr. Victor. Estou preocupado com ele. Se a apresentação der errado, não quero nem imaginar o que o espera.

Do outro lado, Heródoto encostou a testa no violino, murmurando algo para si.

Lucien foi ignorado novamente, mas ele não se importou. Ele também estava ocupado pensando. Para retribuir a gentileza de Victor, Lucien estava procurando uma obra-prima musical de seu mundo, como um plano B. Antes disso, ele passou por todas as músicas de sua biblioteca espiritual para se certificar de que não havia nada parecido com o que ele escolheria. O trabalho era realmente mais fácil do que Lucien pensava, já que todas as músicas eram armazenadas na biblioteca espiritual dele e ele poderia facilmente acessa-las lá. Então Lucien só tinha que encontrar uma maneira adequada de dar a música ao Sr. Victor.

Felizmente, Lucien terminou a parte difícil: a tradução. Quando Lucien estava praticando a leitura de música daquele mundo, ele fez anotações em muitas obras de seu mundo com as notas que ele aprendeu aqui.

Durante este período de tempo, Lucien teve uma melhor compreensão em relação à tendência da música neste mundo. Sendo influenciada pela igreja, a música em Aalto apresentava uma estrutura tradicional e um estilo religioso. Lucien queria escolher aquela que se encaixasse nessa tendência. Portanto, Bach veio primeiro a sua mente, já que sua música também tinha um toque religioso.

No entanto, depois de comparar o trabalho de Bach com muitas obras-primas musicais neste mundo, Lucien descobriu que elas eram de alguma forma muito parecidas! Ele estava feliz por ter sido cauteloso o suficiente.

Então Lucien se voltou para Beethoven. Felizmente, nenhum dos trabalhos de Beethoven se assimilava a música daquele mundo. Lucien não queria perder muito tempo na seleção, e, assim, ele logo decidiu usar a Sinfonia do Destino. Lucien ainda se lembrava que, quando ele a ouviu pela primeira vez, ele ficou chocado com o ritmo impressionante da sinfonia.

A parte mais difícil seria pensar em como “dar” ela para Victor. Lucien não podia simplesmente entregar diretamente a Victor um pedaço de papel com uma excelente obra musical nele, dizendo que ele encontrou em um livro na biblioteca. Por outro lado, seria ainda mais suspeito se ele alegasse que tinha criado a melodia sozinho, uma vez que, obviamente, não faria sentido um iniciante como ele conseguir escrever uma sinfonia como aquela.

Lucien queria saber fazer hipnose, mas seu poder espiritual atual não seria suficiente para infundir um pedaço inteiro de sinfonia na mente de Victor.

Finalmente, ele decidiu reescrever a Sinfonia do Destino, mas ao invés de revitaliza-la, Lucien iria piora-la. Lucien precisaria destruir toda a estrutura da obra-prima, deixando alguns fragmentos dela para Victor. Lucien estava torcendo para que seu professor pudesse se inspirar a partir desses fragmentos.

Depois de passar algumas poucas notas da sinfonia para o papel, Lucien se sentou em frente ao piano e pressionou fortemente o teclado com as mãos.

*Dang dang dang daaaang!*

Foi tão alto que Heródoto quase caiu da cadeira. Após o início magnífico, a parte restante da melodia era como um desastre.

— Que diabos você está fazendo? — perguntou Lott, franzindo as sobrancelhas.

— Quero ajudar o Sr. Victor. O que eu vi hoje me deixou deprimido, mas também com raiva, e estas emoções combinadas me deixaram inspirado. Vou passar para o papel — Lucien explicou.

— O quê? — Lott quase riu, — Você está me dizendo que você está escrevendo uma sinfonia?

— Há quanto tempo você está aprendendo música? Você na verdade não sabe nem tocar piano ainda! — A voz de Felícia ficou mais alta.

Chacoalhando suas mãos, Lott respondeu diretamente:

— Não, você não é capaz de ajudar o Sr. Victor, Lucien. Eu entendo a sua intenção, mas você é apenas um iniciante.

— Você acha que qualquer um pode escrever uma sinfonia apenas porque eles têm a chamada inspiração?! — Heródoto zombou, — O que você acabou de tocar é um lixo. Parar de ficar se mostrando na frente do Sr. Victor para agradá-lo, seu palhaço!

— Lucien, por favor, pare. — Felícia sacudiu a cabeça, deprimida, — Você pode simplesmente parar? Não tornar a situação ainda mais difícil?

Porém, Lucien também negou com a cabeça, determinado.

— Não, eu estou inspirado. Eu posso criar algo bom.

Lott, Felícia e Heródoto estavam olhando para Lucien como se ele fosse um louco.

Vermillion
Primeiro de seu nome, Nascido do Caos, o Que a Tudo Lê, Spymaster nas horas vagas, Father of Fakes, Professor de Inglês, Um dos Três, Editor do Qidian, Tradutor de TA, Soberania e DNG, Marido Raiz.

9 Comentários

  1. Era só ele tocar a sinfonia sem modificar , tipo já que ele não sabe tocar piano e nunca tocou aquela sinfonia o som seria ruim , mas como um musico o Victor iria escutar e melhorar a execução…( :v se o que tiver escrito ser um monte de bosta só ignora kkkk nunca tive um professor de piano )

    1. Veja bem, como é que um cara que não entende basicamente nada de música, nem sabe tocar piano, vai de repente “aparecer” com uma obra prima musical, seja na questão das notas ou da melodia? Seria igual um cara que mal sabe ler e escrever aparecer com um livro fenomenal que ele mesmo escreveu! Eu daria dois minutos para ele ser queimado na fogueira…

      1. Eu não durmo desde sábado, por isso não to conseguindo pensar direito kkkk , os caras iam achar mó estranho ele aparece com a sinfonia do nada e mesmo que ele não fosse queimado por isso ,depois da investigação da igreja ele provavelmente seria descoberto como bruxo :v

        1. Então velho, eu sei que as novels são show e tals, mas você pode dormir um pouco ^_^
          Elas ainda vão estar aqui amanhã pra você, pode confiar!

          1. Eu não dormi foi pq sábado e domingo teve um role monstro hueheuheue e domingo-segunda bateu insonia pelos corotes kkkkkk

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: O conteúdo deste site está protegido!